Renda Variável

Divulgação de resultados do Spotify em 2020

O Spotify divulgou em fevereiro de 2021 os resultados obtidos pela empresa no último trimestre de 2020. De modo geral, pode-se observar um crescimento significativo, mesmo…

Data de publicação:01/06/2021 às 09:31 - Atualizado 6 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O Spotify divulgou em fevereiro de 2021 os resultados obtidos pela empresa no último trimestre de 2020. De modo geral, pode-se observar um crescimento significativo, mesmo com a crise provocada pelo coronavírus. Isso porque, de acordo com o relatório da empresa, entre outubro e dezembro de 2020 houve um crescimento de 24% no número de assinantes do serviço de streaming mais famoso do mundo, chegando a mais de 150 milhões de usuários ativos.

No artigo de hoje, confira na íntegra os principais resultados do Spotify (S1PO34), como as ações da empresa são negociadas e se vale ou não a pena investir!

Quem é o Spotify?

O Spotify é uma empresa sueca sediada em Estocolmo e oferece serviços de streaming de áudio, permitindo que usuários de todo o planeta possam ouvir suas músicas preferidas, assistir vídeos ou até mesmo conferir seus podcasts favoritos em planos que vão desde o uso gratuito até assinaturas pagas.

A plataforma está disponível para ser acessada tanto por computadores ou smartphones que utilizam o sistema iOS ou Android. Somando todas as plataformas, o Spotify obteve no final de 2020 uma base de assinantes com mais de 155 milhões de pessoas divididos entre 65 países.

Quando o assunto é música, a plataforma lançada em 2008 é líder do segmento. Ao longo dos anos, os usuários do serviço de streaming ajudaram a construir mais de 2 bilhões de playlists de quase 40 milhões de músicas — que são organizadas utilizando critérios variados, conforme as preferências musicais dos próprios assinantes.

Um dos diferenciais da empresa é a possibilidade de se utilizar de forma totalmente gratuita uma versão dos serviços, fato que não pode ser observado em outras plataformas, como a Netflix, por exemplo. Para aproveitar estes benefícios, basta que os usuários associem suas contas.

Ademais, sem pagar nada o usuário pode criar playlists, navegar pelos conteúdos disponibilizados bem como ouvir músicas dentro da ferramenta. Em contrapartida, os não assinantes têm de conviver entre músicas e propagandas, já que elas apenas podem ser desativadas pelos assinantes da versão premium.

Gestão administrativa

O Spotify foi criado pelo empreendedor sueco do ramo de tecnologia Daniel Ek e pelo bilionário Martin Lorentzon. Dentre os principais instrumentos de governança da instituição, destacam-se o Conselho Administrativo e os Comitês de auditoria e remuneração, além da Diretoria Executiva da empresa.

Atualmente, o conselho de Administração é composto por 10 membros, 7 membros da diretoria executiva, 3 membros no Comitê de Auditoria e outros 3 membros no Comitê de remuneração. Os mandatos são estabelecidos conforme eleição das Assembleias Gerais de Acionistas, tendo os membros direito à reeleição.

Os atuais membros do conselho administrativo são:

  • Daniel Ek — Fundador, CEO e Presidente;
  • Martin Lorentzon — Cofundador e Diretor;
  • Barry McCarthy — Diretor;
  • Christopher Marshall — Diretor;
  • Shishir Mehrotra — Diretor;
  • Heidi O'Neill — Diretor;
  • Ted Sarandos — Diretor;
  • Thomas Staggs — Diretor;
  • Cristina Stenbeck — Diretor;
  • Guerreiro Padmasree — Diretor.

Resultados do Spotify no 4° tri de 2020

O Spotify apresentou excelentes números operacionais e financeiros no último trimestre de 2020. Entretanto, de acordo com o relatório divulgado pela companhia, alguns números decepcionaram, sobretudo em razão das perdas. No período, houve um decréscimo de aproximadamente 125 milhões de euros, muito embora a receita total tenha sido de 2,1 bilhões de euros entre outubro e dezembro do ano passado.

Essa dificuldade pode ser explicada pela queda na receita de publicidade durante o ano. Vale lembrar que 55,07% dos usuários do serviço de streaming estão na versão gratuita, ou seja, apenas a receita gerada passa diretamente pela veiculação de propagandas nessa modalidade, o que representa 14,8% de seu faturamento total.

Operacional

No último trimestre de 2020, o Spotify divulgou um acréscimo de 24% na base de assinantes da plataforma. Com a chegada de 45 milhões de novos usuários, o número de pessoas ativas passou para 155 milhões de pagantes e outros 199 milhões de usuários na versão free, o que corresponde a 55,07% do total de usuários. Em comparação ao mesmo período em 2019, o crescimento registrado foi de 27%.

Grande parte dos novos assinantes da plataforma advém de regiões como a Índia, Estados Unidos e a Europa Ocidental. Entretanto, a Índia foi o país que mais se destacou, o que é explicado pela companhia ser fruto dos investimentos em campanhas de marketing com resultado positivo.

Financeiro

No quarto trimestre de 2020, houve uma alta de apenas 17% em relação à receita total apresentada no período homólogo. Dos 2,1 bilhões de euros registrados nos últimos 3 meses do ano passado, cerca de 1,8 bilhões referem-se aos serviços de assinatura premium, enquanto os 281 milhões restantes foram originados por receitas de publicidade.

Como investir no Spotify?

Pronto. Agora que você já viu os principais números do Spotify no último período de 2020, chegou a hora de entender um pouco melhor sobre como investir nas ações da empresa. Por se tratar de uma companhia listada apenas na bolsa de valores de Nova York (NYSE), não é possível investir diretamente na companhia sueca.

Ademais, diferente do que ocorre com a maioria das empresas de tecnologia, o Spotify não tem BDRs listado na bolsa de valores brasileira. Dessa forma, para fazer aportes é preciso estar atento a alguns aspectos. Confira, a seguir, o que fazer para comprar os papéis do Spotify.

1. Verifique seu perfil e objetivos

O primeiro passo para quem deseja investir em qualquer empresa passa diretamente pela avaliação de metas e objetivos. Geralmente os aportes em empresas internacionais apenas fazem sentido caso o investidor esteja buscando por papéis de companhias que desenvolvem um negócio que apresenta diferenciais interessantes em relação ao mercado nacional.

Exceto isso, provavelmente não seria interessante se aventurar com ações do Spotify, por exemplo. Nesse contexto, procure analisar quais são as estratégias de investimento que mais fazem sentido para a sua realidade, levando em consideração quais são os seus objetivos financeiros.

Você pretende obter retornos expressivos no curto prazo ao investir no Spotify? Nesse caso, é importante verificar qual o melhor momento para realizar os seus aportes. A dica, nesse sentido, é aproveitar momentos de cotação em queda inesperada, o que normalmente ocorre em resposta a algum movimento específico.

Outro cenário possível é investir em ações do Spotify para lucrar no longo prazo. Logo, esse tipo de recomendação é mais comum para pessoas que pretendem apostar que a companhia cresça ao longo dos anos e, com isso, acabe lucrando também com o seu desenvolvimento.

2. Estude a empresa que deseja investir

Após determinar os seus objetivos em relação a esse tipo de investimento, é hora de cercar-se de informações necessárias para conhecer melhor sobre a empresa, bem como a sua performance no mercado financeiro. Normalmente esse tipo de informação pode ser facilmente encontrado em relatórios de corretoras e oferecem uma base para aplicações mais seguras.

Isso ocorre porque os analistas tendem a estudar de forma mais aprofundada tanto sobre o perfil quanto em relação aos resultados financeiros apresentados pelas empresas. Outro aspecto positivo está relacionado à emissão das opiniões de especialistas sobre determinados papéis. Com isso, pode-se obter mais detalhes sobre o melhor momento para compra e venda de ativos, por exemplo.

3. Procure uma corretora internacional

Ótimo. Agora você já estabeleceu os seus objetivos, entende mais sobre os principais detalhes operacionais e financeiros da empresa e decidiu que deseja investir em ações do Spotify, chegou a hora de conhecer melhor sobre os detalhes técnicos desse tipo de operação.

Resumidamente, para comprar ações da companhia de streaming de música é preciso abrir uma conta em uma corretora de valores credenciada à bolsa de valores norte-americana. De modo geral, basta escolher a instituição financeira de sua preferência e, em seguida, apresentar os documentos cadastrais necessários para comprovações e transferências.

Sendo assim, após ter a conta aberta, o interessado deve fazer a transferência de recursos para a conta determinada para de fato conseguir comprar os papéis. Vale destacar que esse tipo de transação se dá a partir de uma instituição financeira autorizada pelo Banco Central, como uma corretora de câmbio ou banco.

Nesse caso, a desvantagem é que todas as remessas internacionais são aplicadas tributos referente ao IOF, sendo a alíquota mais comum de 0,38%. Além do Imposto Sobre Operações Financeiras, esse tipo de transferência envolve o pagamento de demais tarifas bancárias.

Outro detalhe sobre esse tipo de operação é que também está atrelado ao pagamento de impostos de renda realizado no Brasil. O recolhimento — que se dá por meio de um documento de arrecadação de receitas federais (Darf), refere-se a uma alíquota de 15% em cima dos rendimentos acima de 1 milhão de dólares para pessoas físicas.

Vale a pena?

Após ter ingressado no mercado de ações, o Spotify teve um aumento em seu valor de mercado, muito embora tenha sido também registrada uma oscilação dentro de um determinado valor. Tendo em vista as particularidades do segmento de atuação da streamer, bem como as características do mercado de tecnologia, fazer aportes na empresa pode ser viável, desde que realizada com certos cuidados.

De modo geral, alguns fatores precisam ser considerados, como os destacados abaixo:

Número de usuários x lucro

Os últimos trimestres do Spotify demonstram o quanto a empresa vem crescendo de forma consolidada, já que a cada trimestre os resultados são um pouco melhores. No final de 2018, por exemplo, todos os indicadores da empresa apresentaram, pela primeira vez, um crescimento em relação ao lucro operacional, líquido e fluxo de caixa livre.

Entretanto, acima dos resultados financeiros, os investidores e especialistas no mercado financeiro avaliam de maneira mais consistente outras métricas, como o número de usuários. Isso ocorre porque, no segmento de streaming de áudio e vídeo, a base de assinantes é um ativo muito importante.

Manutenção de valor

O Spotify estreou na bolsa de valores de Nova York em 2018 através de uma listagem direta, ou seja, diferente das ofertas iniciais ou IPOs. Por conta disso, dispensaram-se as instituições financeiras de investimento no processo, o que permitiu a entrada de acionistas na comercialização imediata dos seus papéis, sem que houvesse a intermediação.

Apesar de se tratar de uma companhia de capital fechado, até aquele momento, o Spotify contava com uma lista de acionistas, incluindo os colaboradores da companhia. Nesse contexto, a listagem direta garantiu que esses investidores, isto é, os acionistas de origem pudessem transformar os papéis em dinheiro. Basicamente, o intuito do Spotify foi justamente trazer maior liquidez aos acionistas, ao invés de simplesmente buscar a captação de recursos.

O valor de mercado da empresa em sua estreia na Nyse se deu da seguinte forma: cada ação foi cotada no pregão eletrônico em US$ 165,90, acima do preço de referência estabelecido pela bolsa, que na época era de US$ 132. Após isso, as sessões foram finalizadas ao preço de US$ 149,60 por ação. Desde então, os ativos vêm se valorizando e desvalorizando com o tempo, muito embora tenha se mantido uma mesma faixa de variação ao longo do tempo. Atualmente, as ações estão sendo cotadas a cerca de US$ 250.

Competição acirrada

Apesar de se tratar do principal serviço de streaming de música do mundo, o Spotify não é a única empresa deste segmento, já que há uma disputa de mercado pela Apple Music, Amazon Music, Google Play Music, YouTube e Pandora.

Tendo em vista que algumas dessas companhias também são gigantes do setor de tecnologia, caso haja um movimento para ampliar os investimentos nesse tipo de serviço, pode incorrer em um maior nível de competição com o próprio Spotify.

Esse tipo de cenário pode fazer com que a companhia sueca eventualmente altere sua tabela de preços em relação às assinaturas pagas ou até mesmo oferecer melhores condições junto às produtoras musicais, por exemplo. Nesse contexto, não é difícil imaginar uma queda nos números obtidos pela empresa, já que a base de usuários tenderia a diminuir.

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!
LLC – Limited Liability Company

LLC – Limited Liability Company

O que é LLC (Limited Liability Company)? A Limited Liability Company (LLC) é a sociedade limitada nos EUA. Mas, ao contrário do que ocorre no Brasil,...

  CONTINUAR LENDO