Economia

Incorporadora China Properties deixa de pagar US$ 226 mi em bonds a credores

A incorporadora imobiliária China Properties Group informou nesta sexta-feira, em comunicado à Bolsa de Hong Kong, que não pagou o valor principal de uma emissão de…

Data de publicação:15/10/2021 às 15:14 - Atualizado 3 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

A incorporadora imobiliária China Properties Group informou nesta sexta-feira, em comunicado à Bolsa de Hong Kong, que não pagou o valor principal de uma emissão de notas seniores que vencia neste dia 15 de outubro. A empresa deveria ter pago US$ 226 milhões aos credores. Nessa semana, outra empresa chinesa do setor imobiliário, a Modern Land, pediu prorrogação de prazo para pagar suas dívidas.

"Nenhum pagamento foi feito pela emissora na data de vencimento, o que constitui um evento de inadimplência nos termos da Escritura que constitui as Notas 2021", diz a empresa no comunicado.

Foto: Envato
Yuan, moeda chinesa - Foto: Envato

A emissão, realizada em 11 e 15 de outubro pela Cheergain Group, uma subsidiária da China Properties, tinha prazo de três anos e taxa de 15%.

Segundo a incorporadora, o não pagamento ocorreu por uma crise de liquidez provocada por uma "incompatibilidade de tempo", uma vez que a companhia não é capaz de financiar o valor pendente a credores enquanto não concluir a venda ou refinanciamento de alguns de seus ativos.

China Properties diz que buscará quitar seus débitos

A China Properties disse que seguirá "considerando, explorando e trabalhando" por soluções para quitar seus débitos com credores. Entre as possibildiades analisadas, segundo a companhia, está o refinanciamento ou venda de algumas propriedades imobiliárias localizadas em Xangai e Chongqing, na China.

Por requisição da empresa, as negociações de sua ação na Bolsa de Hong Kong, suspensas em 1º de abril deste ano, seguirão da mesma forma.

Efeito Evergrande

Na semana passada, a incorporadora chinesa Modern Land do setor imobiliário pediu a seus credores permissão para atrasar o pagamento de um bond (espécie de título de dívida emitido pela empresa) de US$ 250 milhões que vence no fim deste mês.

Também sinal da crise financeira que atinge o setor na China, que envolveu a construtora Evergrande e outras companhias do segmento imobiliário.


A Modern Land pediu mais três meses para o pagamento dos bonds que vencem em 25 de outubro. Ainda assim, a companhia pretende recomprar 35% dos títulos na data de vencimento original. Os papéis têm juro de 12,85%.

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!
Câmbio Fixo

Câmbio Fixo

O que é o câmbio fixo? Câmbio fixo é o nome dado ao regime cambial adotado pelos países que, utilizando uma moeda estrangeira como referência, mantêm...

  CONTINUAR LENDO