Logo Mais Retorno
Venture Capital
Mercado Financeiro

Bolsa fecha em leve alta de 0,04%, com Vale e bancos segurando o mercado; dólar sobe a R$ 5,46

Em dia de agenda econômica local vazia, investidores ficaram atentos aos balanços corporativos, tanto no Brasil quanto nos EUA

Data de publicação:20/07/2022 às 17:47 -
Atualizado 2 meses atrás
Compartilhe:

Após um pregão sem um rumo definido, a Bolsa fechou esta quarta-feira, 20, em leve alta de 0,04%, aos 98.286 pontos. O dólar subiu 0,74%, cotado a R$ 5,46.

O principal índice da Bolsa só não conseguiu manter uma alta mais expressiva por conta do peso negativo da baixa das ações da Vale - que encerrou o dia com desvalorização de 2,16% - , após a divulgação de seu relatório de produção, que apresentou queda de 1,2% na produção de minério de ferro da companhia na comparação anual.

Bolsa
Vale ajuda a segurar avanço do Ibovespa para baixo no pregão desta quarta-feira, 20 - Foto: Reprodução

Ainda no âmbito das ações, os papeis dos grandes bancos, que também têm forte peso na cesta de ativos do Ibovespa, tiveram um desempenho negativo e contribuíram para uma subida mais expressiva da Bolsa.

Os papeis PN do Itaú e Bradesco encerraram o dia com baixa de 1,27% e a unit do Santander, em queda de 0,70%.

O dia foi marcado pela queda no preço das commodities, o que, de acordo com Leandro De Checci, analista da Clear Corretora, ajudou a reduzir a pressão sobre os juros futuros. Com esse recuo, as ações dos setores de varejo e tecnologia estiveram entre as maiores altas da sessão.

Com uma agenda econômica mais esvaziada, os investidores voltaram suas ações ao longo do dia para a temporada de balanços corporativos referente ao segundo trimestre de 2022 tanto local quanto nos Estados Unidos.

O dia na Bolsa

Maiores altas

EmpresaTickerVariação
LocawebLWSA3+15,54%
ViaVia+12,99%
PetzPETZ3+9,64%
Magazine LuizaMGLU3+10,04%
CVCCVCB37,18%

Maiores baixas

EmpresaTickerVariação
WegWEGE3-3,60%
HyperaHYPE3-3,19%
Raia DrogasilRADL3-2,87%
ValeVALE3-2,16%
SuzanoSUZB3-2,07%
Fonte: B3

Mercado internacional: bolsas fecham mistas

No exterior, as bolsas de Nova York concluíram o pregão desta quarta-feira em alta, movidas pela temporada de resultados das empresas, que vem dando um fôlego para os ativos.

Por lá, os investidores também digeriram a informação de que os estoques de petróleo do país registraram queda de 445 mil barris, somando 426.609 milhões na semana encerrada em 15 de junho, segundo o Departamento de Energia dos EUA. O resultado contrariou a expectativa do mercado de alta de 600 mil barris.

Já na Europa, o cenário foi contrário, com as principais praças financeiras fechando o dia em queda, na véspera da decisão do Banco Central Europeu (BCE) sobre os juros. O mercado projeta que a autoridade monetária do bloco deve subir os juros pela primeira vez em mais de uma década.

A possibilidade de racionamento de gás natural na União Europeia também trouxe cautela aos negócios, que ganhou mais tempero com crise política na Itália.

Os especialistas seguiram repercutindo quais possíveis caminhos o BCE pode tomar nesta quinta-feira: uma alta de 0,50 ponto porcentual nos juros ou de 0,25 ponto porcentual, como já previsto anteriormente.

Haverá ainda o debate sobre a criação de um programa contra a fragmentação da zona do euro, isto é, o aumento da divergência entre os custos de empréstimos dos países da região.

Os pregões também refletiram hoje a notícia de que a Comissão Europeia terá um plano para reduzir o consumo de gás em 15% até março 2023. Há uma estimativa de que o corte do gás russo possa reduzir o PIB no continente em até 1,5%.

Enquanto isto, o presidente russo, Vladimir Putin, tentou minimizar o problema ao afirmar que a Rússia honrará compromissos de gás, embora alerte sobre fluxos do Nord Stream. A Gazprom informou que não recebeu documentos para a retomada do gasoduto Nord Stream.

No Reino Unido, a taxa anual de inflação ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) acelerou em junho a 9,4%, no maior patamar em 40 anos, segundo informado durante a manhã. Enquanto isto, Rishi Sunak e Liz Truss lideram votação em Londres para definição do novo primeiro-ministro.

Na Itália, repercutiu o cenário político, após o primeiro-ministro do país, Mario Draghi, apresentar renúncia na última semana. O premiê, no entanto, sinalizou hoje que poderá seguir no cargo se obtiver o apoio do partido Movimento 5 Estrelas (M5S). / com Agência Estado

Fechamento das bolsas americanas

  • S&P 500: +0,65% (394,81 pontos)
  • Dow Jones Industrial Average: +0,18% (31.884 pontos)
  • Nasdaq 100: +1,55% (12.439 pontos)

Fechamento das bolsas europeias

  • Stoxx 600 (pan-europeu): -0,21% (422,51 pontos)
  • DAX (Franfurt): -0,20% (13.282 pontos)
  • FTSE 100 (Londres): -0,44% (7.264 pontos)
  • CAC 40 (Paris): -0,27% (6.184 pontos)


Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

Inscreva-se em nossa newsletter