Logo Mais Retorno
Renda Variável

Juntas, Petrobras e B3 pagam mais de 94% dos dividendos em julho; confira quem mais distribui nesse mês

Entre as demais companhias estão empresas dos setores de locação de veículos, bancos, telecom e setor imobiliário

Data de publicação:06/07/2022 às 05:00 -
Atualizado 23 dias atrás
Compartilhe:

A temporada de pagamento de dividendos e Juros sobre Capital Próprio (JCP) de julho já foi aberta, com o pagamento dos dividendos de bancos como Itaú e Bradesco. No mês, segundo levantamento feito pela Mais Retorno, 18 empresas desembolsarão R$ 17,09 bilhões, sendo que um dos grandes destaques novamente está na Petrobras, que distribui aos seus acionistas R$ 15,36 bilhões em proventos.

Juntamente com a B3, a Bolsa de Valores de São Paulo, que paga R$ 773 milhões aos seus acionistas, elas representam 94,39% desse montante.

dividendos
Junto com a B3, Petrobras resp
onde por 94,39% dos proventos pagos no mês de julho- Foto: Flickr

Segundo Charo Alves, especialista da Valor Investimentos, a Petrobras vive um momento favorável com a alta do preço do petróleo. No entanto, afirma que a petroleira anda na contramão do mercado.

“A Petrobras gera impacto negativo se lucra muito, o que vai contra o caminho lógico das demais companhias. Em ano de eleição, esse excesso acaba sendo alvo de críticas por parte do governo, além do fato de que a inflação mais elevada faz com que os combustíveis na bomba fiquem mais caro”.

Charo Alves, especialista da Valor Investimentos

Para o especialista, a Petrobras é uma “peça do xadrez” importante na política. “Qualquer tipo de fala sobre a empresa gera ruído e oscilação. Mas o ponto positivo é que a petroleira tem hoje um conselho que consegue blindar um pouco a companhia dessa ingerência. Por mais que o presidente – escolhido pelo governo – tenha influência na companhia, o colegiado também tem força para barrar algumas decisões”.

O cenário de alta do petróleo, desencadeado pela guerra na Ucrânia, que tirou a Rússia da jogada quando o assunto é produção da commodity não deve mudar tão cedo, o que segue beneficiando a Petrobras.

“Existe uma demanda que não está sendo suprida, além do fato de que a guerra na Ucrânia não tem um horizonte claro de término. A tendência é que o barril fique na casa dos US$ 100, o que traz mais dinheiro para o bolso da Petrobras, já que o custo de extração do barril no pré-sal é de US$ 4,50”, aponta.

Charo Alves

O dividend yield projetado para a companhia em 2022 é de 39%, o mais alto entre as companhias listadas na Bolsa.

Confira quais empresas pagam dividendos e JCP em julho

DataEmpresaTickerProventosValor por ação
01ItaúITUB3 e ITUB4DividendosR$ 0,015
01BradescoBBDC3JCPR$ 0,017
01BradescoBBDC4JCPR$ 0,018
01BanestesBEES3 e BEEES4JCPR$ 0,020
01SchulzSHUL3 e SHUL4DividendosR$ 0,056 por ação ON e
R$ 0,0515 por ação PN
05MovidaMOVI3JCPR$ 0,1494
05AmbiparAMPB3DividendosR$ 0,3031
05MRVMRVE3DividendosR$ 0,1978
05São MartinhoSMTO3JCPR$ 0,3320
05ComgásCGAS3 e CGAS4JCPR$ 0,0707 por ação ON e
R$ 0,0778 por ação PN
06OdontoprevODPV3JCPR$ 0,0319
08B3B3SA3JCPR$ 0,0606
08B3B3SA3DividendosR$ 0,0695
12UnifiqueFIQE3DividendosR$ 0,0421
13Banco ABCABCB3 e ABCB4JCPR$ 0,3520
14ArezzoARZZ3JCPR$ 0,6348
20PetrobrasPETR3 e PETR4DividendosR$ 1,8577
20TimTIMS3JCPR$ 0,1116
22ArmacARML3DividendosR$ 0,0318
22ArmacARML3JCPR$ 0,0413
27CEGCEGR3JCPR$ 0,1906
Fonte: Mais Retorno

Bancos

Tradicionais pagadores de JCP e dividendos, os bancos costumam largar na frente e puxar a fila do pagamento dos proventos do mês. Alves destaca que o setor financeiro, ao manter uma carteira de crédito saudável – os bancos elevaram pela quarta vez seguida a perspectiva para suas carteiras de crédito em 2022 – a tendência é seguirem mantendo um bom patamar de distribuição.

“Com o spread e a Selic elevados, o crédito fica mais caro, o que acaba beneficiando aqueles bancos que investem no oferecimento de crédito para segmentos como o agro e previdência. Nesse sentido, se destacam o Banco do Brasil e o Bradesco”, reforça.

O especialista da Valor destaca também os pontos altos do Itaú, como a evolução para o mundo digital, caixa forte e gestão mais evoluída entre os concorrentes.

Locadoras de veículos

Com um dividend yield estimado em 10,77% para este ano, a Movida tem se destacado na distribuição de JCP por conta da frequência de pagamentos – o último foi em maio passado.

Alves avalia que a empresa de locação de veículos está se beneficiando do bom momento para os veículos seminovos no mercado, com a falta de carros novos diante da dificuldade de abastecimento de semi-componentes para a indústria automobilística.

Com o preço dos carros nas alturas, o especialista aponta que as locadoras também estão apostando em clubes de assinaturas de veículos para incrementar mais uma vertente de obtenção de receitas.

“As locadoras estão oferecendo serviços de assinatura de carros para os consumidores, que, por sua vez, terão à mão sempre veículos novos e sem gastos com impostos e seguro. Para um momento no qual o valor dos carros está muito elevado, é uma alternativa que está sendo considerada por muita gente”, diz.

Alves, da Valor

Imobiliário

Pagadora de dividendos em julho, a MRV está com um dividend yield na casa dos 4%, o que, na visão do especialista, não se enquadra como uma boa alternativa para investir com foco em proventos, já que a empresa está sentindo o reflexo do mau desempenho do setor imobiliário por conta da alta dos juros.

“Os juros estão elevados, a inflação está impactando no custo do material de construção, o que acaba impactando a colocação de novos lançamentos por parte das incorporadoras no mercado. O acesso ao financiamento está mais difícil por conta da alta da Selic”, ressalta Alves.

No caso da MRV, Charo diz que o público-alvo dos empreendimentos da empresa é justamente o consumidor que depende do financiamento imobiliário para adquirir um imóvel. “Há também a possibilidade de aumento na inadimplência, o que pode afetar o caixa da empresa”.

Telecom

O setor de telecomunicações também é visto como um porto seguro para o investidor que quer proteger seus investimentos em tempos de crise, de acordo com o especialista da Valor. “A estabilidade de receita dessas companhias possibilita também uma previsibilidade de pagamento de dividendos”, enfatiza.

A Tim é uma dessas companhias. Com um caixa robusto, tem ainda outro ingrediente favorável: deve ganhar market share no segmento de internet de fibra com o fatiamento da Oi, segundo ele.

Sobre o autor
Julia Zillig
Repórter do Portal Mais Retorno.