Logo Mais Retorno

Siga nossas redes

  • Instagram Mais Retorno
  • Youtube Mais Retorno
  • Twitter Mais Retorno
  • Facebook Mais Retorno
  • Tiktok Mais Retorno
  • Linkedin Mais Retorno
Produção industrial
Economia

Produção industrial cai em agosto e acumula perda de 2,3% em 3 meses

De acordo com as informações do IBGE, em agosto, a produção industrial estava 19,1% abaixo do patamar recorde alcançado em maio de 2011

Data de publicação:05/10/2021 às 11:54 -
Atualizado 2 anos atrás
Compartilhe:

A queda de 0,7% na produção industrial em agosto ante julho fez o setor acumular uma perda de 2,3% em três meses de recuos consecutivos, segundo os dados da Pesquisa Industrial Mensal (PIM) divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Dos oito primeiros meses de 2021, a indústria cresceu em apenas dois deles: janeiro (0,2%) e maio (1,2%).

Foto: Arquivo produção industrial
Foto: arquivo

Com o desempenho negativo de agosto, a indústria opera atualmente em patamar 2,9% inferior ao de fevereiro de 2020, no pré-pandemia. Quando ainda crescia, em janeiro, a indústria alcançou um saldo positivo de 3,5% em relação ao pré-covid.

Em agosto, a produção industrial estava 19,1% abaixo do patamar recorde alcançado em maio de 2011.

"Medidas de ajuda do governo ajudaram o setor industrial a ficar positivo até janeiro de 2021", apontou André Macedo, gerente da pesquisa do IBGE. "O setor industrial está 6,0% abaixo do patamar de dezembro de 2020", acrescentou.

O setor industrial acumula uma perda de 6,2% de fevereiro a agosto de 2021. Segundo Macedo, a interrupção no pagamento do auxílio emergencial e seu posterior retorno com valor menor ajudam a explicar essa perda. "Você tinha uma massa de rendimentos que circulava (na economia) em quantidade maior do que vem circulando atualmente", explicou.

Atividades da produção industrial

Apenas sete das 26 atividades investigadas se mantêm operando em nível superior ao pré-crise sanitária.

Em agosto de 2021, os níveis mais elevados em relação ao patamar de fevereiro de 2020 foram os registrados pelas atividades de máquinas e equipamentos (16,9%), metalurgia (12,8%), minerais não metálicos (11,8%) e produtos de madeira (10,9%).

No extremo oposto, os segmentos mais distantes do patamar de pré-pandemia são veículos (-20,9%), produtos do fumo (-16,9%), vestuário (-15,1%) e móveis (-8,9%).

Entre as categorias de uso, a produção de bens de capital está 15,8% acima do nível de fevereiro de 2020, e a fabricação de bens intermediários está no mesmo nível do pré-covid.

Os bens duráveis estão 21,8% abaixo do pré-pandemia, e os bens semiduráveis e não duráveis estão 6,1% aquém do patamar de fevereiro de 2020.

Revisões

O IBGE anunciou uma série de revisões nesta terça-feira em dados da PIM. Revisou, por exemplo, o resultado da produção industrial em julho ante junho, de -1,3% para -1,2%. A taxa de junho ante maio saiu de -0,2% para -0,5%.

Na categoria de bens de capital, a taxa de julho ante junho foi revista de 0,3% para 0,9%. O resultado de junho ante maio saiu de 1,6% para 1,4%.

Na categoria de bens intermediários, a taxa de julho ante junho foi revista de -0,6% para -0,7%.

O resultado de bens de consumo duráveis em julho ante junho foi revisado de -2,7% para -2,8%. A taxa de junho ante maio saiu de -1,0% para -1,3%. O resultado de maio ante abril passou de -2,3% para -2,4%.

O desempenho dos bens de consumo semiduráveis e não duráveis em julho ante junho passou de 0,2% para 0,5%. / Agência Estado

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!
Mais sobre

® Mais Retorno. Todos os direitos reservados.

O portal maisretorno.com (o "Portal") é de propriedade da MR Educação & Tecnologia Ltda. (CNPJ/MF nº 28.373.825/0001-70) ("Mais Retorno"). As informações disponibilizadas na ferramenta de fundos da Mais Retorno não configuram um relatório de análise ou qualquer tipo de recomendação e foram obtidas a partir de fontes públicas como a CVM. Rentabilidade passada não representa garantia de resultados futuros e apesar do cuidado na coleta e manuseio das informações, elas não foram conferidas individualmente. As informações são enviadas pelos próprios gestores aos órgãos reguladores e podem haver divergências pontuais e atraso em determinadas atualizações. Alguns cálculos e bases de dados podem não ser perfeitamente aplicáveis a cenários reais, seja por simplificações, arredondamentos ou aproximações, seja por não aplicação de todas as variáveis envolvidas no investimento real como todos os custos, timming e disponibilidade do investimento em diferentes janelas temporais. A Mais Retorno, seus sócios, administradores, representantes legais e funcionários não garantem sua exatidão, atualização, precisão, adequação, integridade ou veracidade, tampouco se responsabilizam pela publicação acidental de dados incorretos.
É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos, ilustrações ou qualquer outro conteúdo deste site por qualquer meio sem a prévia autorização de seu autor/criador ou do administrador, conforme LEI Nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998.
® Mais Retorno / Todos os direitos reservados