Mercado Financeiro

O mercado financeiro começa a semana tomando conhecimento, logo pela manhã, de dados importantes, como o Índice Geral de Preços Médio (IGP-M) de agosto, considerado a inflação do aluguel, e das projeções atualizadas de analistas e consultores sobre inflação e juros para este ano e os próximos.

Hábito de jogar dinheiro pela janela
Nesta segunda-feira será divulgada a inflação de agosto medida pelo IGP-M - Foto: Dylan Gills/Unsplash

O IGP-M, calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), que sofre forte influência de preços no atacado, é o principal indexador dos contratos no mercado de locação residencial. Em julho, o índice acelerou 0,78% e acumula alta de 33,83% nos últimos doze meses.

As estimativas econômicas chegarão com o boletim Focus, que o Banco Central divulga toda segunda-feira na parte da manhã, e passaram a atrair mais interesse depois que o IPCA-15 de agosto, de 0,89%, veio acima das previsões dos analistas.

A surpresa negativa com a prévia da inflação do mês levou a algumas revisões para cima tanto nas estimativas de inflação quanto de juros, principalmente para o próximo ano.

A expectativa de especialistas é que as novas previsões venham acima dos números anteriores, que no último relatório Focus foram de 7,11% para a inflação pelo IPCA em 2021 e de 3,93% para 2022. A Selic estimada tanto para este ano como para o próximo está em 7,50% ao ano.

PIB trimestral e anual na próxima quarta-feira

Outro indicador bastante aguardado pelo mercado financeiro na semana é o que mede a variação do PIB (Produto Interno Bruto), trimestral e anual, que o IBGE divulga na quarta-feira, 1.

As projeções do mercado apontam para um crescimento médio de 0,62% no segundo trimestre, na comparação com o trimestre anterior, quando a atividade surpreendeu com uma expansão de 1,2%.

Investidores e gestores de mercado acompanharão os dados econômicos sem deixar de monitorar de perto os lances da crise política, temperada pelos ataques do presidente Bolsonaro contra representantes de outros Poderes e, neste fim de semana, por ameaças de ruptura institucional. Especialistas comentam que o acirramento dos riscos políticos e fiscais pode prejudicar principalmente o crescimento econômico de 2022.

O balanço de agosto não tem sido favorável ao mercado financeiro, especialmente à renda variável. Faltando apenas dois dias úteis para o fechamento do mês, a Bolsa de Valores de São Paulo acumula desvalorização de 0,92% e o dólar, queda de 0,19%, até agora.

Cenário político

Os ruídos políticos seguem incomodando os investidores. O presidente Jair Bolsonaro repetiu, no último sábado, 28, críticas às medidas tomadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que atingiram bolsonaristas.

Ao falar que não deseja e nem provoca rupturas, o chefe do Executivo desse que “tudo tem um limite na nossa vida”. Sobre os atos programados para o feriado de 7 de setembro, o presidente fez uma espécie de provação e convidou “qualquer um” dos 11 ministros a subir com ele no caro de som e “falar com o povo brasileiro”.

O convite do presidente a outras autoridades ocorre enquanto gestores estaduais, municipais, parlamentares e ministros estão em alerta com as manifestações previstas.

O episódio também acende a luz amarela para a Procuradoria-Geral da República (PGR), que, ao solicitar a abertura de um inquérito contra o cantor Sérgio Reis, o deputado federal Otoni de Paula, o caminhoneiro Zé Trovão e mais sete pessoas, classificou como um "levante" os "atos violentos de protesto" que o grupo quer convocar na Semana da Pátria.

CPI da Covid

Os trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid no Senado se mantêm no radar do mercado. Funcionário da empresa VTC Operadora Logística (VTCLog) por mais de 20 anos, o motoboy Marcio Queiroz de Morais confirmou que sacou milhares de reais em espécie para a companhia.

O nome do ex-empregado consta de um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) em posse da CPI, que investiga a empresa.

O relatório do Coaf em poder da CPI mostra que Morais fez, num período de apenas dois meses saques em dinheiro vivo num total de R$ 450 mil. As retiradas ocorreram entre janeiro e fevereiro de 2018, mesmo ano em que a VTCLog fechou contrato com o Ministério da Saúde para assumir a logística de armazenamento e distribuição de medicamentos e vacinas comprados pela pasta. Atualmente, a empresa é responsável, por exemplo, pelo transporte da vacina contra covid-19.

Morais contou que trabalhou para a VTCLog por mais de 20 anos, até "2017, 2018". Sacava os valores em uma agência bancária no Aeroporto Internacional de Brasília e em outra, do Bradesco, no Setor Comercial, e levava o dinheiro vivo para o setor financeiro da empresa.

O relatório do Coaf aponta que saques de altos valores em espécie faziam parte da rotina da VTCLog. Entre 2018 e julho de 2021, 4,793 milhões foram sacados em espécie de agências bancárias em Brasília.

NY: futuros estáveis

Em Nova York, os contratos futuros negociados nas bolsas locais operam estáveis, com os investidores repercutindo ainda as falas do presidente do Fed (Federal Reserve, o banco central americano) no simpósio Jackson Hole, durante a última sexta-feira, 27.

Durante o discurso, Powell admitiu a possibilidade do início da redução gradual dos estímulos monetários nos Estados Unidos já em 2021, caso a economia siga crescendo.

O dirigente adotou um tom mais leve em relação aos outros membros do Fed, ao alertar para o impacto “particularmente prejudicial” de um aperto monetário prematuro neste ano, em que ao mercado de trabalho no país ainda se recupera e os casos de coronavírus sobem diante da disseminação da variante delta.

Em suas considerações, Powell também reforçou que vê o atual avanço da inflação do país como transitório. Ele ainda afirmou que os critérios para uma eventual elevação da taxa básica de juros nos Estados Unidos são mais rigorosos que para o tapering.

Segundo a BMO Capital Markets, essa afirmação foi uma tentativa do presidente do Fed de dissociar as discussões sobre o aperto monetário por meio desses dois instrumentos.

Bolsas asiáticas fecham em alta

As bolsas asiáticas fecharam em alta modesta nesta segunda-feira, após o presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), Jerome Powell, sugerir que não terá pressa de elevar juros em discurso no fim da semana passada.

O índice acionário japonês Nikkei subiu 0,54% em Tóquio, aos 27.789,29 pontos, enquanto o Hang Seng avançou 0,52% em Hong Kong, aos 25.539,54 pontos.

O sul-coreano Kospi se valorizou 0,33% em Seul, aos 3.144,19 pontos, e o Taiex registrou ganhos de 1,08% em Taiwan, aos 17.396,52 pontos.

Na China continental, o Xangai Composto teve alta de 0,17%, aos 3.528,15 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto ficou perto da estabilidade, com ligeiro acréscimo de 0,06%, aos 2.441,11 pontos.

Na Oceania, a bolsa australiana também ficou no azul nesta segunda-feira, favorecida por ações de mineradoras e petrolíferas. O S&P/ASX 200 avançou 0,22% em Sydney, aos 7.504,50 pontos. / com Júlia Zillig e Agência Estado

Imagem do autor

Colaborador do Portal Mais Retorno.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja mais Ver mais