Empresa

O IRB Brasil Re encerrou o primeiro trimestre com lucro líquido de R$ 50,8 milhões, com alta de 44,9% ante o lucro de R$ 35,1 milhões visto um ano antes.

Foto: Reprodução
IRB Brasil reporta lucro líquido 44,9% maior - Foto: Reprodução

Segundo a companhia, a performance foi negativamente impactada pelo resultado dos negócios descontinuados (run-off), que somaram R$ 11,5 milhões; e pelos efeitos não recorrentes (one-offs) nas despesas administrativas (R$ 18,2 milhões). Excluindo tais efeitos, o grupo ressegurador teria apresentado um lucro líquido recorrente de R$ 80,5 milhões.

Na mensagem da administração que acompanha o informe de resultados, a empresa ressalta que o período foi "marcado pelo encerramento da fiscalização especial da Susep e a melhora gradual dos resultados".

Entre janeiro e março, os prêmios emitidos somaram R$ 1,930 bilhão, apontando queda de 3,3% em relação ao valor de R$ 1,996 bilhão no mesmo período do ano passado. Os prêmios retidos diminuíram 10,2% na mesma base de comparação, somando R$ 1,534 bilhão, enquanto o prêmio ganho caiu 3%, para R$ 1,454 bilhão.

Sinistros

Em linha com a tendência esperada pela companhia, os sinistros retidos ficaram em R$ 1,048 bilhão, de R$ 1,147 bilhão no primeiro trimestre de 2020. O resultado de underwritting (ou subscrição, é um processo que busca levantar capital para empresas a partir da oferta de novos ativos no mercado) aumentou de R$ 47,3 milhões para R$ 74 milhões no comparativo entre mesmos trimestres.

O índice de sinistralidade total recuou para 72,1% no primeiro trimestre de 2021, de 76,5% no mesmo período de 2020. Segundo o ressegurador, essa queda é reflexo da redução no componente de Provisões de Sinistros a Liquidar (PSL), que se refere aos avisos de sinistros que a companhia recebeu no período, e que apresentou queda de 11,5% em relação ao primeiro trimestre do ano passado.

Perspectivas

De acordo com a mensagem do IRB Brasil, a empresa está de olho em alguns setores em busca de novas oportunidades de negócios.

“Estamos na vanguarda no resseguro de descomissionamento de plataformas offshore de petróleo e criamos um núcleo para trabalhar só nesse assunto. Há boas perspectivas com o novo marco do saneamento, a liberação da tecnologia 5G, além do setor de óleo e gás. Estamos bem-posicionados para capturar negócios em todas essas frentes”, destaca a empresa. / com Agência Estado

Imagem do autor

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Empresa
Empresa
Empresa
Empresa
Veja mais Ver mais