Economia

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden afirmou, nesta sexta-feira, 7, que mais medidas de estímulo à economia americana estão a caminho depois de o payroll, como é conhecido o relatório mensal de empregos do país, revelar geração de apenas 266 mil novos postos de trabalho e aumento de 6,1% do desemprego. 

O resultado de 266 mil novos empregos nos Estados Unidos em abril saiu abaixo do esperado

Ele ressaltou que o país está em recuperação, mas reconheceu que ainda existem efeitos do choque provocado pela pandemia de Covid-19. "O relatório de hoje mostra o quão vitais são nossas medidas de apoio", ressaltou.

A presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, afirmou que os resultados decepcionantes da formação de empregos em abril apontam para a necessidade de aprovar planos de investimentos em infraestrutura e seguridade social. O projeto faz parte da agenda de Biden, segundo quem "ainda há muito trabalho a fazer" até que a economia do país se recupere totalmente do choque da pandemia.

"A evidência é clara de que a economia exige ação urgente, e o Congresso não será dissuadido ou atrasado na entrega de investimentos para o povo americano", disse a parlamentar depois de declarar que congressistas de seu partido esperam trabalhar com "espírito bipartidário" para ajudar na recuperação do País.  

Biden ainda ressaltou que seu plano tem prazo de um ano e que resultados aquém do esperado são normais imediatamente após a implementação da política de estímulos. Reafirmou ainda a prioridade da continuidade da vacinação em massa, para permitir a reabertura da economia.

Citou também medidas como liberação de recursos para reabertura de escolar e apoio a restaurantes, afetados pela pandemia.

Janet Yellen: criação de empregos no longo prazo

Para a secretária do tesouro dos estados unidos, Janet Yellen, o caminho até a recuperação do país é longo e o resultado do payroll "mostra que há um longo caminho pela frente". Ela considera que houve avanços, apesar da frustração.

“Assumimos com uma economia em crise", lembrou a ex-presidente do Federal Reserve (Fed) em menção ao plano de resgate conduzido por Biden. "Sabíamos que seria um longo caminho até a recuperação, por isso o apoio duradouro", disse. Ressaltou também que o plano de ajuda não é apenas de 100 dias.

Yellen destacou aspectos que considerou positivos no payroll, como o avanço nas contratações no setores de lazer e hospitalidade, afetado pela pandemia. Ela considerou o progresso já feito "digno de nota" e previu que o país chegará ao pleno emprego no próximo ano. "Estou confiante de que teremos economia forte mais adiante neste ano e em 2022", garantiu.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Visualizar Comentários

Veja mais Ver mais