Economia

A Braskem reverteu o prejuízo de R$ 3,649 bilhões do primeiro trimestre de 2020 em lucro líquido de R$ 2,494 bilhões entre janeiro e março deste ano. Os dados foram divulgados na véspera em balanço após o fechamento do mercado.

Na comparação com o quarto trimestre do ano passado, quando apresentou lucro líquido de R$ 846 milhões, a alta é de 195%.

Imagem de uma das plantas da Braskem no Brasil - Foto: Braskem/Reprodução

O resultado operacional recorrente foi de R$ 6,943 bilhões, 54% superior ao quarto trimestre de 2020 e 444% maior que o primeiro trimestre do ano passado, em função da depreciação do real frente ao dólar de 23% na comparação com janeiro e março do ano passado.

Em dólar, no primeiro trimestre, o resultado operacional recorrente da petroquímica foi de US$ 1,266 bilhão, 52% superior ao quarto trimestre de 2020, principalmente, pelos melhores spreads de PE, PP e principais químicos no Brasil, PP nos Estados Unidos e na Europa e PE no México e pelo maior volume de vendas de PP na Europa.

Em relação ao mesmo período do ano anterior, o resultado operacional recorrente da companhia em dólar foi 341% superior, em função dos melhores spreads de resinas e principais químicos no Brasil, PP nos Estados Unidos e na Europa e PE no México e do maior volume de vendas de PP nos Estados Unidos e Europa e de principais químicos no Brasil.

Fatores positivos

A Braskem informou que a geração livre de caixa no primeiro trimestre foi de R$ 1,766 bilhão explicado, principalmente, pelo resultado operacional recorrente no período; pela monetização de créditos de PIS/Cofins no valor de aproximadamente R$ 761 milhões.

Além disso, complementa a lista com a redução do capex operacional em função das paradas programadas de manutenção nos Estados Unidos e Europa, além de ajustes operacionais na central petroquímica de São Paulo realizados no quarto trimestre de 20202; e pela redução dos investimentos estratégicos.

"A esses impactos positivos, se contrapõem, principalmente a variação negativa do capital de giro, principalmente em função do impacto do aumento do preço de resinas e principais químicos no mercado internacional em contas a receber e do impacto do aumento do preço da nafta no custo do produto acabado em estoques", diz a Braskem em balanço.

Além disso, a companhia cita ainda o maior pagamento de juros no trimestre, que foi superior ao último trimestre de 2020 por conta do pagamento de juros de bonds emitidos pela companhia em 2020.

A petroquímica informou que seguiu reduzindo a sua alavancagem corporativa, medida pela relação dívida líquida/resultado operacional recorrente em dólares e encerrou o primeiro trimestre em 1,80x, 39% inferior em relação ao quarto trimestre (2,94x). / com Agência Estado

Imagem do autor

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Visualizar Comentários

Economia
Economia
Economia
Economia
Veja mais Ver mais