Empresa

A Ser Educacional anunciou nesta segunda-feira, 31, a compra, por meio da sua subsidiária 3L Tecnologias Educacionais e Soluções Digitais, da Sociedade Técnica Educacional da Lapa (Fael) por R$ 280 milhões.

Unidade da Fael no Shopping Estação, em Curitiba - Foto: Cristiane Schmidt

Em fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a empresa destaca que o valor está sujeito a um ajuste de capital de giro e dívida líquida da Fael, bem como ao pagamento de um earn-out de até R$ 17,5 milhões condicionado ao atingimento de determinadas metas de performance pela Fael.

A empresa informa que a Fael tem suas operações baseadas na cidade da Lapa (PR) e é uma das maiores instituições de ensino superior digital do Brasil, tendo cerca de 90 mil alunos nas modalidades de graduação e pós-graduação registrados direta ou indiretamente em sua instituição.

Seu modelo operacional é baseado na distribuição de cursos via seus mais de 600 polos e conta com sólida capilaridade em municípios com menos de 100 mil habitantes.

"Suas operações possuem um modelo complementar ao da Ser, tanto por sua presença regional, concentrando cerca de 67% da sua base de alunos de graduação nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, quanto por sua estrutura comercial”, destaca a Ser.

Em 2020, a Fael apresentou receita líquida de R$ 155,5 milhões e um Ebitda (lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação) ajustado pelas despesas de aluguel, efeitos não recorrentes e práticas contábeis da Ser de R$ 20 milhões, apresentando crescimento da receita e do Ebitda ajustado em comparação a 2019 de 12% e 124%, respectivamente.

Criação de valor

A Ser espera que a transação a torne um player ainda mais relevante no segmento de ensino superior e com sólido potencial de geração de valor aos acionistas, uma vez que a aquisição da Fael criará uma rede com mais de 1.000 polos, com portfólio de marcas com alcance nacional e comparável aos maiores players desse segmento no mercado.

Entre os benefícios esperados estão a transformação do ensino digital, que passa a ser relevante na Ser, otimizando sua posição em um segmento de alto crescimento de mercado; ampliação do portfólio de cursos disponíveis aos polos Fael, com destaque para os cursos nas áreas da saúde e engenharias.

A empresa cita ainda aumento da escala operacional, com diluição do custo de aquisição de clientes e diluição dos custos de retaguarda; sinergias nas empresas combinadas com a expansão da base de cursos na Ubíqua e distribuição de cursos online no ecossistema Ser; e otimização de custos e despesas após a integração.

A operação está sujeita ao cumprimento de determinadas condições precedentes usuais em operações similares, incluindo a aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), e será concluída tão logo tais condições sejam cumpridas. / com Agência Estado

Imagem do autor

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Empresa
Empresa
Empresa
Empresa
Veja mais Ver mais