termos

XPFI

Autor:Equipe Mais Retorno
Data de publicação:07/07/2021 às 08:15 - Atualizado 4 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O que é XPFI?

XPFI é o índice XP de fundos imobiliários (FII). Seu intuito é acompanhar o desempenho médio das cotas dos fundos imobiliários mais líquidos negociados na B3. São 40 ativos na carteira.

Semelhante ao IFIX, carteira teórica com os principais fundos imobiliários da bolsa brasileira, o XPFI é um índice de retorno total. 

Ele tenta refletir as variações nos preços dos FII no tempo ajustado pelo impacto da distribuição de proventos por parte dos fundos imobiliários.

Quais os critérios para compor o XPFI?

A XP Investimentos é uma das maiores corretoras de valores brasileira, fundada em 2001 por Guilherme Benchimol e Marcelo Maisonnave. 

Para guiar o investidor quanto ao desempenho dos FII, a XP criou, em junho de 2020, três índices de fundos imobiliários, que são o XPFI, o XPFT (para fundos de tijolo) e XPFP (para fundos de papel).

Estes são os critérios para que um fundo integre à carteira teórica:

  • ter as cotas listadas nos mercados de bolsa e de balcão da B3 e que não estejam valendo a menos de R$ 1 (Penny Stock);
  • passar por revisão a cada 4 meses;
  • estar entre os ativos que somam 75% do valor total do índice de negociabilidade do universo de FII listados nas 3 carteiras anteriores ou no último ano;
  • possuir presença no pregão por, pelo menos, 95% do período de vigência nas 3 carteiras anteriores ou no último ano;
  • alvo de IPO (Oferta Pública Inicial) nas 3 carteiras anteriores ou no último ano, desde que a distribuição de cotas tenha sido feita antes do rebalanceamento anterior.

Alguns dos fundos presentes no XPFI são KNIP11, KNCR11 e KNRI11. Mas eles são modificados constantemente por meio de trocas de ativos, diversificação, alocação de tipos de fundos etc.

Qual a composição do XPFI?

A distribuição do índice está desta forma, em sua maior parte:

  • 28% de Fundos de Recebíveis, como CRI (Certificado de Recebíveis Imobiliários); e LCI (Letras de Crédito Imobiliário);
  • 15% de Shoppings, Ativos Logísticos e Híbridos.

Como funciona o XPFI na prática?

O objetivo de toda carteira teórica é ter um desempenho melhor que o índice de referência. No início de junho de 2021, por exemplo, o XPFI caiu 0,7%, contudo, o IFIX caiu mais ainda — 1,56%. Por isso podemos dizer que o XPFI teve um desempenho superior nesse período. 

Outro paralelo entre XPFI e IFIX é que este último conta com 120 fundos. A XP, por outro lado, criou um índice mais enxuto e menos abrangente para que conseguisse expressar a direção do mercado de forma mais simples e replicável. 

Como escolher FII?

Entender o XPFI faz parte dos procedimentos básicos para montar uma boa carteira de fundos de investimento. Veja os fatores mais importantes ao fazer seu picking:

  • tipo de FII;
  • administradora e empresa gestora;
  • Dividend Yield, ou seja, quanto o fundo pagou por cota no último ano;
  • liquidez;
  • tipos de produtos financeiros disponíveis no fundo;
  • segmento dos fundos e fatores que influenciam no seu mercado;
  • investimento mínimo necessário;
  • taxas de administração e de performance;
  • tendências no IFIX, XPFI, Ibovespa, CDI, Selic e IGPM.

Dessa forma, saber o comportamento do fundo no XPFI também diz muito se a sua estratégia de investimento está satisfatória. 

O IFIX supre de forma mais dificultosa a necessidade dos investidores de acompanhar fundos líquidos e com participação real nos pregões. 

Vale lembrar que o próprio mercado de FII no Brasil cresceu muito da metade de 2020 para 2021, o que só reforçou a utilidade dos índices. 

Além disso, de 2011 a 2020, quando o XPFI não existia, o IFIX cresceu 180,1%, sendo que o Ibovespa, no mesmo período, aumentou 53,1% (mercado acionário). Isso corrobora com o fato de que os fundos são estáveis, pagam dividendos e tem essa rentabilidade histórica muito positiva. 

Sobre o autor
Equipe Mais RetornoA Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!
Nome Sujo (na praça)

Nome Sujo (na praça)

O que significa ter Nome Sujo na Praça? As pessoas que estão com o “nome sujo na praça” não são boas pagadoras e estão devendo nas...

  CONTINUAR LENDO