Empresa

A Arezzo confirmou nesta sexta-feira a aquisição da BAW Clothing, que atua no segmento de streetwear, por R$ 105 milhões.

Foto: Reprodução
Imagem da fachada de uma das lojas da Arezzo - Foto: Reprodução

Segundo a empresa, a operação insere-se no âmbito da AR&Co, braço de lifestyle e vestuário da companhia que é liderado por Rony Meisler, fundador do Grupo Reserva. A expectativa é que o faturamento da BAW, que tem dobrado a cada ano, seja de pelo menos R$ 80 milhões em 2021.

As atividades da BAW incluem a modelagem, confecção, industrialização e comércio de roupas, calçados, bolsas, acessórios e vestuário de qualquer natureza, destacando-se na comercialização de produtos de sua marca própria, inclusive por meio eletrônico em domínio próprio (bawclothing.com.br).

Segundo a Arezzo, a marca, nativa digital, faz lançamentos quinzenais 100% online e conta com a divulgação intensiva dos maiores influenciadores digitais do país através de suas redes sociais.

"Irreverente, jovem, moderna e democrática, a BAW cria uma moda cheia de atitude, oferecendo um portfólio completo de categorias em malharia com modelagens básicas e confortáveis que podem ser usadas por todos os gêneros e corpos, em uma visão genderless ( sem identificação de gênero)", destaca a Arezzo em fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Pagamento

O preço de aquisição é de R$ 105 milhões, sujeito a ajustes comuns a esse tipo de operação, a ser pago pela ZZAB aos atuais sócios da BAW.

Serão R$ 35 milhões, em dinheiro, na data do fechamento da operação; R$ 20 milhões no aniversário de cinco anos da data do fechamento da Operação; e R$ 50 milhões, por meio da entrega de um número de ações da companhia em tesouraria que correspondam ao valor, com a quantidade máxima de 682.035 de ações.

Além disso, caso a BAW atinja determinadas métricas de desempenho no exercício de 2021, conforme fixado no Contrato, ZZAB pagará aos atuais sócios da BAW uma parcela adicional contingente de até R$ 10 milhões.

Vínculo

Os atuais sócios da BAW deverão permanecer vinculados contratualmente à companhia de streetwear no mínimo até 11 de junho de 2025. Bruno, Lucas e Fernando manterão cargos na diretoria da BAW. Além disso, como forma de alinhamento de interesses, como aconteceu após a aquisição da Reserva, em 2020, os fundadores da BAW se tornarão acionistas da companhia.

A Arezzo ressalta que a efetivação da operação está condicionada à verificação de determinadas condições precedentes, incluindo a aprovação definitiva do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Movimento positivo

Os analistas do mercado financeiro avaliam positivamente a operação de compra da BAW pela Arezzo. Para o estrategista da RB Investimentos, Gustavo Cruz, a varejista de calçados deu tacada de mestre com essa aquisição.

"Esse movimento mostra que a Arezzo está antenada aos movimentos da indústria. A BAW faz um trabalho relevante focado na nova geração, além do fato de que soube explorar bem a migração da loja física para digital", destaca.

Para Cruz, a BAW tem muito a ensinar para a varejista , que tem um histórico robusto de aquisição de empresas. "O curioso é que a Arezzo saiu de algo mais tradicional, que foi mirar a Hering, para a BAW, o que mostra que não estão olhando somente para um lado. A área de M&A é bem estruturada e faz a empresa mirar o futuro", reforça.

De acordo com o gerente de Research da Ativa Investimentos, Pedro Serra, a operação de compra da varjista de streetwear mostra o foco da companhia em continuar evoluindo para ser uma das maiores plataformas de marca do Brasil.

“ Por mais que a receita não faça tanta mudança no top-line da Arezzo, vemos a empresa atingindo um mercado endereçável cada vez maior, criando um ecossistema de consumidores ao redor das suas marcas”, ressalta Serra.

O engajamento digital também deve ser outro retorno positivo, de acordo com o gerente da Ativa. “com 1,2 milhões de seguidores no Instagram, acreditamos que a marca Arezzo possa ser alavancada bastante em um mundo que a presença e o engajamento nos canais digitais serão extremamente importantes”. / com Agência Estado

Imagem do autor

Repórter do Portal Mais Retorno.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Visualizar Comentários

Veja mais Ver mais