Logo Mais Retorno
Fundos de Investimentos

Fundos focados em ESG estreiam no mercado brasileiro com estratégia de diversificação no longo prazo

Um dos produtos é um fundo previdenciário da Inter Asset com a FAMA e o outro, um fundo de investimento da XP com a Mirova

Data de publicação:05/07/2022 às 05:00 -
Atualizado um mês atrás
Compartilhe:

Nos primeiros dias de julho, dois fundos focados em ESG (Ambiental, Social e Governança, na tradução) estrearam no mercado de capitais brasileiro. O primeiro deles, lançado na última sexta-feira, 1, é um fundo previdenciário da Inter Asset em parceria com a FAMA Investimentos e o segundo, que foi anunciado nesta segunda-feira pela XP Investimentos e a Rico, é um fundo de investimento dedicado a finanças sustentáveis, elaborado em parceria com a Mirova.

Os gestores de ambos os fundos compartilham a ideia de que esses novos produtos têm como objetivo oferecer aos investidores uma opção com estratégia que permita a diversificação do portfólio pensando no longo prazo. Os lançamentos acontecem em um momento em que a busca por esse tipo de investimento ganha espaço.

fundos ESG
Novos fundos ESG chegaram às prateleiras do mercado brasileiro | Foto: Reprodução

Um levantamento do Bank of America revelou que, ao longo de todo o ano passado, a cada US$ 3 investidos em fundos em todo o mundo, US$ 1 é destinado a um fundo que tem como foco as empresas classificadas como ESG. "Investimentos a médio e longo prazo, em empresas ESG, são essenciais para uma carteira balanceada e resiliente", explica Rodrigo Araújo, especialista em fundos internacionais da XP.

"Como dá para pensar em investimentos para o longo prazo sem incorporar todas as transformações e evoluções a que estamos sujeitos?", questiona Fabio Alperowitch, sócio-fundador da FAMA. Para ele, os pilares que sustentam a agenda ESG - as questões de responsabilidade e ética - são pontos que devem ser levados em conta para o longo prazo, o que pode ajudar a explicar o maior interesse por fundos ESG.

Conheça os novos fundos ESG

O fundo previdenciário da Inter Asset com a FAMA é o Ingenious FAMA Icatu FIM e tem aplicação mínima de R$ 100. O produto só pode ser acessado por meio do Super App do Inter, plataforma que reúne todos os serviços da instituição financeira. "Com uma única aplicação, o investidor tem acesso às oportunidades de investimentos inovadoras de forma simplificada e garantindo os aspectos ESG em seu portfólio", afirma o banco.

"Ao investir com foco no longo prazo, queremos ser mais parte do problema ou parte da solução? E que tipo de futuro nosso capital se propõe a nutrir? Ao refletir sobre essas questões, nos encorajamos a finalmente lançarmos um fundo de previdência. Nossa filosofia de investimento sempre foi a de investir em empresas de altíssima qualidade, sólidas, éticas e responsáveis com a visão de longo prazo. E agora entramos, também, na modalidade de previdência."

Fabio Alperowitch, sócio-fundador da FAMA

Já o segundo produto, o Mirova Global Sustainable Equity Advisory, é um fundo ESG do XP e Rico com a Mirova - afiliada da Natixis Investment Managers dedicada a finanças sustentáveis - voltado para investidores qualificados, com aporte mínimo de R$ 500 e taxa de administração de 1% ao ano.

O Grupo XP explica que a abordagem de investimento é alinhada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (SDG) da ONU e busca empresas com "soluções sustentáveis e de impacto positivo". Para isso, o fundo investe em torno de 40 a 60 ações de empresas globais que tenham produtos ou serviços considerados sustentáveis nos setores de energia, mobilidade, construção e cidades, gestão de recursos naturais, consumo, saúde, tecnologia e finanças.

"O fundo parte dos grandes temas de mudança secular no mundo, a demografia, a tecnologia, o meio ambiente e a governança, a fim de escolher as empresas mais bem posicionadas para o futuro do planeta", pontua a head de estratégia ESG da XP, Helena Masullo. O objetivo do fundo é superar os retornos do índice MSCI World Index.

Sobre o autor
Bruna Miato
Repórter na Mais Retorno