Logo Mais Retorno
Musk
Empresa

Musk afirma que comprar o Twitter é ‘um acelerador para criar o X, o app de tudo’

Papeis da empresa tiveram a negociação suspensa em Nova York nesta terça-feira

Data de publicação:05/10/2022 às 05:00 -
Atualizado 2 meses atrás
Compartilhe:

O CEO da Tesla, Elon Musk, afirmou nesta terça-feira, 4, que comprar o Twitter é "um acelerador para criar o X, o app de tudo". Em sua conta na rede social, o empresário fez a afirmação no mesmo dia em que protocolou junto à comissão de valores mobiliários dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês) documento reafirmando sua proposta para a compra do Twitter.

Twitter
Foto: Creative Commons

Musk pretende proceder ao fechamento da transação que teve um acordo no dia 25 de abril de 2022, nos termos e sujeito às condições nele estabelecidos e pendente do recebimento do produto do financiamento da dívida contemplado por ele, de acordo com uma carta enviada à SEC. O acerto prevê o pagamento de US$ 54,20 por ação do Twitter.

"As Partes Musk fornecem este aviso sem admissão de responsabilidade e sem renúncia ou prejuízo a qualquer um de seus direitos", diz ainda o documento.

Durante o dia, os papéis da empresa tiveram negociação suspensa em Nova York. Apois a retomada na sessão regular, as ações tiveram alta de 22,24% no fechamento. Já no after hours, por volta das 20h40 (horário de Brasília), o Twitter tinha avanço de 0,15%.

Fim da novela?

Em julho, Musk anunciou sua desistência do negócio, o que provocou uma queda superior nas ações do Twitter. Ele publicou na própria rede sua intenção de abandonar a oferta alegando que a empresa de mídia social precisaria divulgar mais informações sobre bots e contas de spam, segundo a agência de notícias Reuters.

Twitter foi à Justiça americana para forçar a compra da empresa por Elon Musk. O processo foi protocolado junto à Corte de Delaware no dia 12 de julho, e deve dar início a uma longa disputa judicial entre a companhia e o homem mais rico do mundo.

"Musk se recusa a honrar suas obrigações para com o Twitter e seus investidores porque o acordo que ele assinou não serve mais aos seus interesses pessoais", afirmou a companhia no documento enviado à Justiça. "Musk aparentemente acredita que ele, ao contrário de qualquer outra parte sujeita às leis de Delaware, está livre para mudar de ideia, estragar a companhia, romper suas operações, destruir valores dos investidores e sair andando," afirma a empresa.

A partir se iniciou uma batalha com adiamento de depoimentos e chega agora ao anúncio de cumprimento do acordo feito em abril. Será o fim da novela? /Com Agência Estado

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

Inscreva-se em nossa newsletter

,