Logo Mais Retorno
Mercado Financeiro

Bolsa fecha em queda de 0,24% com Petrobras e bancos; dólar foi a R$ 4,60, com recuo de 1,27%

Novas indefinições no comando da estatal e perspectiva de aumento de imposto dos bancos enfraqueceram o mercado de ações

Data de publicação:04/04/2022 às 18:24 -
Atualizado um mês atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

Mesmo tendo operado na maior parte do tempo no vermelho e ter fechado com queda de 0,24%, a Bolsa de Valores de São Paulo, a B3, conseguiu sustentar os 121 mil pontos (121.279). O dólar viveu mais um dia de queda, de 1,27%, e ficou cotado a R$ 4,60.

Dois fatores enfraqueceram os negócios na Bolsa neste início de semana, segundo Lucas Carvalho, especialista em Renda Variável da Blue3: a notícia de desistência de Adriano Pires de sua indicação para a presidência da Petrobras e a queda dos papéis de bancos.

bolsa
Petrobras cai e afeta a bolsa diante de incertezas sobre o comando da companhia

Sem Adriano Pires, o governo volta à estaca zero para a definição do comando da estatal, após o presidente Bolsonaro ter demitido o general Joaquim Silva e Luna do posto, descontente com os aumentos dos combustíveis e da inflação. Condição que tende a levá-lo à perda de votos na corrida eleitoral.

Quem será o novo nome a ser indicado? Será mantida a política de preços com paridade internacional do petróleo? Haverá interferência política na empresa? Essas são as principais questões que o mercado coloca nesse momento. Diante das muitas incertezas, as ações de Petrobras caíram bem mais de 1% durante o pregão, mas acabaram por reduzir a queda.

No fim dos negócios, as preferenciais, PETR4, fecharam com queda de 0,94%, e as ordinárias, PETR3, de 1,02%. A queda foi amenizada, segundo Carvalho, com o avanço dos preços do petróleo, o do tipo WTI subia 4,19% cotado aos US$ 103,43, enquanto o BRENT avançava 3,21% aos US$107,72.

Já nas ações de bancos o que pesa é a perspectiva de aumento de imposto, a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) de 20% para 25% sobre o setor. As ações de Bradesco (BBDC4) caíram 0,43%, do Itaú (ITUB4), 0,91%, e do Santander (SANB11), 1,84%.

No mercado internacional os principais índices globais fecharam no campo positivo. Apesar da alta, no continente europeu, as autoridades mostram preocupação dos impactos econômicos relacionados ao fornecimento de energia. Segundo CEO do Deutsche Bank a Alemanha entraria em recessão substancial sem o gás russo.

Nos EUA, os principais índices também avançam, com destaque para os papéis do Twitter que dispararam cerca de 26% após Elon Musk adquirir 9,2% da companhia. Investidores seguem aguardando a divulgação da ata do último comitê do FOMC na próxima quarta-feira, fato que deve mostrar um direcionamento da autoridade monetária no contexto atual.

Dow Jones fechou com alta de 0,30%, S&P 500, de 0,81%. Já a Nasdaq fechou bem perto da estabilidade, com queda residual de 0,052%.

Sobre o autor
Regina Pitoscia
Editora do Portal Mais Retorno.