Logo Mais Retorno
imposto de renda
Finanças Pessoais

IR2023: como declarar as aplicações em planos de previdência VGBL e PGBL

Há uma série de detalhes a ser observada para declarar as aplicações em planos de previdência privada. O primeiro deles é saber qual o tipo do…

Data de publicação:07/04/2021 às 05:00 -
Atualizado 9 meses atrás
Compartilhe:

Há uma série de detalhes a ser observada para declarar as aplicações em planos de previdência privada. O primeiro deles é saber qual o tipo do plano, se Vida Gerador de Benefícios Livres (VGBL), ou se Plano Gerador de Benefícios Livres (PGBL). Isso porque cada um deles vai para fichas distintas na declaração.

Será preciso informar tanto as contribuições feitas como o saldo das aplicações. E quem já recebe o benefício terá de lançar os rendimentos embolsados.

imposto de rendaAplicações em VGBL e PGBL são lançadas em fichas distintas na declaração do IR

Como declarar as aplicações em um VGBL

No plano de previdência VGBL, as contribuições vão na ficha de Bens e Direitos da declaração do Imposto de Renda. Nesse mesmo espaço será preciso incluir o CNPJ da seguradora e, no campo “discriminação” inclua o nome da seguradora.

Preencha os saldos acumulados, sem especificar o rendimento, em 31 de dezembro de 2022 e também de 2021, se já possuía o plano nessas datas, sempre de acordo com o informe recebido da seguradora.

Já os rendimentos obtidos em resgate de VGBL vão para fichas distintas, dependendo do regime escolhido para a tributação.

Se for a tributação progressiva, você vai lançar a informação na Ficha “Rendimentos Tributáveis de Pessoa Jurídica”, informe CNPJ e nome da instituição.

Se for a tributação regressiva, então você deve declarar o que recebeu na ficha “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva”. Nesse mesmo campo, você vai informar o nome do beneficiário do plano, se o titular ou o dependente, o CNPJ e nome da empresa responsável pelo plano.

Como informar as aplicações em um PGBL

No plano de previdência PGBL ou em um plano fechado da empresa, as contribuições devem ser informadas na Ficha de Pagamentos Efetuados (e não na declaração de bens como o VGBL).

Os rendimentos obtidos em resgate do PGBL vão para fichas distintas, dependendo do regime escolhido.

Se for a tributação progressiva, lance a informação na Ficha “Rendimentos Tributáveis de Pessoa Jurídica”, informe CNPJ e nome da instituição.

Se for a tributação regressiva, lance na ficha “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva”.

Vale ressaltar que quem fez aplicações em um plano PGBL tem a possibilidade de abater até 12% da renda bruta anual na declaração de IR.

Sobre o autor
Regina Pitoscia
Editora do Portal Mais Retorno.

® Mais Retorno. Todos os direitos reservados.

O portal maisretorno.com (o "Portal") é de propriedade da MR Educação & Tecnologia Ltda. (CNPJ/MF nº 28.373.825/0001-70) ("Mais Retorno"). As informações disponibilizadas na ferramenta de fundos da Mais Retorno não configuram um relatório de análise ou qualquer tipo de recomendação e foram obtidas a partir de fontes públicas como a CVM. Rentabilidade passada não representa garantia de resultados futuros e apesar do cuidado na coleta e manuseio das informações, elas não foram conferidas individualmente. As informações são enviadas pelos próprios gestores aos órgãos reguladores e podem haver divergências pontuais e atraso em determinadas atualizações. Alguns cálculos e bases de dados podem não ser perfeitamente aplicáveis a cenários reais, seja por simplificações, arredondamentos ou aproximações, seja por não aplicação de todas as variáveis envolvidas no investimento real como todos os custos, timming e disponibilidade do investimento em diferentes janelas temporais. A Mais Retorno, seus sócios, administradores, representantes legais e funcionários não garantem sua exatidão, atualização, precisão, adequação, integridade ou veracidade, tampouco se responsabilizam pela publicação acidental de dados incorretos.
É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos, ilustrações ou qualquer outro conteúdo deste site por qualquer meio sem a prévia autorização de seu autor/criador ou do administrador, conforme LEI Nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998.
® Mais Retorno / Todos os direitos reservados