Open Nav Logo Mais Retorno

Intermediação Financeira

O que é Intermediação financeira?

A Intermediação Financeira é uma operação que diz respeito à captação de recursos pelas instituições financeiras, transferindo dinheiro de agentes econômicos superavitários para os agentes deficitários.


Mas, afinal, o que são agentes superavitários e agentes deficitários?

Juramos para você que, apesar dessas definições parecerem meras questões acadêmicas e super distantes do seu dia a dia, você há de concordar que reconhece cada um desses agentes em pessoas comuns, do seu cotidiano.

Veja bem: em um sistema nacional financeiro, existem dois tipos de operadores: os superavitários (poupadores) e os deficitários (tomadores de crédito).

Os agentes superavitários são as pessoas, empresas ou quaisquer entidades que possuem dinheiro, mas que têm o desejo de?possuir mais dinheiro – futuramente – do que elas têm no determinado momento.

Para isso, esses agentes precisam emprestar o dinheiro que possuem e cobrar juros por essa operação.

Um exemplo fácil de agente superavitário são os bancos.

Já os agentes deficitários consistem na maioria?da população e são aquelas pessoas ou entidades que não tem dinheiro, mas que querem ou necessitam utilizá-lo no presente momento.

Para tanto, eles aceitam pedir dinheiro emprestado aos agentes superavitários e pagar a eles, no futuro, o respectivo valor acrescido de juros.

Quem realiza a intermediação financeira?

Com o objetivo de tornar a intermediação financeira mais simples, facilitando as trocas entre os dois tipos de agentes, surgiram as instituições financeiras.

Em suma, elas são organizações que têm como finalidade melhorar a forma de utilização de capitais financeiros,?tanto próprios como de terceiros, obedecendo prazos, riscos e custos e atendendo sempre aos objetivos de seus patrocinadores, que podem ser pessoas físicas ou até mesmo jurídicas.

Como já dito anteriormente, as instituições financeiras têm como principal objetivo a prestação de serviços como intermediárias no mercado financeiro. Ou seja, elas garantem que o capital dos superavitários chegue aos deficitários e retorne no período acordado.

Além disso, existem vários tipos de instituições financeiras, mas três se destacam. São esses: as instituições?depositárias, as instituições contratuais e as instituições de investimento.

As instituições depositárias consistem em instituições que aceitam tanto tomar como gerir depósitos, além de fazer empréstimos.

Nesse tipo de instituição estão os bancos, as sociedades de construção, as cooperativas de crédito, as trust companies e as?empresas de empréstimo hipotecário.

Já as instituições seguradoras são constituídas pelas companhias de seguros e fundos de pensões.

As instituições de investimento, por fim, são os bancos de investimento, os subscritores e as corretoras. São elas que lidam com os produtos financeiros destinado ao investidor, que compra e vende títulos, por exemplo.

Quais são os tipos de intermediação financeira?

Dentro do sistema financeiro, existem dois tipos de intermediação financeira. São elas a intermediação financeira direta e a intermediação financeira indireta.

A intermediação financeira direta ocorre por meio dos depósitos de aplicadores nas instituições financeiras, que captam os recursos para emprestar aos tomadores de crédito.

A intermediação financeira indireta, por sua vez, acontece quando os poupadores decidem comprar títulos (como as ações) através da Bolsa de Valores. Nesse caso, as empresas que precisam do recurso (ou outros investidores dispostos a negociar no mercado secundário), por meio desses títulos, oferecem a possibilidade de que novas pessoas ingressem ao capital social da companhia, se tornando acionistas.

Quais são os benefícios da intermediação financeira?

Com a intermediação financeira, o poupador tem a chance de aplicar suas reservas, dando a ele a possibilidade de que ele receba rendimentos providos de suas aplicações. O que, aliás, irá beneficiar a instituição em que ele estiver investindo.

Além disso, os intermediadores financeiros podem se proteger de possíveis riscos dividindo seus fundos em vários empréstimos e investimentos. E esses empréstimos, por fim, serão capazes de beneficiar famílias e empresas que precisam receber recursos imediatamente?para suprir suas necessidades e/ou planos de expansão.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados