O que é a Ilusão de Controle? 

Ilusão de controle é o nome dado a um tipo de viés cognitivo, caracterizado pela tendência mental que todos os seres humanos possuem de superestimar o controle que têm sobre os resultados de suas ações. Isto é, acreditamos que temos mais domínio do que realmente temos.

Como o efeito de excesso de confiança, a ilusão de controle expõe como somos falhos em ponderar o nosso nível de convicção com os eventos que se desenrolam à nossa volta, tanto no presente quanto no futuro. Nesse caso específico, há um desequilíbrio ao entender o poder das nossas ações, assim como a sua extensão.

Em teoria, todos sabemos que não somos onipresentes. Outras pessoas, organizações, forças da natureza e toda sorte de elementos somam influências para definir as consequências a se desenrolarem. Contudo, sob o efeito da ilusão do controle não temos uma real dimensão da participação real que temos.

Com base nisso, tomamos decisões que por vezes nos trazem mais malefícios e benefícios e erramos, novamente, em identificar como chegamos a esse resultado.

Isso se dá em todas as áreas da nossa vida: no trabalho, nos relacionamentos, na saúde, no lazer, na educação, na política e, claro, nas finanças.

Descomplicando a Bolsa de Valores

Como a Ilusão de Controle funciona? 

Imagine um funcionário que traça o seu próprio plano de carreira. Em dois anos, ele quer ser promovido a gerente. Em cinco anos, a coordenador. Por fim, em dez anos, ele já vê como diretor da companhia.

Para tanto, ele lista as formações que precisa concluir em cada um dos períodos, assim como as metas que precisa atingir e os relacionamentos a desenvolver.

Conforme o tempo passa, no entanto, ele percebe que cumprir essas três etapas não foram suficientes para alcançar as suas promoções. Revisando o seu plano, ele não entende o porquê.

O fato é que ele considerou a situação financeira da empresa e os fatores econômicos que a prejudicaram em termos de estrutura. Com isso, e uma estratégia de custos que não comportavam tantas promoções naquele período, os planos daquele funcionário foram prejudicados pela ilusão do controle.

Ou seja, ele acreditou que tivesse mais controle sobre a sua evolução na carreira do que realmente tinha: a falta de flexibilidade e compreensão dos demais agentes o prejudicaram.

Um exemplo para lá de prático, concorda?

Para estudar esse fenômeno psicológico, cientistas recorreram a um "produto" amplamente fora de controle: a loteria. A todos os participantes do experimento foi pedido que determinassem o valor que estavam dispostos a pagar por um bilhete.

Para os bilhetes em que um dos pesquisadores escolhia os números o preço médio ofertado foi de US$1,96. Por outro lado, quando era oferecida a oportunidade de comprar um bilhete em que eles mesmos escolheriam os números, o preço médio saltou para US$8,67.

Ou seja, as pessoas estavam dispostas a pagar mais de 4 vezes mais, mesmo que as suas chances continuem as mesmas. Como se o controle sobre os números lhe dessem também algum controle sobre a probabilidade.

Como a Ilusão de Controle afeta a sua vida financeira? 

Algo semelhante à loteria acontece também no mercado financeiro. É a busca pelo "timing" perfeito, o momento em que as condições serão perfeitas para que apenas as escolhas do investidor sejam suficientes para lhe gerar sucesso.

Como se os agentes contrários fossem cessar a sua influência e desaparecer.

Lembra dos nossos apostadores? Eles tinham a mesma sensação, a de que se escolhessem os números certos poderiam pegar o bilhete da sorte que cessariam a ilusão do controle.

Assim, há um desequilíbrio prejudicial entre a confiança e a realidade, que dificultam a leitura do investidor, do apostador e do funcionário (e, claro, de você) das atitudes pedidas pela conjectura e pelo resultado desejado.

Descomplicando a Bolsa de Valores

Termo do dia

Disclaimer

O que é o disclaimer? Disclaimer, ressalva, aviso legal ou termo de responsabilidade são quatro termos comumente usados sob o ponto de vista jurídica para designar…