Logo Mais Retorno
juros
Economia

Federal Reserve precisará manter taxas de juros altas por mais tempo

Presidente do Fed de St, Louis defendeu controle da inflação

Data de publicação:29/09/2022 às 16:51 -
Atualizado 2 meses atrás
Compartilhe:

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) de St. Louis, James Bullard, afirmou nesta quinta-feira, 29, que a instituição precisará manter as taxas altas de juros por mais tempo do que o previsto anteriormente pelo mercado. Em evento do HSBC, o banqueiro central defendeu que agora é um bom momento para o Fed agir e controlar a inflação, já que o mercado de trabalho está forte, com abertura de muitas vagas.

Bullard disse ainda que há riscos altos de recessão causada por choques, mas não é o cenário base. Ele ressaltou que é preciso manter taxas altas por mais tempo até vermos inflação desacelerar. "Não é uma boa ideia mexer na meta da inflação. Precisamos levar as expectativas de inflação de volta à meta", completou.

juros
Essa é hora de elevar juros porque mercado de trabalho ainda está aquecido, dia dirigente | Foto: PxHere

Com relação ao balanço patrimonial, Bullard afirmou que acredita que a instituição começou tarde o processo de redução. "Aperto quantitativo (QT) está nos ajudando. Estou ansioso para ver como o QT afeta as condições financeiras", diz. "Precisamos de tempo para avaliar efeitos da redução do balanço patrimonial", ponderou.

Quando perguntado sobre a recente alta dos rendimentos dos títulos americanos, ele destacou que acredita que é positiva, pois condiz com o objetivo de fazer com que a inflação desacelere.

Bullard ainda comentou, após ser questionado sobre a valorização do dólar, que os bancos centrais ao redor do mundo não foram "pegos de surpresa" sobre as políticas do Fed, já que a instituição vem sendo clara. Para ele, isso limitou a possibilidade de os BCs não terem tempo de reagir.

Patamar atual dos juros americano

Em sua última reunião de política monetária, o Federal Reserve elevou a taxa de juros em 0,75 ponto porcentual, que agora vai oscilar em um intervalo de 3,00% a 3,25%. Além disso, segundo a Agência Reuters, o Fed sinalizou aumentos maiores em novas projeções mostrando sua taxa básica de juros subindo para 4,40% até o final deste ano, antes de atingir 4,60% em 2023 para combater a forte inflação contínua./Com Agência Estado.

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

Inscreva-se em nossa newsletter

,