Última modificação em 5 de outubro de 2020

O que é AUM?

AUM é a sigla correspondente para o termo em inglês “Assets Under Management”, que significa “Ativos Sob Gestão”. Esses ativos designam o valor de mercado total dos títulos que uma determinada instituição financeira possui ou administra.

Esses títulos podem ser administrados por um banco tradicional ou, então, por um fundo.

O AUM serve como uma forma de avaliar uma dada empresa ou fundo. Para muitos investidores, quanto mais alto ele for, maior é a capacidade de gestão e administração da instituição analisada.

Essa análise de gestão de ativos baseada no AUM se deve a alguns aspectos que caracterizam seu cálculo e que será abordado no tópico a seguir.

Por ora, vale ressaltar quais são esses aspectos e porque eles são relevantes.

Primeiro, como ativos sob gestão representam o valor de mercado dos investimentos administrados por certa instituição, é possível inferir qual delas é a que melhor gere seus ativos baseando-se em qual consegue agregar mais valor sobre eles.

Além disso, o AUM é um valor que varia todos os dias, significando que a movimentação diária é um indicativo de como varia o valor desses ativos ao longo do tempo.

Pode-se analisar sua variação para chegar a uma conclusão sobre a capacidade de gestão desses ativos por parte da instituição ou fundo. Quanto maior for, mais facilmente serão negociados os títulos e maior a variação do AUM.

Isso permite tomar decisões importantes sobre onde alocar os investimentos!

Essa explicação, contudo, parece vaga quando não se compreende como é calculado o valor do mesmo – em especial se levar em consideração o fato de que esse valor pode se referir ao total de ativos gerenciados para apenas um ou para diversos clientes.

Confuso, né? Calma que a gente explica!


Como é feito o cálculo do AUM?

O método para calcular o AUM varia de empresa para empresa. Em geral, considera-se para esse cálculo fundos multimercado, depósitos e dinheiro. O valor desse, portanto, vai depender do fluxo de entrada e saída de capital dos investidores.

Deve-se atentar também para os fatores que podem aumentar ou diminuir seu valor, tais como valorização do capital dos ativos e reinvestimentos dos dividendos obtidos. Esses podem facilmente elevarem o valor do AUM.

Já coisas como a redução da entrada e saída de investidores, diminuição no desempenho de certos investimentos e até mesmo o fechamento de alguns fundos, podem impactar negativamente no valor do mesmo.

Saber como o banco ou fundo de hedge no qual se pretende investir calcula o AUM é importante para tomar decisões. Mas, como interpretar esses valores para fazer melhores escolhas?

Como interpretar os valores de AUM?

Conforme citamos anteriormente, o valor do AUM é importante para medir a capacidade de gestão de ativos e, portanto, o sucesso dos investimentos feitos.

A importância em se observar os ativos sob gestão está relacionada ao fato de esse número indicar algumas características da instituição ou fundo no qual se investe.

O AUM alto, geralmente, está ligado a um maior valor de retorno de ROA (Retorno Sobre Ativo).

Outro indicativo oferecido pelo mesmo é o prestígio da instituição que administra os ativos. Em geral, os gestores são classificados de acordo com essa métrica, pois ela indica o tamanho das negociações realizadas por eles.

Assim, analisar o quão alto ou baixo são os ativos sob gestão e comparar diferentes gestores pode ser crucial para escolher e ter bons rendimentos!

Por último, mas não menos importante, o AUM também vai ajudar a saber quais são os valores das taxas administrativas cobradas pelos administradores dos ativos. O percentual de taxas pagas aos gestores é, em geral, menor conforme maior for o valor do AUM.

Como Investir nos Melhores Fundos

Termo do dia

IBAN

Entenda como o IBAN funciona na identificação de contas funciona e como ele é composto.

Veja outros termos