Economia

 A Starbucks obteve lucro líquido de US$ 659,4 milhões, ou US$ 0,56 por ação, no segundo trimestre de seu ano fiscal 2021, encerrado em 28 de março, informou companhia na véspera.

O resultado representa crescimento de 100,8% ante os US$ 328,4 milhões, ou US$ 0,28 por ação, registrados em igual período do ano fiscal anterior. Em termos ajustados, o lucro por ação aumentou de US$ 0,32 para US$ 0,62. A companhia disse que o lucro no segundo trimestre refletiu uma melhora significativa da margem.

Starbucks obtém lucro trimestral fiscal mais de 100% acima do montante obtido no mesmo período de 2020 - Foto: Starbucks/site

A receita líquida cresceu 11,2% na mesma comparação, para US$ 6,67 bilhões. Segundo a Starbucks, essa alta foi motivada em parte pela base de comparação mais fraca, já que em igual trimestre do ano passado os negócios foram afetados pela pandemia de covid-19. Analistas consultados pela FactSet esperavam lucro ajustado de US$ 0,53 por ação e receita de US$ 6,8 bilhões.

As vendas globais no conceito mesmas lojas cresceram 15% na comparação anual, refletindo um aumento de 19% no tíquete médio e uma queda de 4% no número de transações. Os analistas esperavam uma alta de 17%.

Já as vendas das lojas aumentaram 9% nos Estados Unidos e 35% no segmento internacional. Na China, essas vendas subiram 91%. O crescimento no segmento internacional e na China inclui benefícios fiscais no país asiático, disse a Starbucks.

No segundo trimestre fiscal, foram abertas 5 lojas, já descontados os fechamentos. O número representa aumento de 3% na comparação anual. Ao fim do período, a Starbucks tinha 32.943 lojas globalmente, sendo 51% próprias e 49%, licenciadas.

Ano fiscal

A companhia elevou sua estimativa de lucro para todo o ano fiscal. A Starbucks espera agora lucro ajustado entre US$ 2,90 e US$ 3,00 por ação. O intervalo anterior era de US$ 2,70 a US$ 2,90 por ação. Já a receita deve ficar entre US$ 28,5 bilhões e US$ 29,3 bilhões.

Anteriormente, a expectativa era de receita entre US$ 28 bilhões e US$ 29 bilhões. A estimativa é de que as vendas globais no conceito mesmas lojas cresçam entre 18% e 23% no ano. / com Agência Estado

Imagem do autor

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Economia
Economia
Economia
Economia
Veja mais Ver mais