Empresa

A Alphabet, empresa controladora do Google, contabilizou um lucro líquido de US$ 17,93 bilhões, ou US$ 26,29 por ação, no primeiro trimestre deste ano. O resultado representa uma alta de 162,3% sobre o mesmo período de 2020. A estimativa do mercado era de US$ 15,88 por ação.

De acordo com o balanço enviado para o mercado, a receita da empresa cresceu 34,4% no período ante os meses de janeiro, fevereiro e março de 2020, totalizando US$ 16,4 bilhões.

Página de acesso ao Google - Foto: pxhere

O resultado ficou acima da expectativa dos analistas, que projetavam um aumento de 26% e US$ 51,7 bilhões. De acordo com a diretora financeira da Alphabet, Ruth Porat, a expansão do e-commerce e o aumento da receita de publicidade tiveram participação na receita total da companhia.

A receita de publicidade do Google foi de US$ 44,7 bilhões no primeiro trimestre de 2021, alta de 32,2% ante o mesmo período de 2020. Do montante total, o Google Search foi responsável por US$ 31,9 milhões e o YouTube, com US$ 6,8 bilhões.

Para a diretora da Alphabet, a receita total do trimestre reflete o aumento da atividade do consumidor no comércio eletrônico, além de amplo crescimento da receita dos anunciantes.

“Estamos muito satisfeitos com a performance do Google Cloud, que obteve receita de US$ 4 bilhões no trimestre, refletindo força e oportunidade em espaço de trabalho”, ressalta.

O montante do serviço de computação em nuvem representa alta de 45,7% no comparativo anual. Os custos operacionais do Google Cloud caíram 43,7% no período, para US$ 974 milhões.

O presidente do Google e da Alphabet, Sundar Pichai, ressaltou no balanço divulgado aos acionistas que “no ano passado, as pessoas se voltaram para o Google Search e muitos outros serviços online para se manterem informadas, conectadas e entretidas”

“Continuamos nosso foco em fornecer confiança e serviços para ajudar as pessoas em todo o mundo. Nossos serviços de nuvem estão ajudam empresas, grandes e pequenas, a acelerar sua transformação digital”, complementou Pichai.

Recompra de ações

A Alphabet também comunicou na ocasião a recompra de ações no valor de US$ 50 bilhões. Segundo a empresa, a decisão foi impulsionada pela recuperação da economia norte-americana e crescimento expressivo dos serviços online.

Imagem do autor

Repórter do Portal Mais Retorno.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja mais Ver mais