Mercado Financeiro

Após um pregão que fechou estável na véspera, a Bolsa abriu suas atividades desta quinta-feira, 7, tentando uma reação, ajudada pela valorização das ações da Vale - alta de mais de 2,9% e também pelo clima favorável nos mercados internacionais.

Às 14h29, o Ibovespa subia 0,50% e retomava o patamar dos 111 mil pontos conquistado nos primeiros minutos do pregão – 111.110. Na mesma toada do dia anterior, o dólar segue avançando e persistindo no patamar de R$ 5,50 – alta de 0,43%, cotado a R$ 5,510 - com o retorno de alta moderada dos Treasuries.

Foto: B3/Divulgação
Sede da B3 em São Paulo | Foto: Divulgação

A agenda do mercado segue dividida entre as movimentações do cenário externo e interno. Lá fora, os investidores acompanham os desdobramentos da proposta feita pelos republicanos americanos sobre o aumento do teto da dívida dos Estados Unidos, o que evitaria um default na economia do país, pelo menos até dezembro. As negociações devem andar novos passos ao longo do dia. Isso está refletindo no forte avanço das bolsas de Nova York.

Um aceno do governo russo para ajudar a estabilizar a crise energética na Europa também traz mais ânimo para o mercado nesta quinta-feira. Após o preço do gás natural subir 40% em um dia – segundo analistas, desde o início da pandemia o preço do produto já disparou 400% - o presidente da Rússia, Vladimir Putin prometeu volume recorde de exportação dos insumos, ajudando a frear o avanço dos preços.

Atento ao prazo de finalização do plano de compra de ativos no continente, que expira em março do próximo ano, o Banco Central Europeu (BCE) afirmou que está estudando a execução de um novo plano, o que significa a continuidade da injeção indireta de dinheiro na economia e, consequentemente, otimismo apara os mercados.

Durante a manhã, mais um dado econômico da região reforça a dificuldade da retomada econômica do bloco europeu. Segundo a Destatis, agência oficial de estatísticas da Alemanha, a produção industrial do país recuou 4% em agosto sobre julho, com ajustes sazonais. O resultado ficou consideravelmente abaixo das expectativas dos analistas, que apostavam em uma baixa de 0,2%.

Na comparação anual, a produção geral da indústria alemã subiu 1,7% em agosto, com ajustes de calendário, informou a Destatis. Já em relação a fevereiro de 2020, mês anterior às restrições impostas para conter a disseminação da covid-19 na Alemanha, a produção industrial alemã em agosto foi 9% menor.

Juros futuros

Os juros futuros operam praticamente estáveis em toda a curva nesta quinta-feira, mas o bom humor no exterior ajuda no viés de baixa. A expectativa com o leilão de LTN, NTN-F e LFT (11h) pode, no entanto, trazer pressão pontual de alta aos longos.

Sobe e desce da B3

Na esteira de altas desta quinta-feira, a PetroRio avançava 1,41%, às 14h15, após a notícia de que a Petrobras - que tinha alta leve de 0,52% no pregão - escolheu a petroleira para levar o campo de Albacora.

No entanto, uma das altas mais expressivas da manhã é a do Inter - 5,34%, às 14h16. Em fato relevante, a empresa informou que contratou o Bank of American (BofA), Bradesco BBI, JP Morgan e Itaú BBA como assessores financeiros para promover sua reorganização societária.

A Raízen anunciou que irá criar uma joint venture de energia com o Grupo Gera, em um negócio no valor de R$ 318 milhões. Às 14h17, os papéis da companhia subiam 4,15%.

Precatórios, Auxílio Brasil e impostos

O ambiente local se mantém influenciado pelas movimentações políticas em torno dos aspectos fiscais do País. Um dos assuntos que integra a pauta dos investidores ganha evidência nesta quinta-feira, quando é esperada a apresentação doa relatório da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) dos Precatórios na comissão especial do Congresso.

A proposta é importante para os mercados, segundo Paula Zogbi, analista de investimentos da Rico, à medida que traz sinalizações importantes sobre o futuro das contas públicas e a percepção do risco fiscal.

No entanto, de acordo com analistas do BTG Pactual, se houver extensão da PEC para bancar as despesas do Auxílio Brasil, programa social do governo que ainda está sem um caminho definido, isso vai pegar o mercado de surpresa e pode azedar o bom humor.

Falando sobre o Auxílio Brasil, na véspera, o presidente Jair Bolsonaro editou decreto para regulamentar a operacionalização do pagamento do programa.

O decreto, que ainda será publicado no Diário Oficial da União, atribui a instituições financeiras federais a função de agente operador do programa e dos recursos e benefícios financeiros previstos, em condições a serem pactuadas com o governo federal.

Também na véspera, o plenário da Câmara dos Deputados aprovou na noite anterior um repasse adicional de 1% das receitas com Imposto de Renda e IPI aos municípios. Como a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) foi votada em segundo turno e já foi aprovada pelos senadores, o texto vai à promulgação. Não cabe possibilidade de veto do presidente da República

A aprovação significará um incremento de R$ 1,6 bilhão no caixa das prefeituras em setembro de 2022, o equivalente a 0,25% das receitas com IR e IPI.

Inflação

Nessa agenda extensa de vetores que podem influenciar no comportamento dos mercados, no Brasil ainda há a expectativa sobre a divulgação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de setembro, considerado a inflação do País, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que acontecerá nesta sexta-feira, 8.

O número é aguardado pelos investidores com certa apreensão, em virtude dos constantes ajustes feitos pelos economistas do mercado nas previsões para o indicador neste ano e no próximo.

De acordo com o último boletim Focus, enviado pelo Banco Central ao mercado, as estimativas para a inflação subiram de 8,45%, na última semana, para 8,51%. E para o ano seguinte, foi ajustada levemente de 4,12% para 4,14%.

Componentes como o aumento de preços dos alimentos, da energia elétrica, entre outros, vem exercendo forte influência na inflação. Porém os analistas acreditam que o indicador não deve fechar o ano na casa dos dois dígitos.

Ásia no positivo

No outro lado do mundo, o tom positivo dos mercados americanos influenciou as bolsas asiáticas, que fecharam o dia em alta.

O índice japonês Nikkei subiu 0,54% em Tóquio, aos 27.678,21 pontos, e o Hang Seng saltou 3,07% em Hong Kong, aos 24.701,73 pontos, impulsionado por ações de tecnologia.

O sul-coreano Kospi avançou 1,76% em Seul, aos 2.959,46 pontos, e o Taiex registrou ganho de 1,96% em Taiwan, aos 16.713,86 pontos.

Negócios com ações da Evergrande, a gigante do setor imobiliário chinês que enfrenta uma grave crise de liquidez, continuam suspensos em Hong Kong.

Na China, os mercados acionários estão sem operar há uma semana por causa de um feriado, mas reabrem nesta sexta-feira, 8.

Na Oceania, a bolsa australiana seguiu os ganhos de Wall Street e da Ásia, e o S&P/ASX 200 avançou 0,70% em Sydney, aos 7.256,70 pontos. / com Tom Morooka e Agência Estado

Imagem do autor

Repórter do Portal Mais Retorno.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja mais Ver mais