Última modificação em 25 de novembro de 2020

O que é NCG - Necessidade de Capital de Giro?

A NCG - Necessidade de Capital de Giro - corresponde ao volume de recursos que determinada empresa precisa empregar nas suas operações, para que tudo ocorra da melhor maneira.

Enquanto o capital de giro é representado pelo próprio dinheiro que circula na companhia e possibilita o acontecimento das operações, a NCG é responsável por mensurar a quantidade desse dinheiro que precisa estar disponível.

Algumas pessoas tendem a confundir necessidade de capital de giro com falta de recursos. Ou seja, tomam o termo "necessidade" como algo que está fazendo falta e causando prejuízo. Não é isso! 

A falta de recursos pode ser proveniente de alguma falha na cadeia de operações, ou até mesmo nos cálculos de NCG. Entretanto, uma coisa não deve ser confundida com a outra.

Exemplificando a NCG - Necessidade de Capital de Giro:

Vamos ilustrar a situação de um comércio varejista a fim de que você compreenda melhor.

Para que esse comércio consiga funcionar, precisa distribuir toda a sua operação em diferentes etapas. Ou seja, existe a compra de material, o armazenamento em estoque, a venda, o recebimento, entre outros aspectos.

Isso tudo pode ser resumido pelo balanço patrimonial da empresa, onde existem os ativos, passivos e patrimônio líquido.

Um ponto importante a ser esclarecido é que, a necessidade de capital de giro é empregada apenas no que diz respeito ao obrigações circulantes da empresa. Portanto, é calculado a quantidade de dinheiro necessário apenas para exigências de curto prazo.

(Temos artigos específicos sobre ativo circulante e passivo circulante em nossa plataforma, vale a pena dar uma olhada e entender melhor o que significam. Dica de amigo, hein?!)

Pois bem, o que vai dizer quanto que esse comércio varejista precisa injetar nas suas operações é a NCG. Lembrando que não se trata de lucratividade, mas sim, do capital necessário para fazer os processos acontecerem e a empresa se manter ativa no mercado.

Como é feito o cálculo da NCG - Necessidade de Capital de Giro?

Na realidade, não existe apenas um método único e supremo. 

O cálculo mais comum a ser utilizado é a subtração do passivo circulante operacional pelo ativo circulante operacional da empresa: NCG = ACO - PCO. Através desse método é possível saber a quantidade de recurso que deve ser empregado nas operações.

Outra fórmula utilizada - embora elaborada mas ainda assim simples - é aquela que envolver o ciclo financeiro e giro de caixa da companhia. Veja:

No ciclo financeiro, normalmente temos a determinação de alguns prazos, como de recebimento, estocagem e pagamento. Ou seja, quantos dias leva para que o fornecedor entregue o produto, quanto tempo o mesmo ficará disponível em estoque e em quantos dias o cliente deverá realizar o pagamento após a compra.

Nessa primeira etapa do cálculo teremos: CF = PR + PE - PP.

A obtenção desse resultado nos leva a segunda etapa, o giro de caixa. Aqui, será definido um período pelo qual as operações se manterão ativas - costuma-se utilizar o "ano comercial", correspondente a 360 dias.

Após essa definição, os dias deverão ser divididos pelo resultado de CF. Portanto, GC = 360/CF.

Só então será possível saber qual é a necessidade de capital de giro. Nessa última parte do cálculo, devemos dividir o valor total que foi investido na fundação da empresa pelo resultado de GC, ficando assim: NCG = investimento/GC. 

O resultado demonstrará - em dinheiro - quanto é preciso para que as operações da companhia se mantenham ativas.

Sendo assim, fica a critério da empresa decidir como fará o cálculo da sua NCG. Lembrando, claro, que um contador habilitado é o profissional mais indicado para lidar com questões financeiras.

Termo do dia

Steven Cohen

Saiba quem é o investidor bilionário Steven Cohen que se destacou como gestor de fundos hedge.