Logo Mais Retorno
termos

Custo de Transação

Autor:Equipe Mais Retorno
Data de publicação:18/06/2020 às 14:52 -
Atualizado 2 anos atrás
Compartilhe:

O que é custo de transação?

O custo de transação está diretamente relacionado ao lucro líquido de uma empresa ou de um investidor. Ele envolve gastos decorrentes de compra ou venda de um bem ou serviço, como investimentos, imóveis e mercadorias.

Já no mercado financeiro, às taxas de operação nos investimentos e ao custo de transação trata de comissões e spreads, que correspondem à diferença entre a compra e o preço de venda.

Para que serve o custo de transação?

A teoria do custo de transação foi utilizado pela primeira vez em 1937, no livro The Nature of the Firm, do economista britânico Ronald Coase. Somente na década de 1970, no entanto, o termo se popularizou, quando o economista americano Oliver Williamson passou a utilizá-lo.

A principal característica do custo de transação é que ele se mostra necessário quando um agente ou empresa precisa repassar uma tarefa a outra pessoa ou empresa. A transferência da operação envolve o uso de recursos, seja financeiro e/ou físico.

Alguns exemplos diretos de custo de transação são operações:

  • Feitas por bancos;
  • Por corretores imobiliários (compra e venda, taxa de avaliação, etc.);
  • Tempo e recursos para o transporte de mercadorias em longa distância;
  • De contratação de linha de crédito empresarial;
  • Assinatura de um negócio;
  • De compra ou venda de ativos no mercado financeiro.

Ao fazer um investimento, por exemplo, pode haver cobranças de taxas de administração, performance e carregamento.

Qual a importância do custo de transação?

No âmbito dos investimentos, cada ativo tem sua rentabilidade, que vai indicar maior ou menor ganho. No entanto, em termos de custo, cada classe de ativos tem suas taxas e custos de transação. Assim, quanto menor ele for, maior será o retorno líquido para o investidor.

Ao longo dos anos, a internet e o mercado globalizado viabilizaram que os preços de produtos e serviços pudessem ser reduzidos por conta do custo de transação também ser menor. É o caso de:

  • Compra e venda de imóvel direto com o proprietário;
  • Aquisição de seguros com a empresa, sem corretor também;
  • Compra diretamente de fabricantes;
  • Taxa de administração zerada pelas corretoras de valores para alguns investimentos.

Já dentro de uma empresa, o custo de transação se transforma em ferramenta de análise. A partir dele, é possível identificar quais processos são mais onerosos por conta desse tipo de custo e o que pode ser feito para minimizá-lo ou reduzi-la. Para ações futuras, a empresa também passa a considerar esse tipo de custo ao estudar a viabilidade de uma operação ou novo negócio.

Sobre o autor
Autor da Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!
Mais sobre

Inscreva-se em nossa newsletter