Última modificação em 14 de janeiro de 2021

O que é o Índice Brasil 50?

O Índice Brasil 50, também conhecido como IBrX 50, é um dos índices de amplos da Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros. O seu objetivo principal é refletir o desempenho médio das cotações dos 50 ativos de maior representatividade e negociabilidade do mercado de ações do Brasil.

É considerado como um índice de ações de retorno total. Isso porque procura não refletir apenas as variações em preços dos ativos que o integram no tempo, mas também no impacto que a distribuição de proventos que as companhias emissoras desses ativos teria no seu retorno.

Como o Índice Brasil 50 funciona?

A carteira de ativos do IBrX 50 é composta por ações— e units de ações — de companhias listadas. Para compor o índice, elas precisam atender a certos critérios de inclusão. Alguns deles são:

É preciso salientar que um ativo que tenha sido objeto de uma oferta pública realizada durante o período de vigência das 3 carteiras anteriores ao rebalanceamento do índice poderá ser elegível. Isso pode acontecer mesmo que não esteja listado durante todo o período, desde eu a oferta pública da distribuição das ações — ou units — tenha sido realizada antes do rebalanceamento imediatamente anterior, porém, é preciso que tenha 95% de presença em pregões desde o início da negociação.

Como é feita a negociação do Índice Brasil 50?

Uma das particularidades do Índice Brasil 50 é que ele é um ativo que não pode ser negociado diretamente em bolsas de valores. No entanto, existem duas formas de rentabilizar os investimentos de acordo com a variação dele.

A primeira delas — e a mais difícil, inclusive — é fazer a compra de todas as ações que participam da composição do índice. Ao fazer isso, é preciso respeitar, inclusive, a proporcionalidade de cada uma delas dentro da carteira teórica do indicador. Para isso, o investidor precisará adequar a sua carteira de ativos toda vez que o Índice Brasil 50 alterar a sua composição.

A segunda forma acontece de forma um pouco mais simples. O investidor precisará comprar um fundo de índice de ações — também conhecido como Exchange Traded Fund (ETF) — que tenha como principal objetivo replicar a rentabilidade do IBrX 50. Nesse caso, especificamente, todo o trabalho de comprar todos os ativos componentes do índice — e de mantê-los atualizados em carteira — fica a cargo do gestor do ETF.

Como é feito o cálculo do Índice Brasil 50?

O Índice Brasil 50 é calculado em tempo real. Para isso, considera instantaneamente os preços de todos os negócios que são efetuados no mercado à vista — em lote padrão— e envolve as ações que compõem a carteira de ativos desse indicador.

No IBrX 50, os ativos são ponderados ao levar o valor do mercado free float em consideração. Ou seja, todos os ativos que se encontram em circulação e que fazem parte da espécie pertencente à carteira — sempre com o limite de participação baseado na sua liquidez.

No cálculo, não podem ser incluídos nenhuma BDR e nenhum ativo de campanha que esteja em recuperação judicial ou extrajudicial. Também não são calculados os que estejam em intervenção, regime especial de administração temporária ou que estejam sendo negociados em qualquer outra situação especial de listagem.

Aqui, vale salientar que o Índice Brasil 50 tem as mesmas características do Índice Brasil 100, porém, apresenta como maior vantagem operacional — tanto em seu cálculo quanto na sua execução — a possiblidade de ser mais facilmente reproduzível. Isso se deve ao fato do menor número de ativos que participam da sua composição.

Termo do dia

Custodiante

O que é custodiante? Custodiante é uma instituição financeira responsável por deter a custódia de ações e ativos de fundos, seja de pessoas físicas, seja de…