Logo Mais Retorno
Fed
Economia

Fed deve elevar juros em mais de 5% e manter esse nível até 2024, diz dirigente

Apesar disso, presidente do Federal Reserve de Kansas City afirmou que não prevê recessão

Data de publicação:05/01/2023 às 18:01 -
Atualizado um ano atrás
Compartilhe:

Presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) de Kansas City, Esther George, afirmou nesta quinta-feira, 5, que prevê as taxas de juros permanecendo altas até 2024, nos Estados Unidos. 

Em entrevista à CNBC, ela comentou que aumentou sua projeção para a taxa terminal para mais de 5% e vê os juros se mantendo nesse nível por algum tempo, possivelmente até 2024, até que haja indícios convincentes de que a inflação está desacelerando.

FED-5-26.07-800×533-1
Presidente do Fed de Kansas City não prevê recessão | Foto: Reprodução

"Inflação alta vai exigir nossa ação. Então, aumentamos nossas projeções para níveis mais altos de juros, como foi possível ver no último gráfico de pontos, até termos confiança de que a inflação está realmente desacelerando", destacou Esther George.

Quando questionada sobre a possibilidade de recessão, a banqueira central disse que não prevê que isso aconteça, mas ressalvou que é importante ser "realista", pois ao mexer com instrumentos que suprimem a demanda, cria-se a possibilidade de recessão.

Dirigente do Fed destaca determinação para trazer inflação dos EUA à meta

Seguindo o tom da ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), divulgada na quarta-feira, 4, o presidente da distrital de Atlanta, Raphael Bostic, afirmou nesta quinta-feira, 5, que o Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) continua determinado em trazer a inflação de volta à meta de 2%.

"O maior vento contrário para a economia americana é a inflação. Relatórios recentes incluem sinais de moderação nas pressões de preços, mas ainda há muito trabalho a ser feito. Tenho certeza de que meus colegas de bancos centrais de todo o mundo concordam comigo nisso", destacou Bostic, em evento. / Agência Estado. 

Leia mais:

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

® Mais Retorno. Todos os direitos reservados.

O portal maisretorno.com (o "Portal") é de propriedade da MR Educação & Tecnologia Ltda. (CNPJ/MF nº 28.373.825/0001-70) ("Mais Retorno"). As informações disponibilizadas na ferramenta de fundos da Mais Retorno não configuram um relatório de análise ou qualquer tipo de recomendação e foram obtidas a partir de fontes públicas como a CVM. Rentabilidade passada não representa garantia de resultados futuros e apesar do cuidado na coleta e manuseio das informações, elas não foram conferidas individualmente. As informações são enviadas pelos próprios gestores aos órgãos reguladores e podem haver divergências pontuais e atraso em determinadas atualizações. Alguns cálculos e bases de dados podem não ser perfeitamente aplicáveis a cenários reais, seja por simplificações, arredondamentos ou aproximações, seja por não aplicação de todas as variáveis envolvidas no investimento real como todos os custos, timming e disponibilidade do investimento em diferentes janelas temporais. A Mais Retorno, seus sócios, administradores, representantes legais e funcionários não garantem sua exatidão, atualização, precisão, adequação, integridade ou veracidade, tampouco se responsabilizam pela publicação acidental de dados incorretos.
É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos, ilustrações ou qualquer outro conteúdo deste site por qualquer meio sem a prévia autorização de seu autor/criador ou do administrador, conforme LEI Nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998.
® Mais Retorno / Todos os direitos reservados