Logo Mais Retorno
Congonhas
Economia

Aena arremata bloco de Congonhas por R$ 2,45 bi; ministro Sampaio se diz satisfeito com resultado

Lance único do grupo espanhol ofereceu ágio de 231%

Data de publicação:18/08/2022 às 18:35 -
Atualizado um mês atrás
Compartilhe:

Com lance único, a Aena arrematou nesta quinta-feira, 18, o bloco de aeroportos SP (Congonhas)-MS-PA-MG por R$ 2,45 bilhões, um ágio de 231% em relação à outorga mínima estabelecida no edital, de R$ 740,1 milhões. O grupo espanhol já opera seis aeroportos no País.

O bloco SP-MS-PA-MG é composto pelos aeroportos de Congonhas, em São Paulo; Campo Grande, Corumbá e Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul; Santarém, Marabá, Parauapebas e Altamira, no Pará; e Uberlândia, Uberaba e Montes Claros, em Minas Gerais.

Congonhas
Grupo espanhol Aena, que arrematou Congonhas, já opera seis aeroportos no País - Foto: Arquivo

O governo federal promoveu nesta quinta-feira, na sede da B3, na capital paulista, a 7ª rodada de concessão de aeroportos, com a oferta de três blocos, totalizando 15 terminais.

O ministro da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, representantes do governo federal e executivos do setor estiveram presentes no espaço B3 (antigo pregão) para acompanhar a sessão pública.

Satisfeito com o resultado

O ministro avaliou positivamente o resultado desta rodada de concessão de aeroporto. "Estamos muito satisfeitos com o resultado de hoje", afirmou.

Sampaio destacou a participação da estrangeira Aena na disputa. "Mais do que muitos concorrentes, tivemos um concorrente que deu lance com ágio de 231%. O Brasil é um destino seguro para o capital estrangeiro", avaliou o ministro.

Nessa linha, Sampaio ressaltou a diversidade de empresas participantes, incluindo também a XP.

"Comemoramos a pluralidade de operadores em infraestrutura. Isso nos traz mais segurança".

Ainda de acordo com o ministro, esse foi o 100º leilão promovido pela pasta, com R$ 120 bilhões contratados. A expectativa é que a 8ª rodada de concessão de aeroportos, que vai incluir o Santos Dummont e Galeão, ocorra no ano que vem.

"Vamos reequilibrar a matriz de transportes no Brasil, trazendo um regime simples para que o privado posso continuar investindo", completou Sampaio.

Brasil é estratégico para a Aena

O Brasil é parte relevante dos planos de expansão internacional da Aena Desarollo, segundo a diretora internacional da companhia, Maria Rubio.

"Queremos contribuir para o desenvolvimento aeroportuário do Brasil. O País é parte muito importante da nossa visão estratégica de expansão internacional", disse a executiva durante a coletiva de imprensa promovida após o leilão.

A diretora destacou que a empresa, que opera 46 aeroportos só na Espanha, tem ampla experiência com operação de grandes redes de aeroportos de diferentes tipos, como turismo e negócios, assim como variados tamanhos. /Agência Estado

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

Inscreva-se em nossa newsletter