Logo Mais Retorno
Economia

Dívida pública sobre o PIB cai a 78,3% em abril, mostra BC

No melhor momento da série, em dezembro de 2013, a dívida bruta chegou a 51,5% do Produto Interno Bruto

Data de publicação:31/05/2022 às 12:21 -
Atualizado um mês atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

A dívida pública brasileira sobre o Produto Interno Bruto (PIB) seguiu em queda no mês de abril.

Dados divulgados nesta terça-feira, 31, pelo Banco Central mostram que a Dívida Bruta do Governo Geral (DBGG) fechou o mês aos R$ 7,075 trilhões, o que representa 78,3% do PIB. O porcentual divulgado é menor que os 78,5% registrados em março.

Dívida bruta
Dívida pública sobre o PIB seguiu arrefecendo em abril, segundo BC - Foto: Envato

No melhor momento da série, em dezembro de 2013, a dívida bruta chegou a 51,5% do PIB.

A Dívida Bruta do Governo Geral - que abrange o governo federal, os governos estaduais e municipais, excluindo o Banco Central e as empresas estatais - é uma das referências para avaliação, por parte das agências globais de classificação de risco, da capacidade de solvência do País.

Na prática, quanto maior a dívida, maior o risco de calote por parte do Brasil.

Dívida Líquida em retração

O BC informou ainda que a Dívida Líquida do Setor Público (DLSP) passou de 58,2% para 57,9% do PIB em abril. A DLSP atingiu R$ 5,227 trilhões.

A dívida líquida apresenta valores menores que os da dívida bruta porque leva em consideração as reservas internacionais do Brasil.

Superávit do Governo Central atinge maior nível da série histórica

Os superávits primários registrados pelo Governo Central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) e pelos governos regionais (Estados e municípios) em abril são os maiores para o mês da série histórica do Banco Central (BC). Para o Governo Central e para os Estados e municípios, a série começa em 1991.

De acordo com o BC, o setor público consolidado teve saldo primário positivo em R$ 38,876 bilhões em abril, com superávit de R$ 29,638 bilhões do Governo Central e de R$ 10,278 bilhões de governos regionais.

As estatais registraram resultado primário negativo de R$ 1,040 bilhão no mês. No caso de governos regionais, os recordes primários mensais têm sido observados recorrentemente nas últimas divulgações. / com Agência Estado

Leia mais

IR2022: termina hoje, 31, o prazo para a entrega da declaração (maisretorno.com)
Bolsa operam em alta com avanço das commodities; dólar recua (maisretorno.com)
Serra, do BC: Brasil segue na contramão do mundo, em alta em 2022 (maisretorno.com)
Mudanças climáticas têm poder desestabilizador nas economias (maisretorno.com)
Privatização da Petrobras: MME formaliza pedido de inclusão no PPI (maisretorno.com)
Petrobras: Lira nega que projeto defendido por ele mude política de preços (maisretorno.com)

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!