Última modificação em 4 de novembro de 2020

O que é mico?

Mico é uma gíria que significa a ação de uma empresa que se encontra bastante instável na Bolsa: com o seu valor reduzido e com muitas oscilações nos pregões. Esse tipo de ação também desperta uma expectativa nos investidores de que um dia ela se valorizará, similar ao sentimento de jogar na loteria.

Incerteza sobre as características da aplicação, sua proteção e rentabilidade também são atributos dos micos. Quase sempre, insistir nesses tipos de ativos causam surpresas desagradáveis na consulta ao extrato dos investimentos, por isso os analistas sugerem que investidores iniciantes passem longe dessas aplicações.

Quem coleciona más práticas nos investimentos também está sujeito a pegar alguns 'micos'. Atitudes como ouvir pessoas de fora e que nem investem sugerirem aplicações aleatórias e concentrar a carteira são exemplos comuns disso.

O que leva uma ação a ser considerada um mico?

Na maioria das vezes, um mico nasce quando a empresa está com problemas financeiros e/ou judiciais ou até em vias de falência. Esse é o motivo da desvalorização importante das suas ações.

Porém, às vezes, ela ganha alguma valorização momentânea, uma menor liquidez e uma maior volatilidade. Então, o investidor despreparado, sem considerar possíveis mudanças e a própria conjuntura econômica, compra as ações como se elas fossem gerar lucro de um jeito ou de outro.

Foi o caso da Oi, por exemplo, que estava em recuperação judicial. No começo deste ano de 2020, seus ganhos foram de 13,9%, após o recuo de 31,2% a.a no ano anterior. Em agosto, foi a vez da IRB3 (IRB Brasil) de entrar para o time dos micos devido a sua perda de 80% no valor das ações — a maior queda do índice da B3. O grupo esteve em polêmicas que envolviam até a companhia do Warren Buffett .

Alguns outros sinais de uma empresa com micos são:

Além disso, os micos aparecem toda vez que um gerente de banco oferece a você os títulos de capitalização: um perfeito exemplo de como não investir corretamente. Ao optar pelos títulos, você permite a retirada de determinada quantia da sua conta bancária em troca da sua participação em sorteios de prêmios, ou seja, no puro acaso.

Como resistir à tentação de investir em um mico?

Essas ações muito baratas são como vozes nas cabeças de alguns investidores do tipo “pior que está não fica”, “vai que…”. Mas, pelo menos, é fácil identificar quando uma ação é mico e fugir dela: basta observar uma perda de valor significativa do ativo em poucos meses, além das outras características que já citamos.

Se o seu ponto fraco são as ações baratas (pelo índice preço/lucro), opte pelas alternativas em vez de arriscar com micos. A Petrobras, por exemplo, tinha ativos de R$ 30 e que agora estão a R$ 12.

Vale destacar que uma ação barata não necessariamente tem um preço baixo. Ela se torna mais acessível, no geral, porque foi repartida e passa por um desdobramento — o que aumenta a quantidade de papéis disponíveis aos acionistas.

Todavia, continue atento porque mesmo não sendo micos, essas aplicações podem não se valorizar e continuar com baixa liquidez por um longo período. Além disso, é imprescindível conhecer o contexto dessas aplicações: será que a empresa não está endividada? Ou o setor em declínio?

Termo do dia

Moldagem

O que é a Moldagem? Moldagem é o nome dado a um tipo de função mental diretamente ligada à memória e aos chamados vieses cognitivos. Por…