Economia

O lucro líquido da Caixa Econômica Federal caiu 37,5% em 2020, sobre o montante obtido em 2019, totalizando R$ 13,169 bilhões. O resultado mostra a influência dos reflexos da pandemia.

Porém, demonstrou reação no quarto trimestre do ano passado, ao entregar lucro líquido de R$ 5,671 bilhões, um aumento de 15,8% em relação ao mesmo intervalo de 2019.  

Em relação ao trimestre anterior, o desempenho foi ainda melhor, com salto de 200% nos resultados.

Banco registrou resultado fraco como reflexo da pandemia - Foto: Marcelo Camargo/ABr

A Caixa encerrou 2020 com R$ 1,450 trilhão em ativos totais, elevação de 12,1% em relação a 2019. Seu patrimônio líquido foi a R$ 92,821 bilhões, aumento de 15,1%, na mesma base de comparação.

Expansão no crédito

A carteira de crédito do banco, no conceito amplo, contabilizou um saldo de R$ 787,422 bilhões no final de dezembro de 2020, alta de 4,1% em relação a setembro do mesmo ano.

Essa expansão é resultado dos esforços do banco público para dar suporte financeiro para pessoas físicas e pequenas empresas durante a crise. A Caixa teve participação importante nos programas de crédito criados pelo governo Bolsonaro por conta das medidas de restrição de mobilidade para conter o vírus no Brasil.

Rentabilidade magra

Seguindo a mesma trilha dos bancos privados, a rentabilidade da Caixa encolheu. O retorno sobre o patrimônio líquido médio do banco (ROE, na sigla em inglês) foi de 15,18% no quarto trimestre, um declínio de 10,94 pontos porcentuais na comparação com 2019. Em relação aos três meses anteriores de 2020, entretanto, teve alta de 0,98 %. / com Agência Estado

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Visualizar Comentários

Veja mais Ver mais