Empresa

Desde esta segunda-feira, 19, a Lojas Americanas passou a negociar na B3 com uma nova configuração de papéis. As ações da B2W (BTOW3) deixaram de ser oferecidas no pregão, abrindo espaço para a Americanas S.A (AME3), que integra as duas companhias. Os papeis chegaram a despencar mais de 7% no pregão de ontem, mas hoje já exibem forte valorização, acima de 5%.

Foto: Reprodução
Estreia dos novos papéis da Americanas S.A, que substituem os ativos da B2W na B3, não agradou o mercado - Fonte: Reprodução

Com a operação, a Americanas S.A. passa a concentrar todos os ativos operacionais e a Lojas Americanas passa a responder como holding.

Desconto

Segundo relatório do BTG Pactual, os acionistas irão manter suas ações de Lojas Americanas, mas também irão receber diretamente ações da Americanas S.A em decorrência da transferência de ativos.

De acordo com o time de Research do banco, “assumindo os preços da última sexta-feira para os três ativos e a relação de troca de 0,18 ações LAME (tanto ON quanto PNs) por ações B2W, o desconto NAV (Net Asset Value) para LAME4 e LAME3 é de 16% e 17%, respectivamente”.

O desconto de holding para LAME4 e LAME3, conforme o documento, são atualmente fixados em 31% e 34%, segundo os analistas, que “continuam a ver Lojas Americana com desconto excessivo nestes termos”.

União entre as marcas

O anúncio da união entre Lojas Americanas e B2W aconteceu em abril passado, integrando o varejo digital de uma das pontas com a estrutura de comércio físico da outra.

Está em estudo ainda uma possível listagem nos Estados Unidos por meio de uma migração da base acionária da companhia, a ser chamada de Americanas Inc, mas ainda não há nada confirmado.

Imagem do autor

Repórter do Portal Mais Retorno.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Empresa
Empresa
Empresa
Empresa
Veja mais Ver mais