Renda Fixa

Caso deseje aplicar R$ 20 mil na Poupança é preciso saber quanto rende. Assim, saberá se é a melhor decisão a ser tomada com o seu dinheiro. Afinal, espera-se que obtenha lucros com essa movimentação.

A poupança ainda é a aplicação mais comum entre os brasileiros. Porque é fácil e oferece a segurança desejada. Dessa forma, quem não possui muita familiaridade com outras possibilidades segue este caminho.

Neste artigo, entenda se vale a pena ou não investir essa quantia na poupança. Além disso, compreenda como funciona esse processo e se há melhores formas de fazê-lo. Por fim, veja mais possibilidades de investimento.

O que é 20 mil na poupança ?

Para entender se vale a pena ou não 20 mil na poupança é preciso conhecer o investimento. Em geral, é um tipo de conta bancária voltada para pessoas que desejam acumular dinheiro. Mas, realizando o mínimo de retiradas possíveis.

Este modelo de conta ficou conhecido como caderneta de poupança. Porque, no início, seus usuários usavam cadernos para anotar os saldos da conta. Bem como, os juros a serem recebidos.

Foi criada em 1861, por um decreto assinado por Dom Pedro II. Assim, o objetivo era realizar captação de recursos da classe mais pobre. Dessa forma, o investimento pagaria 6% de juros ao ano.

Neste decreto era estipulado que a quantia poderia ser devolvida ao titular. Logo, bastava ele solicitar ao Governo Imperial. Sendo assim, não teria prejuízo ou perdas.

Em 1915 um novo decreto entra em vigor. Portanto, anunciava que o valor dos juros da poupança seria determinado pelo governo. Também decretou que toda mulher casada poderia abrir sua própria caderneta. Entretanto, desde que o marido estivesse de acordo.

Ao longo dos anos decretos passaram a regular as taxas de juros. Sendo assim, alterando o modo do cálculo. Então, quem tem 20 mil na poupança atualmente deve seguir outros cálculos.

Como funcionam os 20 mil na poupança?

É muito simples o funcionamento da poupança. De modo geral, ela sempre foi voltada para quem desejava investir, mas ainda não estava seguro. Havia uma garantia que não perderia seu dinheiro neste processo.

O primeiro passo antes de investir 20 mil na poupança é abrir sua conta. Assim, escolha o banco de sua preferência e faça o cadastro. Aliás, não esqueça do CPF e comprovante de residência.

Não é necessário comprovação de renda para abrir a conta. Inclusive, também não há cobrança de taxas, independente da instituição financeira de sua escolha.

Após a abertura da conta, basta o cliente realizar os depósitos. Aliás, podem ser de qualquer valor. Por exemplo, é possível adicionar 20 mil, menos ou até mais. Então, com o tempo, seu dinheiro vai render.

Vale ressaltar que o rendimento é mensal. Ou seja, inicia os juros após um mês de aplicação de seu dinheiro. Por fim, as taxas e juros aplicados variam de acordo com seu banco e proposta.

Recomenda-se que os depósitos aconteçam mensalmente e na mesma data. Assim, os rendimentos coincidiram no dia planejado. Dessa forma, é mais simples de organizar e controlar suas finanças.

Esse dia é comumente chamado de data de aniversário. Sendo assim, corresponde ao número de dias que o depósito renderá.

IMPORTANTE: atualmente a poupança possui uma rentabilidade abaixo da inflação o que é considerado ruim para o investidor. Por isso este texto não se trata de uma recomendação!

Como funciona o rendimento

O rendimento da poupança acontece com base na taxa Selic. De modo geral, considera-se duas regras:

Desde o final de 2017, a Selic tem sido reduzida para percentuais menores que 8%. Inclusive, em 2020, alcançou o menor patamar da história. Portanto, nos últimos anos, os rendimentos seguem a segunda regra.

Taxa Selic

A taxa Selic representa os juros básicos da economia brasileira. Dessa forma, seus movimentos influenciam todo o país. Por exemplo, seja ao conceder um empréstimo ou uma aplicação financeira.

Selic significa Sistema Especial de Liquidação e de Custódia. Assim, é administrado pelo Banco Central em que são negociados os títulos públicos federais.

A taxa referencial

Outra taxa importante para se conhecer, para quem quer investir 20 mil na poupança, é a referencial. Porque ela também está atrelada ao rendimento mensal. Em geral, é a média ponderada dos juros diários cobrados pelos Certificados de Depósitos Bancários.

Foi criada em 1990, com o objetivo de auxiliar no controle da inflação. Inclusive, ela tem mantido seu valor zerado desde o final de 2017. 

Como calcular o rendimento da poupança

É possível realizar cálculos para descobrir o rendimento da poupança. Aliás, o Banco Central disponibiliza a Calculadora do Cidadão. Assim, poderá obter e descobrir os valores facilmente.

Com base na calculadora, se uma pessoa investir 20 mil na poupança em 01 de fevereiro de 2020, em um ano terá:

Vale ressaltar que os valores podem variar. Porque tem como base a taxa Selic e referencial. Sendo assim, sempre faça os cálculos antes do investimento. 

Quanto rende 20 mil na poupança ?

Atualmente, caso invista 20 mil na poupança, deverá considerar a taxa Selic. Afinal, a partir dela terá o rendimento mensal. Então, suponha o valor de 6,5%. Portanto, terá os seguintes rendimentos:

É importante reforçar que os valores podem sofrer alteração, devido à Selic e a taxa referencial. Sendo assim, não é possível realizar uma previsão exata do valor a ser recebido.

Por que não vale a pena investir 20 mil na poupança?

Caso esteja pensando investir 20 mil na poupança ou outro valor, pense um pouco mais. De modo geral, não pode ser considerado como um investimento e também não vale a pena. Aliás, veja alguns pontos abaixo que explicam esta conclusão.

Inflação

O primeiro ponto a ser analisado é a inflação, ou seja, aumento de preços. Afinal, ela é a maior inimiga da poupança. Porque, dependendo do IPCA (Índice de Preços do Consumidor) brasileiro, o rendimento será muito baixo.

Dessa forma, você perde poder de compra. Pois seu dinheiro desvaloriza diante as situações do mercado. Por exemplo:

É possível que o rendimento seja tão baixo que não manteve seu poder de compra. Em outras palavras, você perdeu dinheiro.

Rentabilidade e liquidez

Geralmente os rendimentos são poucos. Inclusive, sempre seguindo o cálculo baseado na Selic. Então, as chances de perder o poder de compra dos 20 mil na poupança são grandes.

Devemos analisar a liquidez. Aliás, neste caso é imediata. Ou seja, você pode realizar o resgate a qualquer momento. Assim, se não tiver o controle necessário, poderá gastar todo o dinheiro antes mesmo do previsto, ou usufruir dos rendimentos.

Vale lembrar que na poupança a rentabilidade acontece uma vez por mês. Logo, se realizar saques e transferências neste período, não receberá nada por esse valor. 

Dessa forma, o correto é realizar os depósitos e não sacar. Mas, se for necessário, faça após a data de aniversário, para aproveitar os rendimentos.

Segurança

Muitas pessoas apostam na poupança por segurança. Porque acreditam que não vão perder dinheiro, como poderia ocorrer com outros investimentos. 

A segurança acontece devido a garantia do Fundo Garantidor de Créditos. Assim, ele afirma que se a instituição financeira quebrar, você receberá seu dinheiro novamente.

Um ponto que poucos sabem é que existem muitos investimentos de renda fixa que possuem essa garantia. Por exemplo, CDBs, RDBs, LCIs e LCAs. Também existem títulos públicos do Tesouro Direto, garantidos pelo governo federal.

Por fim, se desejava colocar dinheiro na poupança é melhor optar por outras vertentes. Porque consegue garantir mais rentabilidade e sem aquele medo de perder dinheiro.

Qual a melhor forma de investir 20 mil na poupança?

Sabemos que investir 20 mil na poupança não é a melhor opção. Dessa forma, o ideal é que você faça investimentos que vão render e valorizar seu dinheiro. Portanto, há alguns pontos a serem analisados.

O primeiro passo para definir a melhor forma de investimento é adotando um objetivo. Ou seja, escolhendo qual a sua meta a ser alcançada. Por exemplo, ganhar mais dinheiro, ter uma reserva, economizar.

Tendo um objetivo é mais fácil definir qual o caminho a ser seguido. Assim, o próximo passo é conhecer seu perfil de investidor. Então, entenda quais são eles a seguir.

Conservador

É aquela pessoa que não gosta de ter muitos riscos. Assim, preza pela segurança e por investimentos mais simples. Dessa forma, aos poucos, ele aumenta seu patrimônio.

Moderado

Ele tem um perfil mediano, que gosta de arriscar, mas ainda é contido. Sendo assim, ele combina investimentos de produtos de renda fixa com variáveis.

Arrojado

Por fim, temos aquele que busca a rentabilidade. Ou seja, mesmo que precise de investimentos mais arriscados, ele está disponível. 

Ao saber qual seu objetivo e perfil, ficará fácil definir onde investir. Portanto, conheça as opções possíveis. 

Onde investir 20 mil na Poupança?

De acordo com seu perfil e objetivo, há formas de investir 20 mil na poupança. Na verdade, escolher opções que vão trazer mais rentabilidade para seu dinheiro. Então, a seguir apresentamos outras possibilidades e suas características.

Renda fixa

Neste caso, você investe sabendo quanto resgatará e em qual data. Assim, é uma boa opção para quem deseja ter um valor determinado para uma compra ou pagamento. Aliás, existem aplicações pré e pós-fixadas. 

As pré-fixadas, o rendimento é conhecimento antes. Ou seja, desde que mantenha o prazo, saberá qual o retorno. Já na pós-fixada, os títulos são atrelados a um indicador. Por exemplo, a taxa Selic ou CDI. Portanto, pode haver variações.

Renda variável

Outra opção para quem vai investir 20 mil na poupança é a renda variável. Em geral, são investimentos que estão sujeitos ao cenário de curto prazo. Inclusive, tendem a oscilar.

Ao aplicar nesta modalidade, o investidor abre mão de saber como será o futuro. Sendo assim, acredita que terá uma boa rentabilidade.

Depois de entender os dois conceitos, veja a seguir aplicações que podem ser escolhidas para seu investimento.

Títulos Públicos do Tesouro Direto

Para pessoas mais conservadoras essa é uma boa opção. Afinal, é uma forma segura e oferece mais rentabilidade que a poupança. Ou seja, você investe sem elevar seus riscos.

Não tem a rentabilidade mais elevada. Porém, é maior do que aplicar 20 mil na poupança. Também tem mais um ponto positivo, você já tem uma projeção de seu rendimento na aplicação.

Títulos Privados: CDBs, LCAs, LCIs

Com uma rentabilidade mais atrativa temos os títulos privados. Assim, a maioria é de renda fixa privada, emitida por bancos. Então, ao invés de emprestar o dinheiro ao governo, você faz isso as instituições financeiras.

LCA e LCI são Letras de Crédito Agrícola e Imobiliário. Já os CDB são Certificados de Depósito Bancário. Logo, investimentos que fazem parte dos títulos privados.

São considerados de baixo risco, porque têm a proteção do FGC. Ou seja, Fundo Garantidor de Créditos. Em geral, um seguro para seus investimentos.

Esse mecanismo oferece a segurança para quem investe em renda fixa. Principalmente em títulos de bancos de menor porte. Então, se a instituição falir, você receberá todo o prometido sem problemas.

Fundos multimercado

Outra opção para quem não quer investir 20 mil na poupança são os fundos multimercado. Assim, são compostos por grupos de investidores, os cotistas. 

Ao somar os valores das costas, ele é maior do que o de um investidor sozinho. Portanto, o rendimento também será. Aliás, há vários fundos no mercado, com aplicações de renda fixa e variável.

Tenha uma carteira diversificada

De modo geral, ao invés de aplicar 20 mil na poupança, o ideal é ter uma carteira diversificada. Ou seja, apostar em investimentos distintos, controlando seus riscos e ganhos.

Caso um setor venha a passar por uma crise, você tem outras alternativas em andamento. Dessa forma, os impactos não serão tão negativos para sua renda. Então, defina seu perfil e objetivo e escolha caminhos a seguir.

Imagem do autor

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Economia
Renda Fixa
Renda Fixa
Fundos de Investimentos
Veja mais Ver mais