Empresa

 A Cogna Educação concluiu o quarto trimestre de 2020 com prejuízo líquido ajustado de R$ 589,23 milhões - queda de 1241,5% em relação ao lucro de R$ 51,62 milhões registrado no mesmo período de 2019.

De acordo com os resultados financeiros da companhia, divulgados na manhã desta quarta-feira (31), o número demonstra a queda do resultado operacional, que foi prejudicado pela crise econômica ocasionada pela pandemia de Covid-19 e a redução da receita obtida com alunos do FIES ( (Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior).

Prejuízo acumulado pela Cogna no 4T20 está relacionada à pandemia, segundo empresa

A empresa reportou ainda uma redução de 14,9% na receita líquida do período, com R$ 1,643 bilhão.

Já o Ebtida (Lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, da sigla em inglês) recorrente ficou negativo em R$ 100,493 milhões e 119,9% inferior ao registrado no 4T19.

A empresa anunciou que concluiu no 4T20 a maior reestruturação da história da Kroton, que possibilitou entrar em 2021 com a estrutura física otimizada para a nova realidade do ensino superior de crescente digitalização.

“Por meio de unificação de unidades e de transferência de unidades a parceiros, reduzimos nosso footprint em 45 unidades; adicionalmente, realizamos 81 otimizações imobiliárias, envolvendo redução de espaço físico. Como resultado, obtivemos uma redução significativa do custo de ocupação (aluguel, utilities, facilities), bem como despesas administrativas das unidades, que juntas totalizam R$ 155 milhões anuais, sem reduzir a oferta de cursos de ensino superior em nenhum dos munícipios onde estamos presentes. Aliado à redução no custo de ocupação, implementamos outras iniciativas que nos dão segurança de que a Kroton entregará crescimento de EBITDA em 2021 mesmo com queda na receita” afirmou a empresa.

Acumulado de 2020

O desempenho anual da Cogna também não superou a performance de 2019. A companhia educacional registrou prejuízo líquido ajustado de R$ 907,4 milhões - queda de 217,6% no período - revertendo lucro líquido de R$ 771,9 milhões.

A receita líquida caiu 16,1% e fechou o ano em R$ 5,9 bilhões, enquanto o Ebtida recorrente teve um recuo ainda mais acentuado, de 70,7%, para R$ 689,65 milhões.

Imagem do autor

Repórter do Portal Mais Retorno.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Visualizar Comentários

Empresa
Empresa
Empresa
Empresa
Veja mais Ver mais