Empresa

A Cia Hering e o Grupo Soma anunciaram o fechamento da operação envolvendo as duas empresas, no qual aqueles que eram titulares de ações da Hering no fechamento do pregão da B3 da última sexta-feira, 17, se tornarão titulares de ações da Soma. A iniciativa cria uma das maiores empresas do varejo de moda do Brasil.

Com isso, a partir do pregão da B3 desta segunda-feira, 20, as ações da Hering não serão mais negociadas.

Foto: Hering/Divulgação
Com a fusão, ações da Hering não serão mais negociadas na Bolsa - Foto: Hering/Divulgação

Em comunicado enviado ao mercado na noite anterior, o Grupo Soma ressaltou que está tomando todas as providências necessárias para realizar o pagamento da parcela em dinheiro aos acionistas da Hering e avisará, oportunamente, a data em que será efetivado o pagamento.

Em abril, as empresas anunciaram uma fusão num acordo no valor total de R$ 5,1 bilhões, sendo 30% do pagamento em dinheiro pela Soma e 70% via troca de ações.

A união entre as empresas junta o portfólio de Hering, Hering Kids, Dzarm, Animale, Farm, Fábula, A.Brand, Foxton, Cris Barros, Off Premium, Maria Filó e NV.

Combinação de negócios

Na semana passada, o Grupo Soma informou, por meio de fato relevante à CVM, o valor da parcela em dinheiro a ser pago aos acionistas da Hering, após os ajustes previstos no acordo de negócios, no montante de R$ 9,5415843 por ação ordinária.

Esse valor equivale, portanto, a R$ 7,9153303 por ação preferencial resgatável de emissão da Cidade Maravilhosa Indústria e Comércio de Roupas a ser recebida pelos acionistas da Hering.

Foi confirmada ainda a relação de troca de R$ 1,625107 ação ordinária de emissão da Soma para cada ação ordinária de emissão da Hering e a ratificação de que o fechamento e data de corte da operação serão em 17 de setembro de 2021. / com Agência Estado

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja mais Ver mais