Última modificação em 27 de dezembro de 2019

O que é IBGE?

Quando se fala no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), talvez você se lembre de um dos principais estudos feitos pelo órgão: o Censo Demográfico, que apresenta um retrato detalhado da população. A verdade é que o IBGE é o responsável por diversos outros estudos, sendo o principal provedor de informações para o órgãos públicos e a sociedade.

O instituto é vinculado à administração econômica no governo e é composto por quatro diretorias e dois órgãos centrais. A atuação do IBGE cobre todo o território nacional por meio de uma estrutura de pesquisa e disseminação de informação.

Ao todo, são 26 unidades e divisões de Supervisões de Documentação e Disseminação de Informações. Além disso, há também 570 agências de coletas de dados.

Por que o IBGE foi criado?

O conceito de ter um órgão destinado à coleta de informações sobre a sociedade e o país já existem desde o período imperial. Em 1871, havia sido criada a Diretoria Geral de Estatística (DGE). Anos mais tarde, já durante o regime republicano e o registro civil de casamentos, nascimentos e óbitos, tais atividades se mostraram ainda mais necessárias e foram ampliadas pelo governo.

No início dos anos 1930, a instituição destinada às estatísticas foi dissolvida. Então, em 1934, criou-se o Instituto Nacional de Estatística (INE), mas que começou as atividades só em 1936.

Um ano depois, foi criado o Conselho Brasileiro de Geografia e que foi incorporado ao INE. Com a junção, os dois órgãos se transformaram no IBGE.

Missão

A principal tarefa do IBGE é de analisar o território brasileiro, saber quantos habitantes possui e em quais características, além de retratar a realidade econômica a partir dos registros de emprego e produtividade.

Hoje o IBGE é o principal provedor de dados sobre estatísticas para o país. A missão do instituto é de apresentar um retrato do país para o conhecimento da população, diversos segmentos da sociedade civil e o exercício da cidadania.

As funções do IBGE são:

Como funciona o IBGE?

O IBGE divide a coleta, análise e consolidação de informações conforme os setores e critérios considerados para cada pesquisa. As pesquisas são feitas por meio de visitas (ou amostras de visitas) a domicílios e estabelecimentos periodicamente: a cada um ano, cinco ou dez anos, por exemplo.

Outras pesquisas são feitas a partir de dados dos registros administrativos, como o Registro Civil, e mapeamento, estudo e pesquisa sobre a geografia do território.

A atuação do instituto se divide em três grandes eixos:

1. Informações sociais, demográficas e econômicas

Neste setor se concentram algumas das pesquisas mais conhecidas e detalhadas sobre a população brasileira, que é o Censo Demográfico. Ele é feito a cada dez anos e é a base para demais estatísticas sociodemográficas extraídas a partir dele.

A cada cinco anos, é feita a contagem da população na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), que coleta dados sobre moradia, rendimento, escolaridade e mão-de-obra. Outras pesquisas tratam sobre as vagas de emprego, orçamento familiar, assistência médico-sanitária e saneamento básico.

Sob o mesmo guarda-chuva dos dados sociodemográficos, são feitos estudos como o Censo Agropecuário, que avalia os estabelecimentos, divisão de áreas e utilização das mesmas, além da ocupação da mão-de-obra e tecnologia utilizada.

Do ponto de vista econômico, há pesquisas anuais sobre as atividades do comércio e indústria. Também é feito o acompanhamento dos índices de preços, que mostram o comportamento dos valores de produtos e serviços.

O cálculo do Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma dos bens e serviços finais produzidos durante um período, é calculada a partir de dados do IBGE, juntamente com outras instituições.

2. Informações geográficas

É basicamente o mapeamento do território brasileiro. Os marcos definidos no terreno pelo IBGE são usados como referência para projetos de engenharia, estudos de geofísica e pesquisas científicas.

O instituto faz cartas topográficas e produz mapas a partir delas. Também é feita a atualização da divisão político-administrativa e de regiões, bem como pesquisas sobre solo, clima, geologia, fauna e flora e impactos ambientais.

3. Disseminação

Todo o acervo das informações estatísticas e geográficas do Brasil são disponibilizadas pelos canais do IBGE na internet e pelos setores de atendimento distribuídos pelas capitais e principais cidades.

A população pode ter acesso a publicações impressas, vendidas em livrarias, e eletrônicas, além da consulta às bases de dados do instituto.

Termo do dia

Monoativo

Você sabia que alguns fundos investem em um único ativo? Por isso, são chamados de monoativo. Saiba mais!