Última modificação em 26 de novembro de 2020

O que é misallocation?

Misallocation vem do Inglês e significa má alocação de recursos ou ineficiência alocativa, especialmente nas economias. Esta problemática provoca diferenças entre as trajetórias de crescimento dos diversos países e também variações na produtividade e crescimento de uma mesma nação ao longo do tempo.

Na "má alocação", podem ocorrer alta produtividade, mas com pobreza, inflação ou, ainda, como o que ocorreu na Tailândia, em 2004, quando 11% dos empreendedores apresentavam menos de 3 anos de estudo, enquanto 14% dos que estavam fora do setor produtivo tinham entre 5 a 16 anos de educação.

Essa estatística não é capaz de, por si só, definir a capacidade dos indivíduos, é claro, mas ela pode sim ser um indício de misallocation.

Por que há misallocation no Brasil?

Estádios de futebol destinados à Copa de 2014, refinarias Premium I e II (no Maranhão e no Ceará, respectivamente), ferrovias e outras construções interrompidas e, mais pontualmente, um projeto de aquário público não concluído que custou R$ 130 milhões no Ceará… não é difícil encontrar exemplos da ineficiência alocativa brasileira.

Recentemente, o resultado do PIB (Produto Interno Bruto) do segundo semestre de 2020 trouxe a misallocation e a falta de expansão do setor privado como pautas novamente pelo Ministério da Economia.

A própria Secretaria de Política Econômica apontou três causas principais da má alocação brasileira:

Já existem algumas soluções para combater essa ineficiência, como o aprimoramento da lei de recuperação judicial, privatizações e abertura econômica.

No entanto, conquistar esses resultados nem sempre resolve todo o problema. O economista Santiago Levy fez um levantamento no México e garantiu que estabilidade macroeconômica, abertura comercial, aumento de investimento e de escolaridade não garantem um bom dinamismo econômico.

O PIB do país, de 1996 a 2015, cresceu apenas 1,2% mesmo com todas essas vantagens — fruto da má alocação persistente, que estimula informalidade no mercado de trabalho e dificulta, assim, a geração de receita suficiente para ampliar a produtividade da nação. A informalidade, por exemplo, reflete na falta de economia de escala, de alcance, inovação tecnológica ou qualquer investimento na capacitação dos próprios colaboradores.

Como combater a misallocation pode ajudar nos investimentos?

Produto original e de qualidade, grande fluxo de caixa, competitividade… tudo isso pode ser inútil se os recursos de uma empresa não estão bem alocados e, no geral, os investidores percebem isso.

No contexto empresarial, a misallocation é de capital, quando o excesso de caixa gerado não é bem distribuído e impacta negativamente na lucratividade a longo prazo. Com frequência, a preocupação com o curto prazo é a maior motivação dessa misallocation.

No geral, a alocação de capital fica sob responsabilidade dos diretores — presidente, diretor financeiro e de operações. Porém, nem todos possuem esse conhecimento estratégico e passam a seguir apenas as orientações dos bancos, gestores financeiros e subordinados.

Os destinos mais recomendados para o excesso de caixa gerado são:

Termo do dia

Junta Comercial

Para abrir uma empresa no Brasil, na maioria dos casos, é indispensável fazer o registro público na Junta Comercial. Saiba mais sobre o trabalho desse órgão!