Empresa

A Equatorial Energia anunciou a aquisição, por meio de sua subsidiária Equatorial Geração Distribuída, da E-Nova por R$ 7,5 milhões. Segundo o site da empresa comprada, a E-Nova é pioneira em energia solar no Brasil, líder no Maranhão e uma das cinco maiores do Nordeste.

foto: Reprodução
Unidade da Equatorial Energia no Pará - Foto: Reprodução

O contrato foi fechado com João Victor Mapurunga Caracas, Guilherme de Carvalho Farias e Felipe Simões Freitas e Silva.

"A operação contribuirá para acelerar a atuação da companhia em um novo segmento de mercado, com foco em oferecer soluções técnicas em eficiência energética e geração de energia elétrica a partir de fontes renováveis, inclusive por meio da geração distribuída, o que permitirá a companhia avançar em sua estratégia de criação de valor", aponta o fato relevante da Equatorial.

Será realizada uma assembleia geral extraordinária (AGE) para deliberar sobre a emissão de bônus de subscrição em favor dos vendedores da E-Nova, exercíveis até o 6º (sexto) aniversário da data do fechamento do contrato e que poderão corresponder até 5% do capital social da sociedade caso sejam exercidos.

Lucro no trimestre

Em paralelo a esse movimento de investimentos em soluções renováveis, a Equatorial vem apresentando performance positiva ao longo do ano. A empresa lucrou R$ 401 milhões no primeiro trimestre de 2021, alta de 7% em comparação com o mesmo período de 2020, mostra documento enviado ao mercado nesta quarta-feira (12).

Por outro lado, a receita operacional caiu 1,6%, indo a R$ 4 bilhões. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), ficou em R$ 1 bilhão, alta de 1,1%.

O volume total de energia distribuída atingiu 5.804 GWh (gigawatts por hora), com crescimento consolidado de 4%, com destaque para o Maranhão, Piauí e Pará, com crescimentos de 5,4%, 5,4% e 3,7%, respectivamente. / com Agência Estado

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Visualizar Comentários

Veja mais Ver mais