O que é o Apelo à Autoridade?

Apelo à Autoridade é o nome dado a um tipo específico de viés cognitivo. Chamado também de Argumento de Autoridade, ele é caracterizado por identificar a tendência que nós temos, como seres humanos, de conferir validade a um argumento ou prática vinculando-o a uma autoridade.

Sabe todos aqueles artigos que encontramos na internet, por vezes para lá de controversos, sobre os hábitos das chamadas "pessoas de sucesso"? Eles são um ótimo exemplo de Apelo à Autoridade. Afinal de conta, mais do que os hábitos em si, é a promessa de nos tornarmos como aquelas pessoas estimadas pessoal e/ou profissionalmente que chama a nossa atenção.

À primeira vista, até que faz sentido. Afinal de contas, se você quer se tornar um nadador, tende a se espelhar nas práticas de grandes nadadores para se tornar como eles - o mesmo se dá com cantores, contadores e estilistas. É a eterna e tradicional relação entre mestres aprendizes.

Por que, então, isso é um problema? Porque o que entendemos como autoridades nem sempre corresponde, precisa e racionalmente, a pessoas com amplo conhecimento profissional naquele tema específico.

É como recomendar que um atleta coma batata frita todos os dias, obtenha vários e vários quilos, apenas porque certo astrofísico faz o mesmo. Ele é uma autoridade em astrofísica? Sim. Ele é um especialista em alimentação saudável e o impacto das batatas fritas sobre a saúde das pessoas? Não.

Ele entende algo de nutrição esportiva? Duvidamos muito. Ainda assim, somos capazes de seguir o seu hábito apenas porque "fulano faz o mesmo e é muito bem sucedido".

E se já não bastasse o impacto do Apelo à Autoridade sobre a nossa saúde, esse viés também tem forte influência sobre a maneira como agimos nos relacionamentos, no trabalho e, claro, na nossa vida financeira.


Como o Apelo à Autoridade afeta o seu dia a dia? 

"Minha amiga me deu um conselho para salvar o meu casamento e é claro que eu vou seguir... Ela é uma excelente motorista!". "Meu chefe come ervilha em toda refeição e é claro que eu vou fazer o mesmo... Ele é um excelente gerente!". "Meu primo investe em ações de empresa X e Y e é claro que eu vou investir também... Ele é um excelente filho!".

Quem dera fosse tão fácil identificar o viés, não é? Ah, se pelo menos o pensamento enviesado fosse tão claro e direto...

No entanto, ele é muito mais discreto e, sobretudo, emocional. Não nos sentimos impelidos a questionar a "sugestão" da autoridade, apenas nos sentimos impelidos a seguir suas recomendações.

Percebemos isso ainda mais claramente quando sabemos que existe outro viés, igualmente nocivo, ligado a figuras de autoridade: o viés de autoridade. Segundo ele, há "uma falha de lógica humana que faz com valorizemos sobretudo as opiniões, análises e conselhos de especialistas, ainda que contrariem as nossas próprias opiniões, análises e conclusões".

Isso quer dizer que, se você sabe que fumar é prejudicial à saúde, mas descobre que Freud fumava, pode se sentir acanhado em desmenti-lo. Afinal, é Freud!

Pense então em quantas vezes ao dia somos bombardeados com "fulano faz isso" e "sicrano faz aquilo" e sentimos o mesmo "acanhamento".

No mercado financeiro, onde hábitos e sucesso são tão comumente vendidos como divinamente atrelados, o mesmo se repete.

É como se o Apelo à Autoridade nos impelisse a usar peixes para nos ensinar a voar, apenas porque são muito bons no que fazem (nadar). Ao levar um belo tombo, para dizer o mínimo, podemos até nos convencer que o erro foi nosso, que não absorvemos o aprendizado corretamente.

E seguimos nos jogando e caindo, até que realizemos nosso último voo ou nos dediquemos, enfim, a questionar a autoridade do tal professor.

Como Investir nos Melhores Fundos

Termo do dia

Disclaimer

O que é o disclaimer? Disclaimer, ressalva, aviso legal ou termo de responsabilidade são quatro termos comumente usados sob o ponto de vista jurídica para designar…