Mercado Financeiro

Os juros futuros dos contrato de prazo mais longo transitaram em queda por boa parte das operações nesta quinta-feira, 6, um dia depois de o Comitê de Política Econômica, Copom, puxar a Selic para 3,5% ao ano. No entanto, em alguns meses de vencimento, o sinal foi invertido e os juros fecharam com leve alta.

A reação de queda está diretamente ligada à percepção do mercado de que o Banco Central não está brincando em serviço para a conter a inflação. Não só pelo ajuste de 0,75 ponto porcentual, que veio dentro das expectativas de investidores com a indicação do próprio BC, como pela sinalização de nova alta, e de mesmo tamanho, na próxima reunião do Copom agendada para meados de junho.

Juros futuros caem quando mercado acredita que alta dos juros vão segurar a inflação - Foto: Agência Brasil

O efeito imediato dessa regularidade e transparência da atuação da autoridade monetária é uma ancoragem de expectativas. O entendimento do mercado é o de que o BC poderá usar e abusar dos juros com o propósito de conter a alta dos preços. E se a inflação é dominada desde já não haverá necessidade de subir os juros cada vez mais no futuro.

Esse é um dos fatores que contribuem para a queda dos juros futuros nesta quinta. Os contratos com vencimento mais próximo, até outubro deste ano, apresentam estabilidade e ligeira alta, quando é natural um estreitamento de spread em relação aos juros presentes.

Outra consequência da elevação dos juros é a entrada de dólares no mercado interno, de investidores estrangeiros em busca de rendimento que se torna mais atraente com juros de 3,5% ao ano, se comparados com os juros lá fora. A diferença entre as taxas possibilita e favorece as operações de arbitragem.

Se é assim, a elevação dos juros também contribuiu para a queda do dólar que, por sua vez, tira gás da inflação. No caso, os preços de matéria-prima e commodities importadas não exercem tanta pressão sobre os índices de inflação.

Os juros no mercado futuro

Acompanhe a cotação dos contratos de juros de acordo com o mês de vencimento:

Vencimento               Juros            Variação(%)

01/07/21                   3,604%         +0,024

01/02/22                   4,95%            -0,005

01/01/26                    8,34%           -0,08

01/01/27                   8,64%           +0,07

01/01/29                   8,98%           +0,06

01/01/31                   9,17%           +0,05

Imagem do autor

Editora do Portal Mais Retorno.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja mais Ver mais