Renda Variável

A Duratex (DTEX3) é uma empresa pertencente ao segmento de construção, e possui diversas marcas subsidiárias, como a Durafloor, Hydra e a Ceusa. E o melhor: você pode encontrá-la na bolsa de valores brasileira por meio do código DTEX3,

Com mais de 60 anos de atuação, a marca Duratex hoje está entre os grandes nomes do setor de construção, tanto no Brasil como no exterior.

A empresa possui a sua sede em São Paulo. Contudo, possui 24 unidades espalhadas pelo país. Além disso, a companhia conta com fábricas fora do Brasil também, onde são consideradas a maior produtora de painéis de madeira do Hemisfério Sul. 

Com o maior controle acionário por meio da Itaúsa, a Duratex se encontra no mercado financeiro, onde suas ações são listadas no maior segmento da B3. Além de fazer parte do Índice Bovespa

Neste artigo apresentamos todas as  informações sobre a empresa. Desde o seu segmento de atuação no mercado de construção. Assim como seu desenvolvimento e negociações na bolsa de valores.

Quem é a Duratex (DTEX3)

A Duratex (DTEX3) é uma companhia brasileira privada e que possui capital aberto. Tendo a sua sede em São Paulo. Além disso, a empresa é controlada pela Investimentos Itaúsa S.A e também pela Ligna Investimentos. Veja as marcas que fazem parte da Duratex S.A: 

  • Hydra; 
  • Deca;
  • Duratex;
  • Ceusa; 
  • Durafloor. 

Atuando no mercado internacional, é considerada uma das 10 maiores companhias mundiais no setor que atua. Além de ser, no hemisfério Sul, a maior produtora de produtos como:

  • Pisos; 
  • Painéis de madeira industrializada; 
  • Louças; 
  • Metais.

A Duratex (DTEX3) está localizada de forma estratégica em 7 estados brasileiros. Sendo eles: 

  • São Paulo;
  • Rio Grande do Sul;
  • Paraíba;
  • Minas Gerais;
  • Pernambuco;
  • Santa Catarina e Rio de Janeiro. 

Além disso tem atuação internacional, então a empresa está nos seguintes países: 

  • Colômbia: Com 3 fábricas de painéis;
  • Argentina: Atuando com o nome de Deca Piazza; 
  • Estados Unidos: Com a Duratex North; 
  • Europa: Por meio da Duratex Europe.

Atuação da Duratex 

A Duratex atua com três segmentos, sendo Deca, Madeira e Revestimentos Cerâmicos. Dessa forma, as vendas da empresa são em maior parte para o mercado doméstico. Conheça como cada segmento da companhia atua: 

Deca 

O segmento Deca é responsável pela produção de louças, duchas, metais e torneiras elétricas. Além da comercialização desses produtos por meio das marcas Deca e Hydra. 

Madeira 

No segmento Madeira, a atuação da empresa é referente a produção e também a comercialização. Sendo produtos desse setor os painéis de madeira MDP e  MDF. Além de pisos laminados e vinílicos, por meio da marca Durafloor. 

Esse segmento engloba o setor Florestal, onde a Duratex (DTEX3) tem mais de 251 mil hectares de terra. Onde são plantados e cultivados eucaliptos, e o manejo para a conservação de áreas nativas daquela região. 

Revestimentos Cerâmicos 

Os Revestimentos Cerâmicos é o segmento responsável pela produção dos revestimentos de parede e piso. Além disso, são comercializados pela marca Ceusa, considerada destaque no mercado nacional. 

História da Duratex: Como surgiu a marca

Em 1951 começa a história da empresa Duratex (DTEX3). A partir da ideia de Eudoro Villela e Nivaldo Coimbra de Ulhoa, onde ambos queriam trazer para o Brasil uma fábrica de chapas de fibra de madeira, já que o produto não tinha em terras brasileiras. 

Com a ajuda de Alfredo Egydio de Souza Aranha, juntamente com Eudoro e Nivaldo, a Duratex teve sua fundação. Tendo como primeira sede a cidade de Jundiaí em São Paulo. 

Somente em 1954 a companhia começa suas atividades, que de imediato eram apenas as chapas de fibra para o Brasil. Contudo, com um ritmo acelerado na sua produção, em 1957, a Duratex começa a exportar seus produtos para os Estados Unidos.

Crescimento da companhia e sua expansão 

Durante os anos 1960, a Duratex (DTEX3) começa o processo de expansão da fábrica de Jundiaí. Já que a mesma começa a funcionar com o dobro da capacidade de sua produção. 

Além disso, a empresa fez um investimento na criação de um terminal para a estação ferroviária. Tendo como objetivo, receber os convidados que viessem de outros estados ou de fora do Brasil. 

No ano de 1968, a Duratex expande seu mercado interno, inaugurando assim a linha de pintura Duraplac. Já na década de 70, começam as aquisições da empresa. Sendo que em 1972, a companhia adquire a Deca S.A. 

Empresa torna-se reconhecida nacionalmente 

Com as aquisições realizadas, a empresa começa a diversificar seus negócios. Além de ampliar seu portfólio de produtos oferecidos. Dessa maneira, a companhia passa a ter reconhecimento a nível nacional e fortalece no seu segmento de atuação. 

Anos importantes para a Duratex 

Com o início de sua trajetória em 1951, a Duratex veio inovando para trazer os melhores produtos aos seus clientes. Entretanto, para chegar ao patamar que se encontra hoje não foi fácil. Conheça a trajetória da empresa e seus anos importantes: 

  • 1950: Eudoro Villela e Nivaldo Coimbra veem uma grande oportunidade no Brasil para a fabricação de chapas de fibra de madeira. Onde esse produto só era encontrado na Suécia; 
  • 1951: Alfredo Egydio de Souza auxilia os empresários Eudoro e Nivaldo a adquirirem maquinários e equipamentos. Sendo então oficialmente fundada a empresa Duratex S.A em 31 de março em São Paulo. Assim tornando uma companhia de capital aberto;
  • 1954: A primeira fábrica em operação era localizada em Jundiaí (SP). Onde eram produzidas as chapas de de fibra de madeira. Entretanto, mesmo com a qualidade do produto, os brasileiros ainda tinham resistência em adquiri-los.
  • 1957: Com o auxílio do engenheiro Olavo Egydio, a Duratex começa a ter renome fora do país. Assim, tendo seu primeiro lote de chapas enviado para os Estados Unidos.

Outros anos de ouro da fábrica Duratex 

A década de 50 foi o passo fundamental para o crescimento da Duratex. Contudo, os anos seguintes também tiveram grande importância para que a empresa se expandisse. Veja aqui outros anos importantes para a fábrica:

  • 1961: Com a necessidade de aumentar a sua produção, a fábrica de Jundiaí é ampliada. Além disso, é construído um terminal de estação ferroviária, onde receberia convidados brasileiros e estrangeiros para conhecerem as instalações da fábrica. 
  • 1966: Um dos anos mais importantes para a companhia. Visto que a mesma recebe o Certificado de Condição de Sociedade Anônima, com o capital aberto. Assim como foi constituída a Associação dos Empregados da Duratex (AED);
  • 1968: Agora com dois tipos de produção, rações e chapas de fibra, é inaugurada mais uma frente de produção, a linha de pintura Duraplac. Essa marca foi fundamental para o crescimento da Duratex dentro do mercado interno; 
  • 1970: Para o abastecimento de matéria prima, é adquirido uma grande área florestal localizada nos Lençóis Paulistas (SP). Sendo também inaugurada uma nova fábrica de produção de painéis em Taquari (RS); 
  • 1972: A Deca S.A é incorporada à empresa Duratex. Desse modo, potencializando a força no mercado;
  • 1973: Por meio da Duratex, o Brasil é reconhecido como um dos maiores fabricantes de chapas de fibra do mundo;
  • 1979: Concentra a sua administração no centro financeiro de São Paulo, a Avenida Paulista.

Estratégia da companhia 

A companhia Duratex possui como principal estratégia de atuação a diversificação. Seja por meio de aquisição ou de criação de várias subsidiárias, que são destinadas para produção. Sendo produzidos os seguintes produtos com foco doméstico:

  • Cavaco e toras que são utilizados para a produção de energia limpa; 
  • Painéis de madeira industrializada; 
  • Pisos laminados; 
  • Duchas, sendo a primeira empresa na fabricação de chuveiros elétricos de plásticos;
  • Revestimentos cerâmicos;
  • Materiais sanitários; 
  • Torneiras elétricas com aquecedores de água. 

Mesmo que aparentando uma companhia sem foco, devido a sua diversificação de produtos. Desde já pode se notar que todas as divisões da empresa estão atrelados. Visto que sempre se direcionam para a parte das construções.  

Estratégia de sustentabilidade

A estratégia original de sustentabilidade da Duratex visava o fornecimento de matéria prima interna. Contudo, foi necessário ampliar esse projeto para que houvesse um compromisso em diminuir os impactos ambientais por meio da empresa.

Pensando no futuro, a companhia elaborou 45 metas que serão atingidas até 2025 para garantir áreas produtivas. Onde ocorre o manejo sustentável e uma cadeia de fornecimento responsável e também eficiente. 

Para que isso possa acontecer, a Duratex (DTEX3) vem investindo pesado em inovação de seus produtos. Contudo, buscando formas e soluções mais sustentáveis. Assim como, tendo como foco ser referência entre produção e cuidado com o meio ambiente. 

Estrutura organizacional da Duratex (DTEX3) 

A estrutura organizacional de uma empresa é a forma como as atividades da mesma são divididas. Além de como serão organizadas e coordenadas por cada setor da companhia. Tendo sempre um responsável por cada segmento a ser trabalhado. 

Na Duratex (DTEX3) a estrutura organizacional foi elaborada para estimular todas as formas de comunicação. Além disso, qualquer decisão a ser tomada, de qualquer área ou nível hierárquico, deverá passar por essa estrutura.  

A organização da empresa conta com conselheiros independentes, cerca de 33% dos membros. Onde não há vínculo com o acionista controlador. Portanto, cada conselheiro contribui de forma ativa e isenta das alternativas para expansão de operações da DTEX3. 

Todos os funcionários envolvidos, desde a produção até a administração, precisam seguir as políticas da empresa. Além dos princípios, valores corporativos e códigos, sejam sociais ou ambientais, de todas as marcas envolvidas com a Duratex. 

Gestão administrativa da Duratex (DTEX3) 

A gestão administrativa é responsável por coordenar os recursos administrativos da empresa. Para que essa função seja realizada, é necessário que se organize as necessidades, os meios e também os recursos de cada setor gerenciá-los. 

Basicamente, podemos dizer que uma boa gestão administrativa atua em manter o controle funcional da companhia. Sempre com o intuito de produzir os melhores resultados no mercado de sua atuação. 

Equipe de gestão administrativa da Duratex (DTEX3) 

Na Duratex, o conselho de gestão atua tanto na administração quanto na diretoria.  Então sendo formado pelas seguintes funções e colaboradores. Conheça os principais nome da equipe: 

  • Copresidente: Alfredo Egydio Setubal; 
  • Copresidente 2: Salo Davi Seibel;
  • Vice-presidente do conselho: Alfredo Egydio Arruda Villela Filho; 
  • Membro do conselho: Helio Seibel;
  • Membro independente: Juliana Rozenbaum Munemori;
  • Membro suplente: Andrea Laserna Seibel;
  • Diretor presidente: Antonio Joaquim de Oliveira; 
  • Diretor vice-presidente Deca: Marcelo Izzo;
  • Diretor comercial Deca: Cleonyr Galvão Xavier Filho; 
  • Vice-presidente de administração, finanças e R.I: Carlos Henrique Haddad; 
  • Diretor de T.I e inovação digital: Daniel Lopes Franco;
  • Diretoria de revestimentos cerâmicos: Gilmar Menegon;
  • Diretoria de recursos humanos: Glizia Maria do Prado; 
  • Diretor de operações do segmento madeira: José Ricardo Paraíso Ferraz; 
  • Diretoria Duratex na Colômbia: Juan Fernando Vasquez;
  • Diretor industrial da Deca: Marco Antonio Milleo. 

Avaliação de Governança da DTEX3

A marca Duratex está listada na B3 - Bolsa de Valores Brasileira. Assim, utilizando do ticker DTEX3, pertencendo ao Novo Mercado, que é o nível mais alto na bolsa. Confira as informações sobre essa ação no mercado financeiro: 

  • Código da ação: DTEX3;
  • Subsetor de atuação: Madeira e papel;
  • Segmento listado: Novo Mercado;
  • Tag Along (mecanismo de proteção aos acionistas minoritários): 100%;
  • Free Float (ações destinadas a livre negociação no mercado de ações: 30% ON (ações ordinárias);
  • Principal investidor da empresa: Itaúsa S.A 
  • Site para investidores: Duratex

Por possuir um Free Float, que é um indicador de empresas de capital aberto, é superior a 25%, representa que a empresa não possui nenhum problema em relação à liquidez nas negociações. Dando uma segurança maior para os investidores.

Já por possuir um Tag Along de 100%, garante que o acionista pequeno esteja protegido. Ou seja, caso os controladores da companhia venham a vender a sua participação, um acionista minoritário não corre riscos. 

Os dois indicadores acima, auxiliam na análise da governança corporativa da Duratex(DTEX3). Entretanto, não citam a respeito sobre a capacidade de geração de caixa, como também da rentabilidade da marca. 

Composição acionária que a Duratex possui

Um dos pontos positivos da Duratex é a sua composição acionária. Acima de tudo, porque o maior acionista conta apenas com 40% de suas ações. Em outras palavras, apresentando um desinteresse em monopolizar qualquer decisão interna da companhia. 

A Itaúsa é a maior acionista da DTEX3. Além disso, é tem renome a nível nacional e com atuação no segmento de holding (participa de outras empresas). Ao mesmo tempo que tem forte ligação com o Banco Itaú. Conheça os principais acionistas da Duratex:

  • Itaúsa Investimentos Itaú S.A: 36,5%
  • Outros: 29,7%;
  • Ligna Companhia de Investimentos: 14,1%;
  • Hermes Investment Management Limited: 5,0%;
  • Schroder Investment Management Brasil Ltda: 5,0%;
  • Progresso Fundo de Investimento de Ações - Investimento No Exterior: 2,6%;
  • Rudric Lth Participações Ltda: 1,4%;
  • Os demais acionistas da DTEX3, possuem entre 1,2% e 0,1% das ações da empresa. 

Negócios e área de atuação da empresa

Os ganhos da Duratex vêm a partir de sua produção e também do comércio de seus produtos. Tendo como principal divisão o de madeira, onde atua seja com o cultivo florestal que fornece a matéria prima para a sua produção de painéis (MDP ou MDF). 

Já a segunda atuação da companhia que possui maior atuação em seus negócios é o de Deca. Sendo comercializados metais, chuveiros elétricos, metais e aquecedores. Além disso, a Duratex também atua no setor menor que é o de revestimentos cerâmicos. 

Quem são os concorrentes da Duratex? 

Cerca de 90% do mercado da Duratex é interno, ou seja, de dentro do Brasil. Já o restante vem de localidades como América do Sul, Estados Unidos e também Europa. Sendo que a companhia possui uma carteira diversificada de produtos e serviços. 

Com um total de 21.307 clientes ativos nas áreas de Madeira e Deca. Além disso, a empresa possui grandes concorrentes que atuam nos mesmos segmentos. Veja quem são os principais concorrentes da Duratex: 

  • Berneck; 
  • Isdra; 
  • Eucatex; 
  • Arauco; 
  • Masisa; 
  • Logasa; 
  • Celite; 
  • Tafisa; 
  • Satipel; 
  • Docol;
  • Fabrimar; 
  • Incepa.

Evolução das ações da Duratex (DTEX3) no 4T2020

Com um lucro líquido de R$301,6 milhões no 4T20, a Duratex (DTEX3) teve uma alta de 5,9%. Isso levando em consideração o mesmo período do ano, que foi de R$157,7 milhões. Conheça quais foram os principais resultados da empresa no 4t2020: 

  • Lucro Líquido (em R$): 301,6 milhões; 
  • Margem Ebitda (em %): 25,8%;
  • Margem Bruta (em %): 32,6%;
  • Margem líquida (em %): 14,9%. 

O 4T20, ou seja, o quarto trimestre de 2020, apresentou resultados positivos para a empresa. Consequentemente, levando a alta as suas ações no decorrer do ano.

Valorização das ações da Duratex (DTEX3) 

As ações DTEX3 da Duratex fecharam o ano de 2020 apresentando o valor de R$19,14. Sendo assim, obteve uma valorização de 14,5% quando comparada ao 4T19 (quarto trimestre de 2019. 

Com base nesse valor, o preço no mercado financeiro seria de R$13,2 bilhões até o final de 2020. Contudo, devido a pandemia do Covid-19, as ações despencaram chegando a valor R$7,77.

Para os investidores que compraram os papéis da Duratex durante a baixa, tiveram um bom retorno com a alta da DTEX3. Isso porque tiveram um ganho de 147% em cima do valor inicial da ação.

Gráfico das ações da Duratex (DTEX3)

No gráfico acima, podemos ver a evolução das ações da Duratex (DTEX) no período de um ano. Onde foi demonstrado que esse papel teve um bom desempenho, é claro que ocorreu o momento da pandemia, mas o valor da ação conseguiu se recuperar.

Em Abril de 2020 o valor da ação era de R $7,77, já no mesmo mês deste ano, o valor é de R$ 19,14, isso significa que ela teve um crescimento de 146,33%. 

Dividendos da Duratex (DTEX3) 

Dividendos são uma forma de distribuição de uma parte dos lucros de uma empresa para um grupo de acionistas. Portanto, um dividendo é distribuído de várias maneiras, podendo ser: 

  • Dinheiro; 
  • Novas ações; 
  • Propriedade, sendo o mais raro em se acontecer. 

A maioria das empresas estáveis oferecem dividendos para seus investidores como forma de remunerar. Ou seja, é uma forma de atrair, recompensar e também fazer a retenção de novos acionistas. 

Para qualquer investidor consevador é sempre bom fazer investimentos em ações que pagam bons dividendos. Visto que, é uma forma mais eficaz de gerar renda a longo prazo. Sendo também um dos motivos que faz do mercado de ações um bom investimento.

Dividendos da DTEX: Quanto será pago aos acionistas da Duratex? 

A Duratex (DTEX3) anunciou que em 2021 irá pagar cerca de R$518 milhões de dividendos aos seus acionistas. Além do pagamento de JCP - juros por capital próprio, que é outra forma de distribuição de lucros aos investidores. 

O valor a ser pago em cima dos JCP (Juros sobre capital próprio) será de R$0,314382 por cada ação da DTEX3. Já o pagamento de dividendos será no valor de R$0,433329 para cada papel da empresa e serão pagos ainda no primeiro trimestre de 2021.

Análise técnica: Resultado do 4T2020

De acordo com o resultado do 4T20, apresentado pela Duratex, a empresa superou as expectativas do mercado. Já que a companhia teve números acima das projeções para a mesma.

Os destaques deste relatório são o aumento que a receita líquida teve. Além do crescimento significativo da margem Ebitda (indicador para empresas de capital aberto). Veja outros indicadores da DTEX3 que apresentaram bom resultados: 

Divisões que estiveram em alta

O Duratex apresenta três divisões, sendo elas Madeira, Cerâmica e Deca. Onde todas demonstraram uma performance excelente durante o 4T2020. Portanto, demonstrando as projeções acima do que os analistas esperavam. 

O maior destaque da empresa foi a divisão de Madeira. Visto que essa apresentou um Ebitda de R$320 milhões. Certamente, apontando uma alta de + 90% em relação ao mesmo trimestre em 2019. 

A divisão Deca revelou um Ebitda de R$125 milhões, ou seja, uma alta de +86,7% em relação ao 4T19. Já a divisão de Cerâmica reportou uma Ebitda de R$71 milhões. Abaixo conheça os que ocasionou as altas em cada setor da DTEX3:

  • Madeira: Aumento de preço e também controle nos custos de operação; 
  • Deca: Alta nos preços e o aumento na demanda de produtos; 
  • Cerâmica: Volume aumentado de vendas. 

Endividamento no 4T20

No 4T20, o endividamento da Duratex foi de R$1,48 bilhão. Sendo R$408 milhões abaixo do que reportado no 3T20. Tendo como principal motivo dessa queda, a alavancagem financeira (técnica para potencializar o lucro por meio de captação de crédito). 

O relatório da companhia demonstra que a mesma tem tomado medidas para reduzir custos em suas dívidas. Além de aumentar o prazo de liquidação por meio de um pré-pagamento das dívidas realizadas no início da pandemia.  

Resultado operacional da companhia 

O resultado operacional é um indicador que apresenta o resultado de uma empresa. Visto que, é determinado como um lucro obtido após descontar da receita líquida os custos da mercadoria produzida e vendida. Veja como ficou esse indicador da Duratex no 4T20:

  • Mercado interno: Participação de 81,3% e uma receita líquida de R$1,5 bilhão; 
  • Mercado externo: A receita líquida foi de R$345,7 milhões e uma participação 18,7%. 

Segmento Madeira e seu resultado operacional

No segmento de Madeira, a receita líquida teve um total de R$1 bilhão. Portanto apresentando uma alta de 27,3% em comparação ao mesmo trimestre de 2019. Já a receita do mercado externo teve um crescimento de 60,2%, devido à alta do dólar. 

A receita do mercado interno teve uma pequena melhora de 18,3%. Nesse ínterim, o valor de expedição teve uma alta de 29,8% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Deca 

A receita líquida do segmento Deca pode totalizar uma receita líquida de R$548,9 milhões. Sendo assim, apresentando uma alta de cerca de 25,4%, quando comparado do 4T20 ao 4T19. 

No mercado externo, a receita teve uma ajuda devido a alta que o dólar teve. Onde apresentou uma elevação de 67,0%. Enquanto, no mercado interno ocorria uma melhora de 23,3% no quarto trimestre de 2020, tendo um volume de expedição maior de 21,1%.

Revestimentos Cerâmicos

Na divisão de Revestimentos Cerâmicos totalizou R$288,6 milhões em sua receita líquida. Portanto, apresentando, em comparação ao 4T19, uma alta de 32,1%. Tendo um volume de expedição ficando com uma melhora de 31,9%. 

O mercado interno apresentou alta de 30,1%. Já o mercado externo, novamente devido a alta do dólar, teve um aumento de 54,5%. Ambas altas tiveram relação com o quarto trimestre de 2019. 

Medidas que a Duratex fez para reduzir os impactos da Covid-19

Para diminuir os impactos do coronavírus, a Duratex revisou seu modelo operacional e também o de produção. 

Além do risco de abastecimento de fornecedores, assim gerenciando seus serviços conforme o novo cenário referente a pandemia.

Uma gestão estratégica de estoque garantiu que os recursos da empresa fossem melhor utilizados. Afinal, uma forma inteligente de manter suas operações em tempos de crise, reflete em seu caixa final, assim como no processo operacional da empresa. 

Devido a alta demanda de produtos, as unidades não ficaram muito tempo fechadas. Já que ocorreu uma excelente entrada de pedidos devido a projeção dos mercados consumidores da empresa. 

Vale ressaltar que a Duratex pertence a um setor que se beneficia com o consumo das famílias brasileiras no segmento de construções. Sendo que esse setor teve um reflexo positivo, garantindo que a empresa tivesse resultados positivos em suas vendas.  

Como investir na Duratex?

Após conhecer a empresa Duratex e sua atuação no mercado financeiro, surge uma dúvida, como investir na DTEX3. Pensando nisso, criamos um passo a passo simples para você aplicar seu dinheiro nos papéis da empresa. Veja como é fácil:

  1. Abra uma conta em uma corretora de valores: 

No mercado financeiro há uma variedade de empresas que disponibilizam esse serviço. Por isso, escolha a que oferece melhor custo e também qualidade no atendimento e serviços;

  1. Deposite o valor que deseja na sua conta

Para o próximo passo, é necessário enviar, via TED (transferência eletrônica) um valor para a sua conta na corretora. Esse valor será disponibilizado para você poder comprar as ações da Duratex;

  1. Conheça qual é o seu perfil de investidor ( Descubra aqui)

Com o dinheiro já disponível em sua conta, é necessário definir  qual o seu perfil de investidor (conservador, moderado, arrojado ou agressivo).  Essa etapa tem grande importância, por sabendo qual o melhor perfil, será mais fácil traçar seus objetivos no mundo das ações; 

  1. Escolha pelo ticker da Duratex

O último passo, é escolher os ativos da Duratex pelo código DTEX3 e comprá-los. No próprio sistema da corretora é possível fazer essa compra. Assim, todas as transações são feitas de forma online, podendo sempre acompanhar via Home Broker de sua corretora.  

Quais fatores levar em conta na hora de investir na DTEX3?

Antes de investir em uma ação, é necessário sempre analisar a empresa, veja fatores importantes que devem ser analisados antes de realizar uma compra.

Receitas da empresa 

As receitas de uma empresa são oriundas por meio da comercialização dos produtos produzidos pela mesma. Seja para o mercado interno ou externo, onde são enviadas para o exterior suas marcas. 

No caso de receitas vindas de fora do país, é necessário que a empresa tenha proteção para seus acionistas. Visto que, a receita do ativo pode estar atrelada a moedas internacionais, podendo sofrer impactos com as variações cambiais e taxa de câmbio.

Gastos com a produção 

Outro ponto a se levar em consideração são os gastos com matéria prima e também com as mercadorias vendidas. Assim, caso a Duratex adquira mais companhias para o seu portfólio, seus custos podem ser afetados devido a natureza da empresa. 

Ativos

Qualquer investimento feito pela Duratex é chamado de ativo. Ou seja, são aqueles que geraram benefícios econômicos durante um bom tempo para a companhia. Sempre dando destaque para os ativos com aumento de concentração dos últimos anos. 

Vale a pena investir na Duratex (DTEX3)?

A Duratex (DTEX3) é líder em seu segmento de atuação, mas isso não garante seu bom desempenho na bolsa de valores. Por isso, é necessário levar em conta todos os fundamentos citados neste artigo e principalmente seu perfil de investidor!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja mais Ver mais