Última modificação em 3 de fevereiro de 2021

O que é Modelo Multiestágio de Maturidade?

O Modelo Multiestágio de Maturidade é um referencial para o crescimento organizacional. O termo original é Capability Maturity Model (CMM) e ele mede o nível de maturidade em gestão de processos em uma organização.

Processos são todas as atividades, realizadas por pessoas ou máquinas, de uma organização. Quanto mais eficiência nos processos, mais valiosa é a empresa para os investidores. Além disso, sem uma boa gestão de processos, dificilmente uma empresa conseguiria conquistar suas metas — inclusive financeiras.

Como funciona o Modelo Multiestágio de Maturidade?

Para a Administração, maturidade significa desenvolvimento completo ou condição perfeita de algum processo ou atividade. Dessa forma, o CMM foi conceituado para orientar e mensurar a aplicação dos processos nas organizações.

Não só o Modelo Multiestágio de Maturidade, como outros modelos, começaram a ser concretizados na década de 60, sendo Lawrence Kohlberg, um psicólogo, o pioneiro. Ele teorizou a respeito da maturidade moral, já que ela ajuda no gerenciamento do clima organizacional, na resolução de conflitos e na tomada de decisão perante impasses e imprevistos.

Depois de muitos modelos, em 2000, surgiu o CMM, a pedido do Departamento de Defesa dos EUA. A ideia era desenvolver uma metodologia que avaliasse as capacidades dos prestadores de serviço na área de desenvolvimento de softwares.

Lembre-se de que a Tecnologia de Informação (TI) só começou a ser popularizada em 1980 e os projetos militares estadunidenses que envolviam tecnologia, naquela época, ultrapassavam o orçamento e eram concluídos muito mais tarde do que o planejado.

Com isso, o Modelo Multiestágio de Maturidade propôs uma estrutura de 5 níveis que caracterizava a posição ocupada pela empresa em relação à maturidade do seu gerenciamento de projetos.

Nível 1 - Inicial

Os processos são imprevisíveis e pouco controlados. É o ponto de partida para um processo que se repete.

Nível 2 - Gerenciado

As práticas são planejadas, executadas e medidas.

Nível 3 - Definido

Os processos são descritos em padrões e por ferramentas.

Nível 4 - Previsível

Neste estágio, empregam-se estatísticas e outras técnicas quantitativas para avaliar os processos.

Nível 5 - Otimizado

Estágio ideal, no qual as práticas são melhoradas de forma contínua, com base em feedbacks quantitativos.

Qual a importância do Modelo Multiestágio de Maturidade?

É um recurso que possibilita a compreensão das fases de crescimento pelas quais as organizações possivelmente passam. Para os administradores, esse acompanhamento projeta as adaptações necessárias para a efetiva orientação e boa administração da empresa, no que tange a melhoria dos seus processos. Eis os benefícios do CMM:

Uma empresa com boa gestão de processos também influencia a visão dos clientes. Se, durante um atendimento, um profissional não conseguir reconhecer um problema e dar o passo a passo da solução para um cliente, pode haver uma perda significativa da sua credibilidade. Por isso, acompanhar a maturidade na gestão de processos é tão importante.

Críticas ao Modelo Multiestágio de Maturidade

O que acontece quando você aplica um instrumento vindo de outro país? A primeira necessidade é a de adaptação para a nossa realidade cultural. Esse era o entrave do CMM, por isso ele deu espaço ao CMMI, Modelo Multiestágio de Maturidade Integrado. Apesar de este modelo também ter o setor de tecnologia como background, é possível adaptá-lo.

Termo do dia

Planejamento tático

O que é planejamento tático? Planejamento tático é o tipo de planejamento, feito a nível intermediário da hierarquia de uma empresa, que busca otimizar os departamentos,…