Open Nav Logo Mais Retorno

Eurobonds

O que são Eurobonds

Eurobond é um título de dívida (bond) lançado em uma moeda diferente da nacional. Eurobonds frequentemente são agrupados de acordo com a moeda em que foram emitidos; assim, podem existir Eurodollar ou Euro-yen bonds.

Imagine, por exemplo, que a Toyota (empresa japonesa) emita na Coréia títulos de dívida em dólares americanos. Esses títulos seriam Eurobonds.

Perceba que, apesar do nome, Eurobonds não são necessariamente emitidos na Europa nem em moedas europeias. Além disso, a empresa não precisa estar sediada no país em que os Eurobonds serão emitidos. Esse ativo é um dos maiores exemplos do fim das fronteiras nos mercados de capitais.

Além das empresas, os Governos também podem emitir Eurobonds. Isso é mais comum quando o Governo de um país precisa de capital em moeda estrangeira por um tempo determinado.

Eurobonds, em geral, são títulos pré-fixados, ou seja, têm uma taxa de juros fixada desde o momento da emissão. Desta forma, eles oferecem uma visão clara da dívida, para o emissor, e do retorno, para o investidor.


Surgimento dos Eurobonds

Os Eurobonds são um tipo de ativo financeiro relativamente recente. A primeira emissão aconteceu em 1963 e foi realizada pela empresa de ferrovias italiana Autostrade.

Foi uma emissão de US$ 15 milhões em Eurodollars, ou seja, Eurobonds na moeda dólar, emitidos na Europa (mais especificamente, emitidos em Amsterdã e pagos em Luxemburgo, para reduzir taxas). Esse evento ofereceu aos investidores do mercado financeiro europeu um investimento seguro em dólares.

Motivos para a emissão de Eurobonds

Existem bons motivos para que uma empresa possa optar pela emissão de bonds em moeda estrangeira.

O primeiro motivo é a possibilidade de colocar os custos de dívida da empresa na mesma moeda que suas receitas e outros custos.

Suponha, por exemplo, que a empresa seja uma exportadora brasileira. Apesar de estar no Brasil, a receita dela será na moeda do país para o qual exporta – por exemplo, em dólares. Então, ao emitir Eurobonds em dólar, essa exportadora coloca seus custos de dívida na mesma moeda da receita. Dessa forma, mesmo que o dólar desvalorize e a receita diminua, os custos caem na mesma proporção, e a lucratividade é preservada.

O segundo motivo é a captação de investimentos. Muitos investidores dão preferência a ativos em moedas fortes, como dólar americano, libra esterlina, euro. Afinal, elas são menos voláteis do que as moedas de países emergentes, como é o caso do Brasil. Portanto, ao emitir bonds nessas moedas, pode ser mais fácil levantar capital.

O terceiro motivo é o alto grau de flexibilidade que os Eurobonds oferecem. A empresa emissora dos bonds pode escolher a moeda de emissão, baseando-se em questões como a regulamentação do país, as taxas de juros e a estrutura do mercado.

Motivos para a aquisição de Eurobonds

Um dos motivos que tornam os Eurobonds uma opção de investimento atrativa já foi revelado no item anterior. É a estabilidade, a volatilidade da moeda estrangeira, que torna esses ativos uma alternativa com menor risco do que outros emitidos na moeda nacional.

Porém, existem outras razões para que um investidor possa apostar nos Eurobonds.

Em primeiro lugar, é uma boa forma de diversificação. Se você tem ativos em mais de uma moeda, mesmo que uma delas se desvalorize, a outra pode compensar os efeitos e evitar grandes perdas.

Em segundo lugar, comparado com outras maneiras de investir em ativos em moeda estrangeira, os Eurobonds são bastante acessíveis. O valor mínimo é reduzido e a liquidez é alta. Comparado com outras opções, como a compra de ações de empresas que estão listadas na bolsa de valores de outro país, a compra de Eurobonds é bem simples.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados