Economia

Juros futuros disparam e DI supera os 13% ao ano para 2031

Alta foi acentuada e generalizada, tanto nos contratos mais curtos como nos mais longos

Data de publicação:22/10/2021 às 04:48 - Atualizado um mês atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

Os juros futuros sobem firme nesta sexta-feira refletindo o temor do mercado com o ajuste fiscal, após a manobra do governo para furar o teto de gastos, e a permanência do ministro da Economia, Paulo Guedes, no cargo depois da saída de 4 integrantes do alto escalão de sua equipe.

A alta é expressiva em toda a curva, mas nos contratos mais longos alta supera 1%. Para janeiro de 2031, o DI saltou acima de 13%, foi negociado a R$ 13,01 às 12h36.

Foto: Envato
Risco fiscal faz mercado prever elevação mais acentuada dos juros

O aumento do risco fiscal exerce pressão sobre o dólar, sobre a inflação, obrigando as autoridades monetárias a puxar ainda mais os juros. Além disso, para aceitar os papéis do governo, que financiam a rolagem da dívida pública, os investidores passam a exigir prêmios, ou juros, cada vez mais elevados. É um efeito em cascata que pode provocar deterioração no cenário econômico.

Bolsa é castigada com salto dos juros futuros

A Bolsa sofre com essa arrancada dos juros futuros, porque com juros altos, as empresas têm mais dificuldades para levantar crédito e expandir, a renda fixa se torna mais atraente em relação às ações. Além a inflação elevada também afeta os resultados das companhias.

A gestora WHG, dona de um fundo macro que está cada vez mais atenta ao mercado internacional e desinteressada com o Brasil, acaba de fazer uma simulação de qual seria o nível ideal do Ibovespa considerando o atual cenário de juros atual. Pela curva, inclinada a 12% ao ano no longo prazo, o Ibovespa teria de ir a 102 mil pontos.

Por essa análise, o mercado de ações deve cair muito, antes de se recuperar. E quanto mais elevado for os juros, mais baixo será o nível do Ibovespa.

Acompanhe a cotação em alguns meses nos próximos 10 anos:

Mês CDI Variação

Jan/2022 8,34% 0,45%

Jan/2023 11,45% 0,88%

Jan/2024 12,25% 1,00%

Jan/2025 12,49% 0,99%

Jan/2026 12,64% 1,03%

Jan/2027 12,75% 0,97%

Jan/2029 12,91% 0,97%

Jan/2031 13,02% 0,94%

Sobre o autor
Mais Retorno
Mais RetornoA Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!
Mais sobre