Fundos de Investimentos

A renda variável, classe ações, foi imbatível no mercado de investimentos no primeiro semestre. Foi o único também que suplantou a inflação acumulada no período.

O Índice Bovespa (Ibovespa) acumulou valorização de 6,54%, mas outras ações da B3 tiveram brilho mais intenso, como indicam o desempenho dos principais fundos de ações e de small caps. Dos 10 fundos de ações mais rentáveis no semestre, o campeão Hayp FIA acumulou rentabilidade de 78,28%.

Os produtos de melhor desempenho foram os que têm no comando gestores que apostaram no movimento cíclico da economia e escolheram ativos de empresas que se beneficiam do ritmo da atividade, como as dos setores de varejo, commodities e bancos.  As mesmas que, de acordo com especialistas, tendem a manter o fôlego no segundo semestre, dada a persistência das expectativas positivas para esses setores, com o avanço da vacinação e maior abertura da economia.

São fundos que chegaram aos vistosos resultados seguindo o roteiro previamente percebido pelos gestores, o de que o processo de vacinação contra a covid levaria à retomada de atividade – que começou no exterior e propiciou a escalada dos preços das commodities, seguido depois pelo movimento doméstico, de abertura gradual do comércio.

Confira e conheça os dez fundos de ações de melhor desempenho no primeiro semestre, de acordo com dados de levantamento da SVN Investimentos e análise de Lucas Rodrigues Paulino, especialista em Investimentos da Mais Retorno.

Hayp FIA

Gestor do fundo segue basicamente a análise fundamentalista (situação econômica, financeira e de mercado) para tomar as decisões. Uma estratégia que, no período mais recente, levou o fundo a se beneficiar de posição em ações de empresas de varejo, como Pão de Açúcar, Assaí e Positivo Tecnologia, grandes beneficiadas pela retomada do consumo.

Rendimento no semestre: 78,28%

Aplicação mínima: R$ 5.000

Taxa de administração: 2% ao ano

Organon FIC FIA

Fundo monoação, estratégia é a alocação exclusivamente em ações da Vale, também o único risco da carteira. É como se o investidor comprasse uma ação da Vale e ter como desempenho a variação do papel da mineradora.

Rendimento no semestre: 66,98%

Aplicação mínima: R$ 100

Taxa de administração: 1,5% ao ano

Trígono Flagship Samll Caps FIC FIA

Rendimento no semestre: 55,03%

Aplicação mínima: R$ 250

Taxa de administração: 2% ao ano

FIA Trígono Verbier

Rendimento no semestre: 53,62%

Aplicação mínima: R$ 250

Taxa de administração: 2% ao ano

Trígono Delphos Income FIC FIA

Rendimento semestre: 53,12%

Aplicação mínima: R$ 250

Taxa de administração: 2% ao ano

Todos os fundos da Trígono alocam a maioria dos recursos em small caps, empresas cujo valor de mercado é inferior a R$ 10 bilhões. São companhias que têm maior potencial de valorização, mas também mais sensíveis a crises, porque são menores, comenta Paulino. “Foram as que mais sofreram com a crise da covid, mas foram as que se recuperaram mais rapidamente.”

Inter + Ibovespa FIA

Inter + Ibovespa Ativo FIA

Em alocação de recursos por meio de análise fundamentalista dos ativos e análise técnica, gestores dão muita atenção ao fluxo do papel.

Rendimento no semestre: 37,11%

Aplicação mínima:  R$ 10 mil

Taxa de administração: 2,51%

Itaú Index Vale Ações FIC FI

Gestor aloca os recursos unicamente em ações da Vale, também o único risco da carteira. É como se o investidor comprasse uma ação da Vale para obter como rendimento a variação do papel da mineradora.

Rendimento no semestre: 36,90%

Aplicação mínima: R$ 1

Taxa de administração: 0,80% ao ano

Santander FI ale 4 Ações

Gestor aloca os recursos unicamente em ações da Vale, também o único risco da carteira. É como se o investidor comprasse uma ação da Vale para obter como rendimento a variação do papel da mineradora.

Rendimento semestre: 36,78%

Aplicação mínima: R$ 100

Taxa de administração: 1,50% ao ano

Simétrica BR FIA

Objetivo é superar o Ibovespa no longo prazo por meio de uma carteira de ações escolhidas em um processo de seleção fundamentalista e análise proprietária.

Rendimento semestre: 36,71%

Aplicação mínima: R$ 10 mil

Taxa de administração: 2% ao ano.

Bradesco FIA VALE

Fundo monoação, estratégia é a alocação de recursos unicamente em papeis da Vale, também o único risco em carteira.

Rendimento semestre: 36,65%

Aplicação mínima: R$ 1.000

Taxa de administração: 1,50% ao ano

Vacinação e retomada econômica

O ponto comum da estratégia dos gestores de fundos de ações bem-sucedidos foi a aposta no avanço da imunização contra o coronavírus, controle gradual da pandemia e retomada da atividade econômica.

Uma história à parte é a dos fundos Trígono Capital, segundo seu gestor, Werner Roger, que mostra preferência quase atávica por small caps e empresas com receitas ligadas ao dólar. ‘É uma estratégia de proteção contra crises, políticas, econômicas, de pandemia”, explica.

O gestor da Trígono diz não se preocupar em ter o índice small caps como referência, porque quem procura seguir o SMLL fica com o rendimento muito colado nele, e sua estratégia é mirar “setores que estão indo muito bem, independentemente do tamanho das empresas, e estão esquecidos pelo mercado”. Setores como o de commodities, industrial, de agronegócio e logística, “já que todos os demais setores dependem do transporte”, destaca.

“A Trígono foge do comum das outras gestoras em que 20% das ações das maiores empresas da bolsa estão em 90% da carteira dos fundos”, aponta Deny Cesar, assessor da SVN Investimentos. “Eles têm uma gestão arrojada investindo sempre em small caps.”

Ele afirma que, dentre esses papeis, alguns têm liquidez normal, outros nem tanto, alguns pagam dividendos, como a Ferbasa e a Tupy. “A Tupy tem receita recorrente em dólar, porque mais de 80% da produção da empresa (cabeçote de motores) é exportada para os Estados Unidos.”

Outros riscos nos fundos de ações

Os fundos small caps têm de fato ido muito bem. Mas alguns especialistas veem esses produtos com alguma restrição, por considerar essas ações pouco líquidas. O especialista em investimento Paulino pergunta: “Se houver muitos pedidos de resgate os fundos conseguirão vender essas ações? É possível que sim, mas a pressão vendedora poderá ser tão forte que vai derrubar o preço da ação, portanto a rentabilidade do fundo.”

Outra restrição vai para os fundos monoação, como os da Vale. Segundo especialistas, esse tipo de carteira limita o trabalho do gestor, que, pelo estatuto, não tem flexibilidade para trocar a ação da mineradora por outro papel, estratégia comum em outros fundos.

Imagem do autor

Colaborador do Portal Mais Retorno.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Visualizar Comentários

Veja mais Ver mais