Mercado Financeiro

Os papéis do Grupo Equatorial disparam na B3 nesta quarta-feira, 31, após a notícia sobre a vitória do conglomerado no leilão de privatização da distribuidora CEEE-D. No fechamento dos negócios, os papeis alcançaram o preço máximo do dia, de R$ 24,80, por ação, com alta de 8,39%. Essa foi também a ação que mais subiu no pregão de hoje da B3.

Após anúncio da vitória no leilão da CEEE-D, papéis da Equatorial sobem na B3

As ações da companhia lideraram a alta da Bolsa durante todo o dia. Às 15h06, os papeis atingiram valorização de 7,17%

Tratativas da venda

Serão vendidas as 44.959.522 ações de propriedade da estatal gaúcha CEEE-Par, que correspondem a 65,87% do capital da CEEE-D. Destas, 44.958.435 são ordinárias e as demais 1.087, preferenciais.

Em sua justificativa para vender o ativo, o governo informou que análises feitas pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), instituição responsável por estruturar o processo de venda da empresa, apontaram para a necessidade de um aporte escritural R$ 2,8 bilhões por parte do governo gaúcho.

O presidente do Grupo Equatorial, Augusto Miranda, disse que a concessão da CEEE-D fará bem ao mix de ativos da companhia, e que a aposta no Rio Grande do Sul se dá porque o plano de crescimento do Estado é consistente.

"Temos conhecimento do plano de investimento do Rio Grande do Sul que está em curso e nosso investimento ajudará muito o Estado a alcançar as metas estabelecidas pelo governo”, ressaltou Miranda.

Embora a participação da Equatorial no leilão já fosse esperada, a ausência da CPFL surpreendeu, uma vez que a companhia tem a concessão da RGE Sul e seria a que melhor conseguiria sinergias caso adquirisse a CEEE-D. / com Agência Estado

Imagem do autor

Repórter do Portal Mais Retorno.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Visualizar Comentários

Veja mais Ver mais