Logo Mais Retorno
Empresa

Balanço da Klabin decepciona analistas, mesmo revertendo prejuízo

Após divulgar balanço referente ao primeiro trimestre de 2021, as ações da Klabin, gigante do setor de papel e celulose, sofrem com oscilação nesta terça-feira, 11….

Data de publicação:11/05/2021 às 15:59 -
Atualizado um ano atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

Após divulgar balanço referente ao primeiro trimestre de 2021, as ações da Klabin, gigante do setor de papel e celulose, sofrem com oscilação nesta terça-feira, 11.

O custo caixa total da empresa evoluiu 29%, devido à aquisição da IP e ao aumento de 150% do preço das aparas anualmente

Apesar de apresentar lucro líquido de R$ 421 milhões no período, revertendo prejuízo de R$ 3,1 bilhões obtido na mesma base de comparação do ano anterior, os analistas chamaram a atenção para a desempenho operacional aquém das expectativas.

Na XP, os analistas Yuri Pereira e Thales Carmo apontam que o Ebitda recorrente de R$ 1,254 bilhão ficou 9% abaixo do consenso do mercado e 11% abaixo da estimativa da corretora. O indicador Ebitda aufere o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização recorrente, sendo empregado como medida de capacidade de geração de caixa da companhia com sua operação.

Para eles, os principais destaques positivos da empresa foram os volumes de papel em 536 quilotoneladas (kt), aumento anual de 15%, e preços realizados de celulose mais altos, alta trimestral de 21%. No entanto, os custos de celulose ficaram 4% acima das estimativas da XP e os preços de aparas cresceram 150% na comparação anual.

"Operacionalmente, os volumes de papel e preços de celulose foram os destaques positivos do período. Volumes de papel foram maiores devido à forte demanda em todos os setores da companhia", escrevem em relatório. "Em celulose, o melhor mix (fluff) entre clientes e regiões, aliado à alta nos preços de celulose de fibra curta, melhoraram o preço realizado."

Para o BTG, o resultado, apesar de deixar a desejar no desemprenho de Ebitda, veio "decente". "O trimestre claramente não reflete todo o potencial operacional da companhia, que, no entanto, deve ser aperfeiçoado em todas a linhas de produtos nos próximos meses", afirma o banco, que reitera o rating de compra para a ação.

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!