Empresa

Na sequência da safra de balanços comerciais do segundo trimestre nos Estados Unidos, as atenções do mercado estarão voltadas, principalmente, à divulgação dos resultados do Bank Of America (BofA), Citigroup, BlackRock e Delta Airlines, que saem nesta terça-feira, 14.

Num cenário de retomada da economia americana, com novos incentivos financeiros do governo para empresas e população, as expectativas são de resultados positivos para o setor bancário. Uma espécie de termômetro das atividades econômicas. No entanto, especialistas alertam que o crescimento pode não ser tão expressivo quanto em outros momentos do país.

Balanços comerciais
Especialistas esperam por um aumento mais expressivo no lucro dessas empresas a médio e longo prazo

De acordo com Alexandre Almeida, economista da CM Capital, a divulgação dos resultados dos bancos americanos é "bem importante e significativa porque esses dados se misturam com a política monetária do EUA". Ele considera que os números do setor para o segundo trimestre desse ano deverão ser positivos em comparação ao mesmo período de 2020. Mas isso devido à uma base de comparação bem inferior provocada pela pandemia da covid-19, com forte redução no consumo e dos empréstimos para a população.

Embora positivos, os resultados devem apresentar uma desaceleração em relação ao trimestre anterior. Almeida explica que mesmo que a economia esteja se recuperando, a perspectiva de aumento antecipado das taxas de juro, já sinalizado pelo banco central americano (FED), deixa as pessoas mais receosas, mais cautelosas, evitando o endividamento. Dessa forma, a concessão de crédito tende a andar mais lentamente, no médio e longo prazo.

Segundo o economista, o que vai impulsionar os resultados a serem divulgados nesta terça-feira é o setor de fusões e aquisições, que se mostrou bastante aquecido ao longo do primeiro semestre de 2021.

Incentivos do governo

Os incentivos financeiros concedidos pelo governo à população, dentro dos pacotes emergenciais para fazer frente aos efeitos da pandemia, já deverão trazer reflexos para os balanços comerciais desse trimestre, principalmente na carteira de crédito imobiliário.

A taxa de juros em patamares um tanto rasos estimulou o mercado imobiliário, que vive um período aquecido, com muitos empreendimentos em andamento e outros a caminho, movimentando vários setores da economia. "Esse aquecimento traz uma perspectiva positiva, porque é sintoma de uma recuperação econômica um pouco mais sustentada", afirma Almeida.

A movimentação no setor imobiliário respinga nos bancos, no crescimento de suas carteiras de crédito imobiliário, as hipotecas. Pelo menos essa é a perspectiva para o BofA, o Citigroup - maior empresa do ramo de serviços financeiros do mundo. Já a BlackRock, maior gestora de investimentos, poderá ver reflexos do setor em seus fundos imobiliários.

Balanços comerciais das aéreas

As companhias aéreas fazem parte de um dos setores mais afetados pelas restrições de mobilidade trazidas pela pandemia, mas o setor mostra sinais de recuperação com o avanço da vacinação no país.

O economista da CM Capital relembra que, no último payroll, o setor hoteleiro apresentou um bom crescimento. Resultado que está relacionado às companhias aéreas, responsável em grande parte pelo deslocamento dos turistas.

Além disso, a maioria dos voos realizada pelas aéreas americanas é doméstica, condição beneficiada pelo processo mais acelerado de imunização entre os americanos. Essa perspectiva, segundo Almeida, traz uma dose de otimismo para o setor.

No entanto, vale observar que muitos países ainda vivem picos altos da covid-19, sem falar das variantes da doença surgindo em várias partes do mundo. Contexto que poderá justificar números ainda negativos no balanço do segundo trimestre da Delta Airlines.

Imagem do autor

Repórter na Mais Retorno

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Visualizar Comentários

Empresa
Empresa
Empresa
Empresa
Veja mais Ver mais