Logo Mais Retorno
Mercado Financeiro

Bolsa sobe 1,07% e rompe a marca dos 120 mil pontos; dólar cai 0,31%

Reação positiva das ações de Petrobras com a troca de comando na empresa e clima positivo no exterior ajudaram na valorização do Ibovespa

Data de publicação:29/03/2022 às 18:05 -
Atualizado 2 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

Por mais um pregão, o principal destaque ficou com as ações da Petrobras, que contribuíram em boa dose para o bom desempenho da Bolsa de Valores de São Paulo, a B3, que fechou com alta de 1,07%, rompendo a importante marca dos 120 mil pontos (120.014). Os papeis da petroleira registraram valorização de 2,22% PETR4, e 1,23% PETR3.

Já o dólar não encontrou suporte para manter o ritmo de alta do dia anterior e caiu 0,31% cotado a R$ 4,76.

bolsa
Foto: Reprodução CM Capital

O clima positivo nas bolsas internacionais também teve lá sua participação no resultado positivo da Bolsa nesta terça-feira, segundo o especialista em Renda Variável da Blue3, Eduardo Teles. Uma nova rodada de negociação entre Rússia e Ucrânia trouxe otimismo e tração ao mercado de ações.

Segundo ele, informações de que a Rússia reduziria operações militares em cidades-chave da Ucrânia também favoreceram as bolsas ao redor do mundo, mas foram vistas com certo ceticismo pelo governo americano.

As bolsas americanas fecharam no azul: Dow Jones apresentou alta de 0,97%; S&P 500, de 1,23%; e Nasdaq, de 2,16%. Os destaques postivos ficaram com as companhaias aéreas, como a American Air Lines e Delta Air Lines.

Destaques do pregão

As ações da Petrobras reagiram bem ao nome de Adriano Pires para a presidência da empresa, após a demissão de Joaquim Silva e Luna na véspera. E isso, principalmente por seu conhecimento técnico do setor energético e por defender a manutenção de paridade de preços entre o petróleo no mercado internacional e os combustíveis por aqui.

No entendimento de Teles, a leitura do mercado foi a de que com Pires não deverá haver grandes mudanças na política de preços da empresa.

Dessa forma, resta saber como será, e por quanto tempo, a convivência do novo presidente com as pretensões de Bolsonaro para segurar os preços de gasolina e dieselem ano eleitoral.

A queda dos juros futuros, tanto nos contratos de prazo mais curtos, como os mais longos, motivada pelas declarações do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, de que a Selic deve ter apenas mais um ajuste e chegará a 12,75% em seu ponto máximo este ano, tem favorecido especialmente os papeis do setor de varejo e de tecnologia. Os que mais sofrem quando a expectativa de alta dos juros.

Hoje não foi diferente, entre as maiores altas: Via (VIIA3) subiu 8,63%; B2W Digital (AMER3), 8,42%; Magalu (MGLU3), 8,19%; Positivo (POSI3), 7,36%; e IRB Brasil (IRBR3), 5,87%.

Sobre o autor
Regina Pitoscia
Editora do Portal Mais Retorno.