Última modificação em 17 de dezembro de 2020

O que é o IBrX?

Também conhecido como Índice Brasil ou IBX, o IBrX é um indicador de desempenho que avalia o retorno de uma carteira composta pelos ativos de melhor desempenho na bolsa. É muito relevante, embora não seja muito usado pelos investidores e analistas econômicos do país. 

É composto, exclusivamente, por ações e units de empresas brasileiras. Isso quer dizer que BDRs e fundos imobiliários (FIIs) não são considerados nessa medição. Além disso, empresas em recuperação judicial ou em regime especial de administração também não entram na composição do índice.

A ponderação da carteira é baseada no valor dos ativos de maior circulação da bolsa de valores, ou seja, que não pertencem aos controladores naquele momento.

É divido em duas subcategorias: o IBrX-100 composto por ações de 100 empresas e o IBrX-50 composto por ações de 50 empresas.

O que é o IBrX-50?

Concentra ações das 50 empresas brasileiras mais negociadas na bolsa, selecionadas em função do volume financeiro. É calculado pela média ponderado dos ativos mais negociados, o que resulta em um índice menos concentrado que o Ibovespa, por exemplo.

Como é facilmente replicado, é mais utilizado no mercado do que o IBrX-100.

O que é o IBrX-100?

Inclui títulos das 100 empresas de maior representatividade e negociabilidade. Esses dados são apurados nos 12 meses anteriores à avaliação. 

Além disso, as empresas que compõem o índice devem ter participado de pelo menos 70% dos pregões ocorridos nos 12 meses que antecederam a formação da carteira. É calculado pela média ponderada dos ativos mais negociados.

Qual a diferença entre o IBrX e o Ibovespa?

O índice tem o objetivo de indicar o desempenho dos ativos mais negociados no país. Assim como o Ibovespa, busca representar a economia brasileira, no entanto, o IBrX tende a ser menos concentrado.

Como se sabe, o índice Ibovespa é composto por empresas de grande porte, como a Vale e a Petrobrás. Já o IBrX apresenta uma carteira mais diversificada, ou seja, é menos dependente de um pequeno grupo de empresas.

Vale observar, que como o mercado nacional é dependente de empresas cíclicas, ambos os índices tendem a ser bastante voláteis.

Apesar de o IBrX ser um mais abrangente, o Ibovespa continua sendo o índice mais importante e usado como uma referência do mercado nacional.

Qual a composição do índice?

O índice é composto por títulos de empresas de grande participação no mercado de ações. Esses ativos são classificas em ordem decrescente, de acordo com a sua liquidez.

Além disso, as ações devem estar entre as mais negociadas na bolsa nos 12 meses que antecederam a formação da carteira e precisam ter sido negociadas em, pelo menos, 95% dos pregões que ocorreram no mesmo período.

Isso significa, portanto, que os ativos desse índice podem variar de tempos em tempos, uma vez que as empresas participantes precisam se enquadrar nesses critérios. 

Empresas em recuperação judicial ou administradas em regime especial não podem entrar no índice.

É possível investir nesse índice?

Muitos investidores analisam índices de forma passiva antes de escolher quais ativos comprar. Assim, muitos se perguntam se podem investir no IBrX em ETFs (Exchange Traded Fund). Nesse índice, um ETF exibe o código BRAX11, que permite acompanhar o IBrX-100.

No entanto, para potencializar esse tipo de investimento é preciso utilizar a técnica do stock picking, ou seja, selecionar as ações que irão render acima da média do mercado. 

Termo do dia

Oferta 476

A Oferta 476 é o conjunto de diretrizes ditadas pela CVM no que se refere ao acesso para o mercado de capitais. Confira mais detalhes sobre ela…